Ocorrência da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) em crianças respiradoras orais

Ocorrência da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) em crianças respiradoras orais

Título alternativo Obstructive sleep apnea syndrome (OSAS) in mouth breathing children
Autor Izu, Suemy Cioffi Autor UNIFESP Google Scholar
Itamoto, Caroline Harumi Autor UNIFESP Google Scholar
Pradella-Hallinan, Márcia Lurdes de Cássia Autor UNIFESP Google Scholar
Pizarro, Gilberto Ulson Google Scholar
Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Pignatari, Shirley Shizue Nagata Autor UNIFESP Google Scholar
Fujita, Reginaldo Raimundo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo It is well known that mouth breathing is associated with adenotonsillar hypertrophy - which is the main cause of obstructive sleep apnea among children. Despite the importance of this matter, there are only a handful of studies showing the relationship between OSAS and mouth breathing. AIM: to determine the prevalence of obstructive sleep disorders in mouth breathing children and study its correlation with otorhinolaryngological findings. STUDY DESIGN: Retrospective cohort study. METHOD: Data analysis from 248 medical charts of mouth breathing children seen at the Pediatric Otolaryngologic Division of a large medical institution between the years of 2000 and 2006. All patients had nasofibroscopy and or Cavum radiographs and polysomnographic exams. According to the Apnea index, patients were classified as primary snorers (AI<1); and as OSAS (>1). RESULTS: From 248 patients included in the study, 144 (58%) were primary snorers and 104 (42%) had OSAS. The most prevalent otorhinolaryngological findings were adenotonsillar hypertrophy (n=152; 61.2%), tonsilar hypertrophy (n=17; 6.8%), adenoid hypertrophy (n=37; 14.9%), rhinitis (n=155; 62.5%) and secretory otitis (n=36; 14.5%). CONCLUSIONS: primary snoring and OSAS are frequent findings in mouth breathing children. The most frequent otorhinolaryngological disorder in children with OSAS is adenotonsillar hypertrophy with or without rhinitis.

É bem estabelecido que a respiração oral em crianças está relacionada à hipertrofia adenoamigdaliana, que é a principal causa de apneia do sono nesta população. Apesar da importância deste tema, há poucos estudos que comprovam a relação entre SAOS e respiração oral. OBJETIVO: Determinar a prevalência de distúrbios respiratórios do sono em crianças respiradoras orais e sua correlação com achados otorrinolaringológicos. MATERIAL E MÉTODO: Foram avaliados retrospectivamente 248 prontuários de crianças respiradoras orais do serviço de Otorrinolaringologia Pediátrica de uma grande instituição entre 2000 e 2006, analisando os achados otorrinolaringológicos, polissonografia, nasofibroscopia e/ou radiografia em perfil do Cavum. O principal dado polissonográfico utilizado foi o índice de apneia (IA). Classificou-se como ronco primário aqueles com IA< 1 e como SAOS, os com IA >1. Desenho Científico: Coorte retrospectivo. RESULTADOS: Dos 248 pacientes incluídos, 144 (58%) apresentavam ronco primário e 104 (42%) apresentavam SAOS. Os achados otorrinolaringológicos mais frequentes foram Hipertrofia adenoamigdaliana (n=152; 61,2%), Hipertrofia de tonsila palatina (n=17; 6,8%) Hipertrofia da tonsila faríngea (n=37; 14,9%), Rinite Alérgica (n=155; 62,5%) e Otite Secretora (36; 14,5%). CONCLUSÕES: Ronco Primário e SAOS são frequentes em crianças respiradoras orais. A afecção otorrinolaringológica mais encontrada em crianças com SAOS é a hipertrofia adenoamigdaliana acompanhada ou não de rinite alérgica.
Palavra-chave sleep apnea
children
polysomnography
prevalence
mouth breathing
snoring
apneia do sono
crianças
polissonografia
prevalência
respiração bucal
ronco
Idioma Português
Data de publicação 2010-10-01
Publicado em Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, v. 76, n. 5, p. 552-556, 2010.
ISSN 1808-8694 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Extensão 552-556
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1808-86942010000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000293576000003
SciELO S1808-86942010000500003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5969

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1808-86942010000500003-en.pdf
Tamanho: 912.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S1808-86942010000500003-pt.pdf
Tamanho: 955.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta