Vigilância epidemiológica do tracoma em instituição de ensino na cidade de São Paulo, SP

Vigilância epidemiológica do tracoma em instituição de ensino na cidade de São Paulo, SP

Título alternativo Epidemiological surveillance of trachoma in a school in an urban area in Southeastern Brazil
Autor Medina, Norma H. Google Scholar
Massaini, Marisa G. Google Scholar
Azevedo, Carlota L. B. Google Scholar
Harima, Clarice Autor UNIFESP Google Scholar
Prado, Mariangela Autor UNIFESP Google Scholar
Maluf, Susi Autor UNIFESP Google Scholar
Marcucci, Márcia Google Scholar
Caligaris, Lígia S. A. Google Scholar
Morimoto, Wilma T. M. Google Scholar
Instituição Secretaria de Estado da Saúde (SES). São Paulo
SES. São Paulo
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
APAE
Secretaria Municipal de Saúde. São Paulo
Resumo INTRODUCTION: Epidemiological surveillance activities undertaken after the detection of an active trachoma case in the APAE-SP are described. MATERIAL AND METHOD: A total of 1,009 pupils, employees and household contacts had an eye examination. Treatment control was carried out at the institution 4 times at 45 day-intervals. RESULTS: The overall prevalence was of 5.9%, 5.1% being of follicular trachoma (TF), 0.3% of intense trachoma (TF/TI) and 0.5% of cicatricial trachoma (TS). At the first control exercise 45.5% of the trachoma cases had no signs of the disease and 40.0% underwent treatment. At the last control exercise 20% were found to have been cured with no vestigial scars. Non-attendance was of 38.2%. The distribution of secondary cases showed great dispersion, suggesting dissemination throughout Greater S. Paulo . DISCUSSION AND CONCLUSIONS: The trachoma control activities do not show satisfactory results, perhaps due to the prolonged duration of the treatment and follow up. The development of strategies of clinical intervention should be implemented for better control of the disease.

OBJETIVO: Verificar as condições de vigilância epidemiológica do tracoma desencadeadas a partir da detecção de um caso de tracoma inflamatório na APAE - SP. MATERIAL E MÉTODO: Foram submetidos a exame ocular 1.009 pessoas entre alunos, funcionários e comunicantes intradomiciliares. Os controles de tratamento foram realizados em uma instituição, por 4 vezes, em intervalos de 45 dias. RESULTADOS: A prevalência total foi de 5,9%, sendo 5,1% de tracoma folicular (TF), 0,3% de tracoma folicular intenso (TF/TI) e 0,5% de tracoma cicatricial (TS). No primeiro controle 45,5% dos casos apresentou alta clínica e 40,0% manteve tratamento. No último controle 20,0% apresentou alta curado sem cicatrizes. A taxa de faltosos alcançou 38,2%. A distribuição espacial dos casos secundários mostrou ampla dispersão na Grande São Paulo, indicando que o tracoma deve estar disseminado por toda a região. DISCUSSÃO/CONCLUSÕES: As ações de controle do tracoma não apresentaram resultados satisfatórios, provavelmente devido ao prolongado tempo de tratamento e acompanhamento. Estratégias de intervenção clínica devem ser desenvolvidas para melhor controle da doença.
Palavra-chave Trachoma
Epidemiologia surveillance
Schools
Tracoma
Vigilância epidemiológica
Escolas
Idioma Português
Data de publicação 1998-02-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 32, n. 1, p. 59-63, 1998.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 59-63
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101998000100008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89101998000100008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/579

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89101998000100008.pdf
Tamanho: 37.06KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta