Laser Doppler Imaging para quantificação do fluxo sanguíneo de polpa digital em condições basais e após estímulo frio em pacientes com esclerose sistêmica

Laser Doppler Imaging para quantificação do fluxo sanguíneo de polpa digital em condições basais e após estímulo frio em pacientes com esclerose sistêmica

Título alternativo Quantification of basal digital blood flow and after cold stimulus by laser doppler imaging in patients with systemic sclerosis
Autor Correa, Marcelo Jose Uchoa Autor UNIFESP Google Scholar
Perazzio, Sandro Felix Autor UNIFESP Google Scholar
Andrade, Luiz Eduardo Coelho Autor UNIFESP Google Scholar
Kayser, Cristiane Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVES: The objective of this study was to investigate the dynamic behavior of the blood flow of the microvascular circulation of the fingertips before and after two cold stimuli (CS), using Laser Doppler Imaging with different intensities in patients with systemic sclerosis (SSc) and in healthy individuals. PATIENTS AND METHODS: Fourteen SSc patients (51.2 ± 5.5 years) with Raynaud's phenomenon and 12 healthy controls (44.8 ± 9.0 years) were included in this study. Two CS protocols (submersion of the hands in water at 10 ºC or 15 ºC for 1 minute) were performed on the same day. Mean fingertip blood flow (FBF) of four digits of the left hand was measured using LDI (Moor LDI-VR, Moor Instruments) at baseline and at 1, 4, 10, 25, and 40 minutes after CS. RESULTS: Baseline blood flow was significantly lower in both CS protocols in SSc patients when compared to controls (312.9 ± 102.7 vs 465.4 ± 135.4 PU, P = 0.006 at 15 ºC; 305.2 ± 121.0 vs 437.9 ± 119.8 PU; P = 0.01 at 10 ºC). In the control group, a significant decrease in FBF after CS, when compared to baseline, was observed 1 minute (P = 0.001) after CS at 15 ºC and at 1 (P = 0.005) and 25 minutes (P = 0.001) after CS at 10 ºC. In SSc patients, a significant decrease in FBF was observed in both CS protocols at 1, 4, and 10 minutes (P < 0.000; P = 0.002; P = 0.014, after CS at 15 ºC; P < 0.000; P = 0.004; P = 0.001, after CS at 10 ºC). CONCLUSIONS: Laser Doppler Imaging showed lower baseline fingertip perfusion and further reduction after CS in SSc patients compared to controls. Quantification of fingertip blood flow by LDI may be useful in the longitudinal monitoring of the disease status and therapeutic interventions in SSc.

OBJETIVO: Determinar o comportamento dinâmico do fluxo sanguíneo da microcirculação digital, antes e após dois estímulos frios (EF) de diferentes intensidades, utilizando o método do Laser Doppler Imaging (LDI) em pacientes com esclerose sistêmica (ES) e controles saudáveis. MÉTODOS: Foram incluídos 14 pacientes com ES (51,2 ± 5,5 anos de idade) e 12 controles saudáveis (44,8 ± 9,9 anos). Foram realizados dois protocolos alternativos de EF (submersão das mãos em água a 10 ºC ou 15 ºC, durante 1 minuto). O fluxo médio das quatro polpas digitais da mão esquerda (FPD) foi mensurado com a utilização do LDI (Moor LDI-VR), em condições basais, nos períodos de 1, 4, 10, 25 e 40 minutos após EF. RESULTADOS: O fluxo basal foi significativamente menor em ambos os protocolos em pacientes com ES comparados a controles (312,9 ± 102,7 versus 465,4 ± 135,4 PU, P = 0,006, no protocolo a 15 ºC; 305,2 ± 121,0 versus 437,9 ± 119,8 PU, P = 0,01, no protocolo a 10 ºC). Nos controles houve declínio significativo do FPD após EF, em comparação aos valores basais apenas no tempo de um minuto após EF a 15 ºC (P = 0,001) e nos tempos de 1 e 25 minutos após EF a 10 ºC (P = 0,005; P = 0,001, respectivamente). Nos pacientes com ES, houve declínio significativo do FPD nos tempos de 1, 4 e 10 minutos após ambos EFs (P < 0,000; P = 0,002; P = 0,014, EF a 15 ºC; P < 0,000; P = 0,004; P = 0,001, EF a 10 ºC, respectivamente). CONCLUSÃO: LDI demonstrou baixa perfusão em polpa digital em condições basais e elevado declínio de perfusão com retardo na recuperação após EF na ES. A quantificação do fluxo sanguíneo pelo LDI pode ser útil para o seguimento longitudinal da doença e para a monitoração de intervenções terapêuticas na ES.
Palavra-chave systemic sclerosis
Raynaud's phenomenon
microcirculation
Laser Doppler Imaging
esclerose sistêmica
fenômeno de Raynaud
microcirculação
Laser Doppler imaging
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2010-04-01
Publicado em CORREA, Marcelo José Uchoa et al . Laser Doppler Imaging para quantificação do fluxo sanguíneo de polpa digital em condições basais e após estímulo frio em pacientes com esclerose sistêmica. Rev. Bras. Reumatol., São Paulo , v. 50, n. 2, p. 128-134, abr. 2010
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 128-134
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042010000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000208389200003
SciELO S0482-50042010000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5674

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042010000200003.pdf
Tamanho: 775.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0482-50042010000200003-pt.pdf
Tamanho: 993.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta