Relação entre bruxismo e o grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular

Relação entre bruxismo e o grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular

Título alternativo The relationship between the bruxism and the severity of symptoms in the temporomandibular disorder
Autor Blini, Cíntia Corrêa Google Scholar
Morisso, Marcela Forgiarini Google Scholar
Bolzan, Geovana De Paula Google Scholar
Silva, Ana Maria Toniolo Da Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Secretaria Municipal de Saúde Centro de Referência em Saúde do Trabalhador
Universidade Federal de Santa Maria Associação dos Pais e Amigos do Excepcional
Universidade Federal de Santa Maria
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to check the occurrence of bruxism in female gender adult subject, with temporomandibular jaw dysfunction and its association with the level of temporomandibular symptoms. METHODS: 28 women, with ages between 19 and 56 years, who had temporomandibular jaw dysfunction and had not been submitted to a preview treatment, made part of this study. All subjects answered a questionnaire written by Fonseca et al (1994) entitled Anamnesic Index, that enabled us to classify temporomandibular jaw symptoms level and also to check the symptoms of this oral parafunction behavioral bruxism; the subjects were submitted an odontological evaluation, that was composed by an exam of masticatory muscles, though the digital touch in the oral and extra-oral muscles, examination in the temporomandibular joint and a teeth examination. The results were analyzed in a descriptive form, and in order to check the relationship between the severity level of temporomandibular dysfunction with the bruxism occurrence Independent Square-Qui test and the Fisher test were used with a statistic significance of 5%. RESULTS: it was observed the parafuntional habit was presented in 50% of the cases with temporomandibular dysfunction. It wasn't possible a relationship between bruxism and the level of symptoms in temporomandibular jaw dysfunction, by Anamnesic Index. CONCLUSION: the results of this study suggest that subjects with symptoms of temporomandibular jaw dysfunction must be asked and evaluated about bruxism, regardless of the level of temporomandibular dysfunction. Besides this, it is important to investigate the diagnosis and the treatment of bruxism also in patients without temporomandibular jaw dysfunction in order to prevent development of lesions in the temporomandibular joints and the other structures of the stomatognatic system.

OBJETIVO: verificar a ocorrência de bruxismo em sujeitos adultos do sexo feminino com queixa de disfunção temporomandibular e sua relação com o grau de sintomatologia da disfunção. MÉTODOS: participaram deste estudo 28 mulheres na faixa etária de 19 a 56 anos, que apresentavam sintomas de disfunção temporomandibular e que não haviam realizado tratamento anterior. Todas responderam o questionário de Índice Anamnésico proposto por Fonseca et al (1994), o qual possibilita a classificação do grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular e verificação da queixa do hábito parafuncional bruxismo; e realizaram uma avaliação odontológica, constituída de exame da musculatura mastigatória, por meio de palpação digital intra e extra-oral, inspeção das articulações temporomandibulares e exame dental. Os resultados foram analisados descritivamente e, para verificar a relação entre o grau de severidade da disfunção temporomandibular com a ocorrência de bruxismo, foram realizados o Teste de Independência do Qui-quadrado e o Teste Exato de Fisher, ambos ao nível de significância de 5%. RESULTADOS: verificou-se que o bruxismo esteve presente em 50% dos casos de disfunção temporomandibular. Não houve relação entre o bruxismo e o grau de sintomatologia de disfunção temporomandibular, estabelecido pelo Índice Anamnésico. CONCLUSÃO: os resultados deste estudo sugerem que sujeitos com sintomas de disfunção temporomandibular devem ser questionados e avaliados quanto à presença de bruxismo, independentemente do grau de sintomatologia da disfunção. Assim como deve ser realizado diagnóstico e tratamento do bruxismo em sujeitos assintomáticos de disfunção temporomandibular como forma de prevenir o desenvolvimento de lesões nas articulações temporomandibulares e demais estruturas do sistema estomatognático.
Palavra-chave Bruxism
Facial Pain
Temporomandibular Joint Dysfunction Syndrome
Bruxismo
Dor Facial
Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular
Idioma Português
Data de publicação 2010-06-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 12, n. 3, p. 427-433, 2010.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 427-433
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462010005000046
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462010000300010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5736

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462010000300010.pdf
Tamanho: 656.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta