Teste de desencadeamento aberto no diagnóstico de alergia à proteína do leite de vaca

Teste de desencadeamento aberto no diagnóstico de alergia à proteína do leite de vaca

Título alternativo Open challenge for the diagnosis of cow's milk protein allergy
Autor Correa, Fernanda Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Vieira, Mário César Google Scholar
Yamamoto, Danielle Reis Google Scholar
Speridião, Patrícia da Graça Leite Autor UNIFESP Google Scholar
Morais, Mauro Batista de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Pequeno Príncipe Centro de Gastroenterologia Pediátrica
Resumo OBJECTIVES: To report the results of open challenge tests performed in children fed with cow's milk-free diet. DESCRIPTIONS: Cross-sectional study evaluating cow's milk open challenge performed under supervision in a hospital setting during 2.5 hours and ambulatory follow-up for 30 days when no immediate reaction occurred. One hundred and twenty-one patients were included, with ages between 4 and 95 months. Cow's milk open challenge tests were positive in 28 patients (23.1%). A clinical manifestation of cow's milk allergy different from the one presented at diagnosis occurred in 12 (24.9%) patients with positive challenge. Positive challenge was more frequent (p = 0.042) in patients fed with extensively hydrolyzed formulae or amino acid-based formulae (30.3%) when compared to those fed with other exclusion diets (14.5%). CONCLUSION: Open challenge allowed the interruption of exclusion diet in a significant proportion of the patients.

OBJETIVO: Relatar os resultados de testes de desencadeamento aplicados em crianças alimentadas com dieta de exclusão das proteínas do leite de vaca. DESCRIÇÃO: Estudo transversal que avaliou testes de desencadeamento oral aberto, com leite de vaca, realizados sob supervisão em ambiente hospitalar por 2,5 horas e ambulatoriamente por 30 dias quando não ocorreu reação imediata. Foram incluídos 121 pacientes, com idades entre 4 e 95 meses. O teste de desencadeamento com leite de vaca foi positivo em 28 (23,1%) pacientes. Manifestação clínica de alergia ao leite de vaca diferente da apresentada por ocasião da suspeita diagnóstica ocorreu em 12 (42,9%) pacientes com desencadeamento positivo. O desencadeamento positivo foi mais frequente (p = 0,042) nos pacientes alimentados com fórmulas extensamente hidrolisadas ou de aminoácidos (30,3%) quando comparados com os alimentados com outras dietas de exclusão (14,5%). CONCLUSÃO: O teste de desencadeamento permitiu que fosse suspensa a dieta de exclusão de grande parte dos pacientes.
Palavra-chave Milk allergy
milk protein
cow's milk
diagnosis
immunologic tolerance
Alergia a leite
proteínas do leite
leite de vaca
diagnóstico
tolerância imunológica
Idioma Português
Data de publicação 2010-04-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 86, n. 2, p. 163-163, 2010.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 163-163
Fonte http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1967
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000277393800015
WOS:000277393800015
SciELO S0021-75572010000200015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5673

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572010000200015.pdf
Tamanho: 158.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta