Ai Chi: efeitos do relaxamento aquático no desempenho funcional e qualidade de vida em idosos

Ai Chi: efeitos do relaxamento aquático no desempenho funcional e qualidade de vida em idosos

Título alternativo Ai Chi: aquatic relaxing effects on functional performance and quality of life in elderly
Autor Cunha, Márcia Cristina Bauer Autor UNIFESP Google Scholar
Alonso, Angélica Castilho Google Scholar
Mesquita E Silva, Tatiana Autor UNIFESP Google Scholar
Raphael, Anna Carolina Britto De Autor UNIFESP Google Scholar
Mota, Claudia Ferreira Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Ibirapuera
Resumo OBJECTIVE: This study evaluated the effects of Ai Chi in one group of elderly people in relation to balance, quality of life and functionality. METHODS: We selected 20 elderly people, mean age 68,95 (±7,42) years, that were submitted to Ai Chi technique. The elderly were evaluation after and before exercises program, for 12 weeks, 45 minutes each section, twice a week, by the following scales: Independence Function Measure (IFM), Berg Scale (Brazilian version), and SF-36, for quality of life. The study was made at Ibirapuera University warm pool (33-34° C). RESULTS: There was increase in balance before and after Ai Chi application (p < 0,003), but there was not increase of measure of functional independence (p < 0,10) and quality of life (p < 0,38). CONCLUSION: The Ai Chi technique when applied to elderly people provided an increase on balance. The other evaluations did not show statistic results.

OBJETIVO: Este estudo avaliou os efeitos da técnica de relaxamento aquático Ai Chi em um grupo de idosos, em relação ao equilíbrio, qualidade de vida e funcionalidade. MÉTODOS: Foram selecionados 20 idosos de ambos os sexos, com média de idade de 68,95 (± 7,42) anos, que foram submetidas à técnica Ai Chi. Os idosos foram avaliados antes e depois do programa de exercícios, que teve duração de 12 semanas, com sessões de 45 minutos, duas vezes por semana, pelas seguintes escalas: Medida de Independência Funcional (MIF), que avalia a funcionalidade; Escala de Berg, que avalia o equilíbrio; e SF36, que mensura a qualidade de vida. Para o desenvolvimento da pesquisa, utilizamos uma piscina aquecida, numa temperatura de 33-34° C. RESULTADOS: Houve melhora significante no equilíbrio pré e pós aplicação da técnica (p < 0,003), não houve melhora significante em relação às medidas de independência funcional (p < 0,10) e a qualidade de vida (p < 0,38). CONCLUSÃO: A técnica de relaxamento aquático Ai Chi proporcionou melhora do equilíbrio, porém não houve mudanças em relação à qualidade de vida e à funcionalidade em idosos independentes.
Palavra-chave Hydrotherapy
Balance postural
Quality of life
Elderly people
Treatment
Hidroterapia
Equilíbrio postural
Qualidade de vida
Idosos
Tratamento
Idioma Português
Data de publicação 2010-09-01
Publicado em Fisioterapia em Movimento. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, v. 23, n. 3, p. 409-417, 2010.
ISSN 0103-5150 (Sherpa/Romeo)
Publicador Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Extensão 409-417
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502010000300008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-51502010000300008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5903

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-51502010000300008.pdf
Tamanho: 1.671MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta