Influência da toxina botulínica tipo A na função lacrimal de pacientes com distonias faciais

Influência da toxina botulínica tipo A na função lacrimal de pacientes com distonias faciais

Título alternativo Botulinum toxin type A influence on the lacrimal function of patients with facial dystonia
Autor Oliveira, Fernanda Castro de Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Gustavo Castro de Google Scholar
Cariello, Angelino Julio Autor UNIFESP Google Scholar
Felberg, Sergio Google Scholar
Osaki, Midori Hentona Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To analyze the influence of botulinum toxin on the lacrimal function of patients with facial dystonias. METHODS: Patients with the diagnosis of hemifacial spasm or benign essential blepharospasm were evaluated and invited to answer the Ocular Surface Index Disease (OSID) questionnaire. All patients underwent Schirmer I and basal tests; break-up time (BUT) test and lacrimal clearance evaluation. On the following day, the patients were treated with botulinum toxin. The Ocular Surface Index Disease questionnaire and all the initial tests were reapplied 30 days after the treatment by the same examiner. RESULTS: Twenty-six patients were enrolled in this study, 15 (57.7%) with hemifacial spasm and 11 (42.3%) with benign essential blepharospasm. The mean age of patients with hemifacial spasm was 70.9 ± 13.3 years and the male:female ratio was 1:1.5. In the group of patients with benign essential blepharospasm, the mean age was 68.9 ± 8.4 years with a female preponderance (90.0%). After the treatment, the Ocular Surface Index Disease score, Schirmer I and basal tests score decreased in both groups. The mean of Break-up time test increased significantly in both groups. The lacrimal clearance evaluation showed a greater number of eyes that achieved a complete drainage of the tears after the treatment in both groups. CONCLUSION: The treatment with botulinum toxin improved dry eye symptoms in patients with facial dystonia. Despite of the aqueous portion of tear have decreased, blink modifications improved the tear stability and drainage.

OBJETIVO: Avaliar a influência da toxina botulínica na função lacrimal de pacientes com distonias faciais. MÉTODOS: Pacientes com diagnóstico de espasmo hemifacial ou blefaroespasmo essencial em atividade foram clinicamente avaliados e responderam questionário de desconforto ocular (OSDI) e foram submetidos aos testes de Schirmer I e basal, tempo de ruptura do filme lacrimal e clearance da lágrima para avaliação da função lacrimal. No dia seguinte, os pacientes receberam tratamento padronizado com toxina botulínica. O questionário e todos os exames iniciais foram repetidos 30 dias após o tratamento pelo mesmo examinador. RESULTADOS: Foram incluídos 26 pacientes no estudo, sendo 15 (57,7%) com espasmo hemifacial e 11(42,3%) com blefaroespasmo essencial. Nos pacientes com espasmo hemifacial a média de idade foi 70,9 ± 13,3 anos e a relação masculino/feminino foi de 1:1,5. Nos pacientes com blefaroespasmo essencial a mé­dia de idade foi 68,9 ± 8,4 anos com predomínio do sexo feminino (90,9%). Após o tratamento o escore do OSDI e os valores dos testes de Schirmer I e basal diminuíram significantemente nos dois grupos. O valor médio da ruptura do filme lacrimal aumentou significantemente nos dois grupos. No teste do clearance da lágrima houve um aumento no número de olhos que apresentaram drenagem completa da lágrima após o tratamento nos dois grupos. CONCLUSÃO: O tratamento com toxina botulínica melhorou os sintomas de olho seco em pacientes com distonias faciais. Apesar da porção aquosa da lágrima ter diminuído, as alterações no piscar aumentaram a estabilidade e melhoraram a drenagem da lágrima.
Assunto Blepharospasm
Hemifacial spasm
Botulinum toxin type A
Dystonic disorders
Dry eye syndromes
Drainage
Tears
Neuromuscular agents
Questionnaires
Blefarospasmo
Espasmo hemifacial
Toxina botulínica tipo A
Distúrbios distônicos
Síndromes do olho seco
Drenagem
Lágrimas
Agentes neuromusculares
Questionários
Idioma Português
Data 2010-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 73, n. 5, p. 405-408, 2010.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 405-408
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492010000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000286108600003
SciELO S0004-27492010000500003 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5983

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-27492010000500003.pdf
Tamanho: 208.5Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)