Avaliação do volume de fluxo portal em pacientes esquistossomóticos: estudo comparativo entre ressonância magnética e ultrassom Doppler

Avaliação do volume de fluxo portal em pacientes esquistossomóticos: estudo comparativo entre ressonância magnética e ultrassom Doppler

Título alternativo Evaluation of portal blood flow in schistosomal patients: a comparative study between magnetic resonance imaging and Doppler ultrasonography
Autor Leão, Alberto Ribeiro de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Sales, Danilo Moulin Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, José Eduardo Mourão Autor UNIFESP Google Scholar
Nakano, Edson Minoru Autor UNIFESP Google Scholar
Shigueoka, David Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
D'Ippolito, Giuseppe Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the agreement between Doppler ultrasonography and magnetic resonance imaging as well as the interobserver reproducibility of both methods in the measurement of portal blood flow in schistosomal patients. MATERIALS AND METHODS: A cross-sectional, observational, self-paired study evaluated 21 patients with schistosomiasis mansoni submitted to measurement of portal blood flow with phase-contrast magnetic resonance imaging and Doppler ultrasonography. RESULTS: A poor intermethod agreement was observed (intraclass correlation coefficient: 34.5% [CI 95%]). On the other hand, the interobserver reproducibility was excellent in the evaluation by magnetic resonance imaging (intraclass correlation coefficient: 99.2% [CI 95%] / Pearson's correlation coefficient: 99.2% / portal blood flow = 0.806) and by Doppler ultrasonography (intraclass correlation coefficient: 80.6 to 93.0% [CI 95%] / Pearson's correlation coefficient: 81.6% to 92.7% / portal blood flow = 0.954, 0.758 and 0.749). CONCLUSION: There is a poor intermethod agreement in the measurement of portal blood flow. Nevertheless, contrast-phase magnetic resonance imaging and Doppler ultrasonography demonstrated to be reproducible methods presenting excellent interobserver agreement in the quantification of portal blood flow in patients with hepatosplenic schistosomiasis-related portal hypertension

OBJETIVO: Avaliar a concordância entre o ultrassom Doppler e a ressonância magnética e a reprodutibilidade interobservador desses métodos na quantificação do volume de fluxo portal em indivíduos esquistossomóticos. MATERIAIS E MÉTODOS: Foi realizado estudo transversal, observacional e autopareado, avaliando 21 pacientes portadores de esquistossomose hepatoesplênica submetidos a mensuração do fluxo portal por meio de ressonância magnética (utilizando-se a técnica phase-contrast) e ultrassom Doppler. RESULTADOS: Observou-se baixa concordância entre os métodos (coeficiente de correlação intraclasse: 34,5% [IC 95%]). A reprodutibilidade interobservador na avaliação pela ressonância magnética (coeficiente de correlação intraclasse: 99,2% [IC 95%] / coeficiente de correlação de Pearson: 99,2% / média do fluxo portal = 0,806) e pelo ultrassom Doppler (coeficiente de correlação intraclasse: 80,6% a 93,0% [IC 95%] / coeficiente de correlação de Pearson: 81,6% a 92,7% / média do fluxo portal = 0,954, 0,758 e 0,749) foi excelente. CONCLUSÃO: Há uma baixa concordância entre o ultrassom Doppler e a ressonância magnética na mensuração do volume de fluxo na veia porta. A ressonância magnética e o ultrassom Doppler são métodos reprodutíveis na quantificação do fluxo portal em pacientes portadores de hipertensão porta de origem esquistossomótica, apresentando boa concordância interobservador
Palavra-chave Portal blood flow
Magnetic resonance imaging
Doppler ultrasonography
Reproducibility
Portal hypertension
Fluxo portal
Imagem por ressonância magnética
Ultrassonografia Doppler
Reprodutibilidade
Hipertensão portal
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 43, n. 6, p. 355-361, 2010.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 355-361
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842010000600005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842010000600005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6064

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842010000600005.pdf
Tamanho: 310.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta