Percutaneous transluminal angioplasty in the treatment of renovascular hypertension: sequential prospective study

Percutaneous transluminal angioplasty in the treatment of renovascular hypertension: sequential prospective study

Autor Miranda Junior, Fausto Autor UNIFESP Google Scholar
Perez, Maria Del Carmen Janeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Plavnik, Frida Autor UNIFESP Google Scholar
Francisco Junior, João Autor UNIFESP Google Scholar
Burihan, Emil Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: to evaluate the use of percutaneous transluminal renal angioplasty (PTRA) in the treatment of renal vascular hypertension. DESIGN: sequential prospective PTRA treatment of severe arterial hypertension, screening by the captopril test, confirmed by renal arteriography, and the result evaluated by post-PTRA arteriography, blood pressure measurement and renal function. SITE: Vascular Surgery, angioradiology sector, and Nephrology outpatients department of the Federal University of São Paulo - Paulista School of Medicine, São Paulo, Brazil, a tertiary health-care institution. PARTICIPANTS: PTRA was employed on 32 patients screened by clinical examination, captopril test and renal arteriography. EVALUATION: PTRA results were evaluated by the criteria of the Cooperative Study of Renovascular Hypertension. RESULTS: after PTRA the completion arteriography showed no renal stenosis in 24 patients (75%), residual stenosis (20-50%) in 3 (9.4%) and no change in 5 (15.6%). The blood pressure results were: 3 patients (9.4%) were cured, 24 (75%) improved: and 5 (15.6%) were unchanged. We observed normal renal function before and after PTRA in 25 patients (78%); altered pre- and improved post-PTRA in 2 (6.3%); post-PTRA remained unaltered in 2 (6.3%); and altered pre- and worsened post-PTRA in 3 (9.4%). Recurrence of stenosis occurred in one patient after 8 months. CONCLUSIONS: PTRA is a convenient procedure, relatively safe and an effective complementary method of medical therapy for controlling renovascular hypertension.

OBJETIVO: avaliar os resultados da angioplastia transluminar percutânea (ATPR) utilizada para tratamento da hipertensão renovascular. DESENHO: Trabalho observacional prospectivo em que a ATPR foi empregada seqüencialmente em pacientes com diagnóstico clínico de hipertensão arterial de difícil tratamento, triados pelo teste de captopril e confirmados pela arteriografia renal, sendo o seu resultado avaliado pela imagem arteriográfica pós-ATP, medida da pressão arterial e função renal. LOCAL: setor de Angio-radiologia da Disciplina de Cirurgia Vascular e ambulatório de Hipertensão da Disciplina de Nefrologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)- Escola Paulista de Medicina, com atendimento de nível 3 de atenção a saúde. PARTICIPANTES: foram incluídos no estudo 32 pacientes selecionados pelo quadro clínico, teste de captopril positivo e com estenose na arteriografia renal. MENSURAÇÃO: para a avaliação do resultado da ATPR foram empregados os critérios do Estudo Cooperativo em Hipertensão Renovascular (33). RESULTADOS: Após a ATPR, a arteriografia de controle mostrou ausência de estenose renal em 24 (75%), estenose residual (20-50%) em três (9,4%) e inalterada em 5 (15,6%). Os resultados sobre a pressão arterial foram: três (9,4%) pacientes curados, 24 (75%) melhoraram e 5 (15,6%) ficaram inalterados. Foi observada função renal normal antes e após ATPR em 25 (78%) pacientes; alterada pré e melhorada após ATPR em dois(6,3%); permaneceu inalterada pós-ATPR em dois (6,3%) e estava alterada e piorou pós-ATPR em três (9,4%). A recorrência da estenose ocorreu em um paciente após 8 meses. CONCLUSÕES: a ATPR mostrou-se um método conveniente, relativamente seguro e efetivo para controle da hipertensão renovascular neste grupo de pacientes.
Palavra-chave Renovascular hypertension
Transluminal angioplasty
Renal artery stenosis
Atherosclerosis
Fibromuscular dysplasia
Idioma Inglês
Data de publicação 1998-02-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 116, n. 1, p. 1613-1617, 1998.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 1613-1617
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31801998000100004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31801998000100004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/580

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31801998000100004.pdf
Tamanho: 1.077MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta