Avaliação da maturidade pulmonar fetal pela contagem dos corpos lamelares no líquido amniótico

Avaliação da maturidade pulmonar fetal pela contagem dos corpos lamelares no líquido amniótico

Título alternativo Evaluation of fetal lung maturity by lamellar bodies counting in amniotic fluid
Autor Gil, Beatriz Maykot Kuerten Google Scholar
Souza, Eduardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Carlos Alberto Justo da Google Scholar
Figueiredo, Cláudia Pinto Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Santa Catarina Hospital Universitário
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal de Santa Catarina
Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Biológicas
Resumo PURPOSE: to compare the lamellar body number density (LBND) count in amniotic fluid using the fluorescent polarization (FP) test as a diagnostic parameter for the assessment of fetal pulmonary maturity. METHOD: this was an analytical, controlled cross-sectional study conducted on 60 pregnant women from March 2002 to December 2007. Amniotic fluid specimens were obtained by amniocentesis or at the time of caesarean section, and submitted to the LBND and FP tests (TDxFLM®, Abbott Laboratories), the latter considered to be a reference test, and compared in terms of the presence or absence of respiratory distress syndrome (RDS). Cut-off values for maturity were established at 30,000 lamellar bodies/µL for the LBND test and 55 mg/g albumin for the FP test. Maternal and perinatal characteristics and neonatal evolution were evaluated, and the performance of the diagnostic tests regarding fetal pulmonary maturity was determined. In the statistical analysis, descriptive measures were used and the sensitivity, specificity and positive and predictive values of the tests were determined with the level of significance set at p<0.05. RESULTS: maternal age ranged from 15 to 34 years (mean: 26.6 years) and gestational age ranged from 24.3 to 41.6 weeks (mean: 35.1 weeks). RDS was diagnosed in 35.1% of neonates. Perinatal characteristics such as weight, Apgar score, and RDS incidence were compared to the results of the LBND and FP tests and a significant correspondence (p<0.05) was observed between the groups of neonates clinically classified as mature and immature in both tests. The tests were concordant in 68.3% of the cases. Comparison of the PF and LBND tests revealed 100% specificity for both and a higher specificity for the LBND test (73.1% as opposed to 51.9% for the PF test). The gold standard for the determination of fetal maturity is the occurrence of RDS. The positive predictive value of the LBND test was higher (36.4%) than that of the FP test (24.2%) (p<0.05) and the negative predictive value was 100% for both tests. CONCLUSIONS: the present study demonstrated that the LBND test has 100% sensitivity and higher specificity than the reference test (FP). In addition, the LBND test is considered to be rapid, accessible, inexpensive and feasible for the Brazilian reality, and it can be used as a reliable test for the prediction of fetal pulmonary maturity.

OBJETIVO: comparar o teste de contagem de corpos lamelares (CCL) no líquido amniótico com o teste da polarização fluorescente (PF) como parâmetro diagnóstico para avaliação da maturidade pulmonar fetal. MÉTODO: estudo transversal, analítico e controlado realizado com 60 gestantes atendidas no período de março de 2002 a dezembro de 2007. Foram colhidas amostras de líquido amniótico e realizados os testes de CCL e PF (TDxFLM II), considerados de referência, e comparados à presença ou ausência da Síndrome do Desconforto Respiratório (SDR). Foram estabelecidos valores de corte para maturidade de 30 mil corpos lamelares/µL para o teste da CCL e 55 mg/g de albumina para o PF. Foram avaliadas as características maternas e perinatais, a evolução neonatal e o desempenho dos testes diagnósticos para predição da maturidade pulmonar fetal. Na análise estatística, foram utilizadas medidas descritivas e calculados os valores referentes à sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo dos testes, considerando-se significativos valores de p<0,05. RESULTADOS: a idade materna variou entre 15 e 43 anos, com média de 26,6 anos. A idade gestacional variou entre 24,3 e 41,6 semanas, com média de 35,1 semanas. A Síndrome do Desconforto Respiratório foi diagnosticada em 13,3% dos neonatos. As características perinatais, como peso, índice de Apgar, incidência de SDR, foram comparadas aos resultados dos testes de CCL e PF, sendo observada uma correspondência, estatisticamente significativa (p<0,05), entre os grupos de neonatos clinicamente classificados como imaturos e maduros em ambos os testes. Os testes foram concordantes em 68,3% dos casos. Quando se comparou o teste da PF com o teste da CCL, a sensibilidade foi de 100% para ambos, e a especificidade do teste da CCL foi superior (73,1%), quando comparado com o teste de PF (51,9%). O padrão-ouro para determinação da maturidade fetal é a ocorrência da SDR. O valor preditivo positivo do teste da CCL foi superior (36,4%) quando comparado ao teste da PF (24,2%) (p<0,05), sendo que o valor preditivo negativo foi de 100% para ambos os testes. CONCLUSÕES: este estudo demonstrou que o teste da CCL apresenta 100% de sensibilidade e especificidade superior ao teste de referência (PF). Além disso, a CCL é considerada um teste rápido, acessível, barato e factível em nossa realidade, podendo ser utilizado como teste confiável na predição da maturidade pulmonar fetal.
Palavra-chave Fetal organ maturity
Amniotic fluid
Pulmonary surfactants
Diagnostic techniques and procedures
Respiratory distress syndrome, newborn
Maturidade dos órgãos fetais
Líquido amniótico
Surfactantes pulmonares
Técnicas de diagnóstico e procedimentos
Síndrome do desconforto respiratório do recém-nascido
Idioma Português
Data de publicação 2010-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 32, n. 3, p. 112-117, 2010.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 112-117
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032010000300003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032010000300003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5634

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032010000300003.pdf
Tamanho: 155.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta