Traffic light labelling: traduzindo a rotulagem de alimentos

Traffic light labelling: traduzindo a rotulagem de alimentos

Título alternativo Traffic light labeling: translating food labeling
Autor Longo-Silva, Giovana Autor UNIFESP Google Scholar
Toloni, Maysa Helena de Aguiar Autor UNIFESP Google Scholar
Taddei, Jose Augusto de Aguiar Carrazedo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: This study presented an adaptation of the Traffic Light Labeling or Nutrition Traffic Light adopted in the United Kingdom and other countries in Europe to the regulations in force in Brazil and classified the processed food products sold in the country. METHODS: This tool uses traffic light colors to indicate the amount of total, saturated and trans fats, sugar, sodium and fiber present in 100g or 100mL of the product. The red light indicates that the nutrient is in excess; yellow means average and green means appropriate. For fibers, low content is indicated by the red light and proper content by green light. High prices are indicated by red light and low ones by green light. The adaptation and administration of these concepts for Brazilian consumers were based on norms established by the Brazilian National Sanitary Surveillance Agency Agência Nacional de Vigilância Sanitária and by the British Food Standards Agency. RESULTS: One hundred processed foods from a Brazilian supermarket website were classified. The selected foods were the first five to eight items shown on a page of each of the 17 food categories. The analysis showed that the amount of total and saturated fats and sodium are high and the amounts of trans fats and fibers are low. CONCLUSION: The use of this method allows consumers to easily pick healthier foods, alerting consumers about the disadvantages of processed foods with respect to their nutritional quality, and incentivizes companies to improve the nutritional composition of their foods in order to receive a higher number of green lights and smaller number of red lights. This helps to prevent poor food choices, obesity and non-communicable chronic diseases, which are the main causes of early disability and death in Brazil.

OBJETIVO: Apresentar uma adaptação do Traffic Light Labelling, ou Semáforo Nutricional, adotado no Reino Unido e outros países da Europa, às normas vigentes no Brasil e classificar produtos industrializados comercializados no país. MÉTODOS: Esta ferramenta baseia-se na utilização das cores do semáforo para valorar concentrações de gorduras total, saturada e trans, açúcar, sódio e fibra correspondente a 100g ou 100mL do produto. O sinal vermelho indica que o nutriente está presente em quantidade excessiva; o amarelo, média e o verde, adequada. Para fibras as baixas concentrações têm cor vermelha e as recomendadas, verde. A adaptação e aplicação desses conceitos para consumidores brasileiros fundamentaram-se nas normas do Regulamento Técnico Referente à Informação Nutricional Complementar da Agência Nacional de Vigilância Sanitária e da Food Standards Agency. RESULTADOS: Foram classificados cem produtos industrializados, os quais foram selecionados da página eletrônica de um hipermercado brasileiro, optando pelos primeiros cinco a oito produtos listados na página, para cada uma das 17 categorias. A análise mostra que são altas as quantidades de gordura total, saturada e sódio e baixas as quantidades de gordura trans e fibra. CONCLUSÃO: A adaptação dessa metodologia visa facilitar a escolha de alimentos saudáveis, sensibilizando os consumidores quanto às desvantagens no que se refere a qualidade nutricional dos alimentos industrializados, e estimular as indústrias a melhorar a composição nutricional de seus produtos, sob a perspectiva de receberem maior quantidade de sinais verdes e menor quantidade de sinais vermelhos; assim, contribuindo para a prevenção de erros alimentares, obesidade e doenças crônicas não-transmissíveis, principais causas de incapacidade e mortes precoces no Brasil.
Palavra-chave Industrialized foods
Food consumption
Nutritional facts
Food labeling
Nutritional labeling
Alimentos industrializados
Consumo de alimentos
Informação nutricional
Rotulagem de alimentos
Rotulagem nutricional
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em LONGO-SILVA, Giovana; TOLONI, Maysa Helena de Aguiar e TADDEI, José Augusto de Aguiar Carrazedo. Traffic light labelling: traduzindo a rotulagem de alimentos. Rev. Nutr. [online]. 2010, vol.23, n.6, pp.1031-1040
ISSN 1415-5273 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Extensão 1031-1040
Fonte http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-52732010000600009&script=sci_arttext
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000289642900009
SciELO S1415-52732010000600009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6068

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1415-52732010000600009.pdf
Tamanho: 336.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta