Mapping traction strength of the anterior rectus sheath in cadaver

Mapping traction strength of the anterior rectus sheath in cadaver

Título alternativo Mapeamento da força de tração da lâmina anterior do músculo reto do abdome em cadáver
Autor Silveira, Romar Ângelo Barbato Autor UNIFESP Google Scholar
Nahas, Fabio Xerfan Autor UNIFESP Google Scholar
Hochman, Bernardo Autor UNIFESP Google Scholar
Bazzano, Felix Carlos Ocariz Google Scholar
Amorim, Carlos Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Juliano, Yara Autor UNIFESP Google Scholar
Passos, Volney Marques Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UNIVAS
Resumo PURPOSE: The tension at the aponeurotic edges of abdominal wall defects is an important factor of dehiscence and incisional hernia formation. The purpose of this study is to map and compare the traction force necessary for medial mobilization in various levels of the anterior rectus sheath in cadavers. METHODS: Twenty four adult male cadavers, raging from 22 to 59 years old, with the abdominal wall intact and without prior preservation techniques, were dissected. A complete excision of the linea alba was performed. Traction loops of 10 mm in diameter were made in the anterior rectus sheath and were placed: 2, 4, 6 and 8 cm below the lower edge of the umbilicus and 3, 6 and 9 cm above the upper edge of the umbilicus. Each loop was mobilized 10 mm in the medial direction, using an analog dynamometer. The values obtained in each level were compared using Friedman's analysis of Variance for p < 0.05. RESULTS: The average traction values obtained at the various levels were compared and there was no statistical significant difference. CONCLUSION: There is no variation in tension along the whole extension of the anterior rectus sheath.

OBJETIVO: A tensão na margem da aponeurose de um defeito da parede abdominal é um importante fator de deiscência e formação da hérnia incisional. O objetivo deste estudo é mapear e comparar a força de tração necessária à mobilização medial em vários níveis da lâmina anterior do músculo reto do abdome em cadáveres. MÉTODOS: Vinte e quatro cadáveres adultos masculinos, com idade entre 22 e 59 anos, com a parede abdominal intacta e sem técnicas prévias de conservação, foram dissecados. Uma excisão completa da linha alba foi realizada. Alças de tração de 10 mm de diâmetro foram realizadas na lamina anterior do músculo reto do abdome e estavam localizadas: 2,4,6 e 8 cm abaixo da margem inferior do umbigo e 3,6 e 9 cm da margem superior do umbigo. Cada alça foi mobilizada 10 mm em direção medial, usando um dinamômetro analógico. Os valores obtidos em cada nível foram comparados usando a analise de variância de Friedman com p < 0,05. RESULTADOS: Os valores de tração obtidos nos vários níveis foram comparados e não apresentaram significância estatística. CONCLUSÃO: Não há variação de tensão por toda lamina anterior do músculo reto do abdome.
Palavra-chave Hernia, Ventral
Tensile Strength
Cadaver
Hérnia Ventral
Resistência à Tração
Cadaver
Idioma Inglês
Data de publicação 2010-08-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 25, n. 4, p. 347-349, 2010.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 347-349
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502010000400009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000280607200008
SciELO S0102-86502010000400009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5886

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502010000400009.pdf
Tamanho: 1.633MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta