Evaluation of physical educators' knowledge about epilepsy

Evaluation of physical educators' knowledge about epilepsy

Título alternativo Avaliação do conhecimento de professores de educação física sobre epilepsia
Autor Vancini, Rodrigo Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Lira, Claudio Andre Barbosa de Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Sérgio Gomes da Autor UNIFESP Google Scholar
Scorza, Fulvio Alexandre Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Antonio Carlos da Autor UNIFESP Google Scholar
Vieira, Douglas Autor UNIFESP Google Scholar
Cavalheiro, Esper Abrão Autor UNIFESP Google Scholar
Arida, Ricardo Mario Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Federal University of Goiás Jatobá Unity
Resumo People with epilepsy suffer from a considerable lack of physical activity. In addition, an important problem of epilepsy management is the lack of qualified professionals. In this study we present data from a survey which aimed to assess physical educators' general knowledge about epilepsy. One hundred and thirty four physical educators of both sexes answered a questionnaire. Sixty percent of the professionals believe that a seizure is an abnormal electrical discharge of the brain, 13% that epilepsy is a cerebral chronic disease that can not be cured or controlled, 84% that people having convulsions will not necessarily present epilepsy and 5% that people with epilepsy have difficulties of learning. Questions concerned previous professional experience with epilepsy showed that 61% have seen a seizure and 53% have access to some information about epilepsy. Thus, 28% of professionals have a friend or relative with epilepsy, 14% have a student with epilepsy, and 29% helped someone during seizures. Our findings reveal a lack of physical educators' appropriate knowledge about epilepsy. Improvement of this might contribute to the improvement of epilepsy care/management.

Pessoas com epilepsia apresentam baixa participação em atividades físicas. Um importante problema nos cuidados da epilepsia é a falta de profissionais qualificados. Neste estudo apresentamos dados de uma pesquisa para avaliar o conhecimento de professores de educação física sobre a epilepsia. Um questionário foi respondido por 134 educadores físicos de ambos os sexos. Sessenta por cento dos profissionais acreditam que a crise epilética é uma descarga elétrica anormal do cérebro, 13% que a epilepsia é uma doença crônica cerebral que não pode ser curada ou controlada, 84% que pessoas que têm convulsões não necessariamente apresentam epilepsia e 5% que pessoas com epilepsia têm dificuldade de aprendizado. Em relação à experiência prévia do profissional, 61% presenciaram uma crise epilética e 53% tiveram acesso a alguma informação sobre epilepsia. Além disso, 28% dos profissionais possuíam amigo ou parente com epilepsia, 14% tinham um aluno com epilepsia e 29% já tinham socorrido alguém durante uma crise. Nossos achados revelam uma falta de conhecimento apropriado dos profissionais da área de educação física sobre a epilepsia. A melhora desse conhecimento pode contribuir para um adequado tratamento e cuidado da pessoa com epilepsia.
Assunto physical activity
physical education
epilepsy
knowledge
atividade física
educação física
epilepsia
conhecimento
Idioma Inglês
Data 2010-06-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 68, n. 3, p. 367-371, 2010.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 367-371
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2010000300007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000278864400007
SciELO S0004-282X2010000300007 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5818

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-282X2010000300007.pdf
Tamanho: 115.7Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)