Doença do refluxo gastroesofágico na literatura cirúrgica versus literatura clínica: clínicos não leem revistas cirúrgicas

Doença do refluxo gastroesofágico na literatura cirúrgica versus literatura clínica: clínicos não leem revistas cirúrgicas

Título alternativo Gastroesophageal reflux disease in surgical versus clinical literature: clinicians do not read surgical journals
Autor Herbella, Fernando A M Autor UNIFESP Google Scholar
Szor, Daniel Autor UNIFESP Google Scholar
Takassi, Guilherme F Autor UNIFESP Google Scholar
Del Grande, José Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Patti, Marco G Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
University of Chicago Department of Surgery
Resumo BACKGROUND: Several diseases may be treated either medically or surgically; however, clinical and surgical therapies are often not treated as different options for the same patient but rather as different medical philosophies. AIM: To assess whether the main surgical and medical journals make references to their counterparts, with gastroesophageal reflux as a model of clinical/surgical disease. METHOD: It was reviewed the leading medical journals in order to verify if surgeons and clinicians make references to their counterparts on their work using gastroesophageal reflux disease as a model of a clinical/surgical disease. It was reviewed the five top-ranked journals in the field of gastroenterology, general surgery and general medicine and a neutral journal. The issues of the year 2008 of the selected journals were searched for papers dealing with gastroesophageal reflux disease. RESULTS: The search in the selected journals retrieved 49 papers, 36 (74%) in clinical journals, 5 (10%) in surgical journals, 2 (4%) in general medicine journals, and 6 (12%) in the neutral journal. Thirty one (63%) had a clinical origin, 13 (26%) a surgical origin, and 5 (10%) a neutral origin. Surgical journals published only surgical papers and general medicine journals published only clinical papers. Clinical journals and general medicine journals showed a higher proportion of clinical/surgical references compared to surgical journals (p<0.001) and the neutral journal (p<0.001). There was no differences in the proportion of clinical/surgical references when surgical and the neutral journal were compared (p=0.06). Clinical journals and general medicine journals showed a similar proportion of clinical/surgical references (p=0.06). CONCLUSION: Clinicians make significantly less references to surgical journals than surgeons do to clinical journals.

RACIONAL: Várias doenças podem ser tratadas médica ou cirurgicamente; no entanto, a terapêutica clínica ou cirúrgica não é muitas vezes usada como diferente opção para o mesmo paciente, mas sim como diferente filosofia médica na abordagem. OBJETIVO: Verificar se os principais periódicos cirúrgicos e clínicos fazem referências aos seus congêneres, tendo a doença do refluxo gastroesofágico como um modelo de doença clínico/cirúrgica. MÉTODO: Foram revistos os cinco primeiros periódicos classificados na área de gastroenterologia, cirurgia geral e medicina geral e um jornal neutro. Os números do ano 2008 dos periódicos selecionados foram pesquisados no como lidar com a doença do refluxo gastroesofágico. RESULTADOS: Foram selecionados 49 trabalhos, 36 (74%) em revistas clínicas, 5 (10%) em revistas de cirurgia, 2 (4%) em revistas de medicina geral e 6 (12%) no jornal neutro. Trinta e um (63%) tiveram origem clínica, 13 (26%) cirúrgica, e 5 (10%) a origem foi neutra. Revistas cirúrgicas publicaram apenas artigos cirúrgicos e revistas de medicina geral, publicaram apenas trabalhos clínicos. Revistas e jornais de medicina clínica geral mostraram maior proporção de referências clínico/cirúrgicas em relação às revistas de cirurgia (p<0,001) e do jornal neutro (p<0,001). Não houve diferenças na proporção de referências clínico/cirúrgicas quando revistas cirúrgicas e a neutra foram comparadas (p= 0,06). Revistas clínicas e de medicina geral mostraram semelhante proporção de referências clínico/cirúrgicas (p=0,06). CONCLUSÃO: Os clínicos fazem referências significativamente menores para revistas cirúrgicas do que os cirurgiões fazem para as revistas clínicas.
Palavra-chave Surgery
Gastroenterology
Gastroesophageal reflux
Cirurgia
Gastroenterologia
Refluxo gastroesofágico
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo). Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva, v. 23, n. 4, p. 240-242, 2010.
ISSN 0102-6720 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
Extensão 240-242
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-67202010000400006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-67202010000400006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6055

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-67202010000400006.pdf
Tamanho: 159.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta