Diretrizes brasileiras para o tratamento da narcolepsia

Diretrizes brasileiras para o tratamento da narcolepsia

Título alternativo Brazilian guidelines for the treatment of narcolepsy
Autor Alóe, Flávio Google Scholar
Alves, Rosana Cardoso Google Scholar
Araújo, John F. Google Scholar
Azevedo, Alexandre Google Scholar
Bacelar, Andrea Google Scholar
Bezerra, Márcio Google Scholar
Bittencourt, Lia Rita Azeredo Autor UNIFESP Google Scholar
Bustamante, Guilherme Google Scholar
Cardoso, Tania Aparecida Marchiori de Oliveira Google Scholar
Eckeli, Alan L. Google Scholar
Fernandes, Regina Maria França Google Scholar
Goulart, Leonardo Google Scholar
Pradella-Hallinan, Márcia Lurdes de Cássia Autor UNIFESP Google Scholar
Hasan, Rosa Google Scholar
Sander, Heidi Haueisen Google Scholar
Pinto Junior, Luciano Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Cecília Lopes, Maria Google Scholar
Minhoto, Gisele Richter Google Scholar
Moraes, Walter Autor UNIFESP Google Scholar
Moreira, Gustavo Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Pachito, Daniela Google Scholar
Pedrazzoli, Mario Autor UNIFESP Google Scholar
Poyares, Dalva Autor UNIFESP Google Scholar
Prado, Lucila Bizari Fernandes do Autor UNIFESP Google Scholar
Rizzo, Geraldo Google Scholar
Rodrigues, Raimundo Nonato Google Scholar
Roitman, Israel Google Scholar
Ademir Baptista, Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Tavares, Stella Márcia Azevedo Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Carlos Bacelar Clínica
Clínica Rio-Sono
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Hospital Israelita Albert Einstein
Pontifícia Universidade Católica do Paraná
SONOLAB Departamento de Neurologia Hospital Moinhos de Ventos
Universidade de Brasília Hospital Universitário de Brasília
Resumo This manuscript contains the conclusion of the consensus meeting of the Brazilian Sleep Association with Brazilian sleep specialists on the treatment of narcolepsy based on the review of medical literature from 1980 to 2010. The manuscript objectives were to reinforce the use of agents evaluated in randomized placebo-controlled trials and to issue consensus opinions on the use of other available medications as well as to inform about safety and adverse effects of these medications. Management of narcolepsy relies on several classes of drugs, namely, stimulants for excessive sleepiness, antidepressants for cataplexy and hypnotics for disturbed nocturnal sleep. Behavioral measures are likewise valuable and universally recommended. All therapeutic trials were analyzed according to their class of evidence. Recommendations concerning the treatment of each single symptom of narcolepsy as well as general recommendations were made. Modafinil is the first-line pharmacological treatment of excessive sleepiness. Second-line choices for the treatment of excessive sleepiness are slow-release metylphenidate followed by mazindol. The first-line treatments of cataplexy are the antidepressants, reboxetine, clomipramine, venlafaxine, desvenlafaxine or high doses of selective serotonin reuptake inibitors antidepressants. As for disturbed nocturnal sleep the best option is still hypnotics. Antidepressants and hypnotics are used to treat hypnagogic hallucinations and sleep paralysis.

Este artigo relata as conclusões da reunião de consenso da Associação Brasileira de Sono com médicos especialistas brasileiros sobre o tratamento da narcolepsia, baseado na revisão dos artigos sobre narcolepsia publicados entre 1980 e 2010. Os objetivos do consenso são valorizar o uso de agentes avaliados em estudos randomizados placebo-controlados, emitir recomendações de consenso para o uso de outras medicações e informar pontos importantes a respeito da segurança e efeitos adversos das medicações. O tratamento da narcolepsia é baseado em diversas classes de agentes, estimulantes para sonolência excessiva, agentes antidepressivos para cataplexia e hipnóticos para sono noturno fragmentado. Medidas comportamentais são igualmente importantes e recomendadas universalmente. Todos os ensaios clínicos terapêuticos foram classificados de acordo com o nível de qualidade da evidência. Recomendações terapêuticas individualizadas para cada tipo de sintoma e recomendações gerais foram formuladas pelos autores. Modafinila é indicada como a primeira escolha para o tratamento da sonolência diurna. Agentes de segunda escolha para o tratamento da sonolência excessiva são metilfenidato de liberação lenta seguido pelo mazindol. Reboxetina, clomipramina, venlafaxina, desvenlafaxina e os inibidores seletivos de recaptação de serotonina em doses altas são a primeira escolha para o tratamento da cataplexia. Hipnóticos são utilizados para o tratamento do sono noturno fragmentado. Antidepressivos e hipnóticos são igualmente utilizados para o tratamento das alucinações hipnagógicas e paralisia do sono.
Palavra-chave Antidepressants
Cataplexy
Stimulants
Narcolepsy
Excessive sleepness
Antidepressivos
Cataplexia
Estimulantes
Narcolepsia
Sonolência excessiva
Idioma Português
Data de publicação 2010-09-01
Publicado em ALOE, Flávio et al . Diretrizes brasileiras para o tratamento da narcolepsia. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo , v. 32, n. 3, p. 305-314, set. 2010
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 305-314
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462010000300016
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000284200400016
SciELO S1516-44462010000300016 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5894

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-44462010000300016.pdf
Tamanho: 1.717MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S1516-44462010000300016-pt.pdf
Tamanho: 1.649MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta