Desmineralização dentária de pacientes respiradores orais submetidos à expansão maxilar

Desmineralização dentária de pacientes respiradores orais submetidos à expansão maxilar

Título alternativo Demineralization of teeth in mouth-breathing patients undergoing maxillary expansion
Autor Bakor, Silvia Fuerte Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Julio Cesar Mota Autor UNIFESP Google Scholar
Frascino, Silvana Autor UNIFESP Google Scholar
Ladalardo, Thereza Christinna Cellos Gonçalves Pinheiro Autor UNIFESP Google Scholar
Pignatari, Shirley Shizue Nagata Autor UNIFESP Google Scholar
Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição FAPI Curso de Especialização em Ortodontia
Universidade Estadual de Feira de Santana Curso de Odontologia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
APCD
Resumo Mouth breathing may cause deformities on the dental arch and be a risk factor for caries and periodontal disease; fixed orthodontic appliances compound the problem. AIM: to evaluate mineralization of tooth enamel and the oral cariogenic microbiota of mouth breathers that are using maxillary expanders. MATERIAL AND METHOD: a prospective study of 20 mouth-breathing patients with maxillary atresia, aged from 09 to 13 years. Enamel mineralization was measured using a fluorescence technique, before installing the expander and after its removal. The cariogenic microbiota was evaluated by the No Caries®. The t test (p<0.05) was applied for the statistical analysis, and the oral microbiota was analyzed by incidence. RESULTS: there was a statistically significant difference in the enamel mineralization level after maxillary expansion; the mean value was 3.08. The colorimetric test showed that the caries development potential was reduced in 45%, increased in 15%, and unaltered in 40% after maxillary expander use. CONCLUSION: there was a statistically significant difference in enamel mineralization after maxillary expansion; this difference was within the clinically normal range; the cariogenic potential increased in a small number of patients during orthodontic treatment.

A respiração oral pode causar deformações na arcada dentária e representar risco a cáries e doenças periodontais, podendo ser agravado pela utilização de aparelhos fixos. OBJETIVO: Avaliar o grau de mineralização do esmalte dentário e a microbiota cariogênica bucal de respiradores orais que utilizaram disjuntores maxilares. MATERIAL E MÉTODO: Estudo prospectivo com 20 pacientes respiradores orais com atresia maxilar, idades entre 9 e 13 anos. A mineralização do esmalte dentário foi medida pela técnica de fluorescência, antes da instalação do disjuntor maxilar e após sua remoção. A microbiota cariogênica foi avaliada pelo No Caries®. Na análise estatística utilizamos o teste t (p<0,05), e a microbiota oral analisada por incidência. RESULTADOS: Houve diferença estatisticamente significante no grau de mineralização do esmalte dentário após a disjunção maxilar, com valor médio de 3,08. O teste colorimétrico demonstrou que 45% diminuiu e 15% aumentou o potencial à cárie dentária, sendo que 40% permaneceu inalterado após o uso do disjuntor maxilar. CONCLUSÃO: Houve diferença estatisticamente significante no grau de mineralização do esmalte dentário nos pacientes respiradores orais após a utilização de disjuntor, porém dentro da faixa de normalidade clínica, e um número pequeno de pacientes aumentou o potencial cariogênico durante o tratamento ortodôntico.
Palavra-chave tooth demineralization
lasers
mouth breathing
palatal expansion technique
desmineralização do dente
lasers
respiração bucal
técnica de expansão palatina
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, v. 76, n. 6, p. 709-712, 2010.
ISSN 1808-8694 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Extensão 709-712
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1808-86942010000600007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000293576700007
SciELO S1808-86942010000600007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6017

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1808-86942010000600007-en.pdf
Tamanho: 326.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S1808-86942010000600007-pt.pdf
Tamanho: 352.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta