Does soy increase blood counts in myelodysplastic syndromes?

Does soy increase blood counts in myelodysplastic syndromes?

Título alternativo Será que a soja aumenta as contagens sanguíneas em síndrome mielodisplásica?
Autor Viana, T. A. O. F. Autor UNIFESP Google Scholar
Claricia, E. Autor UNIFESP Google Scholar
Pinheiro, R. F. Autor UNIFESP Google Scholar
Panizzi, M. C. C. Google Scholar
Sandes, Alex Freire Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, V. M. Google Scholar
Sesso, Ricardo de Castro Cintra Autor UNIFESP Google Scholar
Yamamoto, Mihoko Autor UNIFESP Google Scholar
Atallah, Álvaro Nagib Autor UNIFESP Google Scholar
Chauffaille, Maria de Lourdes Lopes Ferrari Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Soja
Instituto Fleury
Resumo Myelodysplastic syndromes (MDS) are a group of clonal stem cell diseases characterized by ineffective hematopoiesis, bone marrow hyperproliferation, cytopenias in peripheral blood and risk of transformation into acute leukemia. We decided to investigate the effects of a soy concentrate on MDS patients based on the follow-up results of a 61 year-old Japanese female patient who was diagnosed with MDS and refractory cytopenia with multilineage dysplasia in 2003 (hemoglobin = 11g/dL; white blood cells count = 2,500/uL and platelets = 25,000/uL; marrow with mild dysplasia and normal karyotype; paroxysmal nocturnal hemoglobinuria was excluded). She started using soy as a dietary supplementation in May 2004 and presented a gradual increment in blood counts, achieving normalization approximately eight months afterwards. Among the soy components, the main compounds with anti-carcinogenic activity are the isoflavones (genistein and daidzein). Based on these lines of evidence, we proposed to administer daily a standard soy concentrate to 14 MDS out-patients for a minimum period of three months and maximum of 12 months, in an attempt to evaluate prospectively the possible increase in hemoglobin, neutrophils and platelet counts. A historical control group was used to compare results. The use of a soy concentrate in a standardized manner was associated with an increase in neutrophil and/or platelet counts in some cases, but spontaneous increments were also observed in historical controls. This preliminary study does not allow establishing a relation between soy supplementation and blood cell count increase.

As síndromes mielodisplásicas (SMD) são um grupo das doenças clonais de células-tronco caracterizado por hematopoese ineficaz, hiperproliferação de medula óssea, citopenias no sangue periférico e risco de transformação para leucemia aguda. Decidimos investigar os efeitos de um concentrado de soja em pacientes com SMD com base no fato de termos o seguimento de uma paciente japonesa, de 61 anos de idade, que foi diagnosticada em 2003 com SMD, citopenia refratária com displasia subtipo multilinhagens (hemoglobina = 11 g/dL; contagem de glóbulos brancos = 2.500/uL e plaquetas = 25.000/uL; medula com displasia leve e cariótipo normal; hemoglobinúria paroxística excluída), e que começou a usar a soja como suplemento alimentar em maio de 2004, apresentando gradual aumento da contagem das células sanguíneas, atingindo a normalização cerca de oito meses depois. Entre os componentes da soja, os principais compostos com propriedades anticarcinogênese são as isoflavonas (Ge nisteína e daidzeína). Com base nessas linhas de evidência, foi proposto oferecer diariamente um concentrado de soja padrão, por um período mínimo de três meses e máximo de doze meses, a 14 pacientes ambulatoriais, na tentativa de avaliar, prospectivamente, o possível aumento de hemoglobina, neutrófilos e plaquetas. Um grupo controle histórico foi utilizado para comparar os resultados. O uso de um concentrado de soja de forma padronizada foi associado ao aumento na contagem de neutrófilos e/ou de plaquetas em alguns casos, mas aumentos espontâneos também foram observados em controles históricos. Este estudo preliminar não permite estabelecer relação entre o uso de soja e o aumento na contagem sanguínea.
Palavra-chave Soy
White blood counts
Myelodysplastic syndrome
Isoflavones
Hemoglobin
Platelet
Soja
Contagens sanguíneas
Síndrome mielodisplásica
Isoflavonas
Hemoglobina
Plaqueta
Idioma Inglês
Data de publicação 2010-10-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia, v. 46, n. 5, p. 383-390, 2010.
ISSN 1676-2444 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia
Extensão 383-390
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442010000500007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1676-24442010000500007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5996

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1676-24442010000500007.pdf
Tamanho: 187.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta