Qualidade de vida de pessoas colostomizadas com e sem uso de métodos de controle intestinal

Qualidade de vida de pessoas colostomizadas com e sem uso de métodos de controle intestinal

Título alternativo Quality of life of the colostomized person with or without use of methods of bowel control
Calidad de vida de personas colostomizadas con o sin uso de métodos de control intestinal
Autor Cesaretti, Isabel Umbelina Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, Vera Lúcia Conceição Gouveia Google Scholar
Vianna, Lucila Amaral Carneiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate and to compare the quality of life (QoL) of colostomy people, using or not using the bowel control methods (BCM), in other words, the colostomy irrigation and the plug system, considering the hypothesis that people who used them had better QoL. Method: This study was carried out in the Heliópolis Hospital Outpatient Department, after the project approval for the Ethical and Research Committee, using the WHOQoL-bref. The sample was constituted of two groups: 50 colostomy people with BCM and 50, without BCM. Results: The Group with BCM had a QoL significantly higher, being this observed in all the Domains and in the Overall QoL, than those of the Group without BCM. Conclusion: The study confirmed the hypothesis that the QoL of the Group with BCM is better than the Group without BCM.

OBJETIVO: Evaluar y comparar la calidad de vida (CV) de las personas colostomizadas, con y sin el uso de los métodos de control intestinal (MCI), es decir, la irrigación y el sistema obturador de la colostomia, teniendo en cuenta la hipótesis de que aquellas que los utilizan tienen mejor CV. Método: El estudio fue llevado a cabo en el Ambulatorio del Hospital Heliópolis después de la aprobación del proyecto por lo Comité de Ética, usando el WHOQoL-bref. La muestra fue constituida de dos grupos: 50 personas colostomizadas usando los dos MCI y 50, sin los MCI. Resultados: Las personas del Grupo con MCI tenían CV perceptiblemente mejor, siendo eso observado en todos los Dominios y en la CV General, que aquellas del Grupo sin MCI. Conclusión: El estudio confirmo la hipótesis que la CV del Grupo con MCI es mejor que la del Grupo sin MCI.

OBJETIVO: Avaliar e comparar a qualidade de vida (QV) de pessoas colostomizadas que utilizam e não utilizam os métodos de controle intestinal (MCI), ou seja, a irrigação e o sistema oclusor da colostomia, considerando a hipótese de que aquelas que os utilizam têm melhor QV. Método: O estudo foi desenvolvido no Ambulatório do Hospital Heliópolis, após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética, usando o WHOQoL-abreviado. A amostra foi constituída de dois grupos: 50 pessoas colostomizadas usando os dois MCI e 50, sem os MCI. Resultados: A QV do Grupo com MCI foi significativamente melhor em todos os Domínios e na QV Geral do que daquelas do Grupo sem MCI. Conclusão: O estudo confirmou a hipótese de que a QV do Grupo com MCI é melhor do que a do Grupo sem MCI.
Palavra-chave Quality of life
Colostomy
Qualidade de vida
Colostomia
Idioma Português
Data de publicação 2010-02-01
Publicado em Revista Brasileira de Enfermagem. Associação Brasileira de Enfermagem, v. 63, n. 1, p. 16-21, 2010.
ISSN 0034-7167 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Enfermagem
Extensão 16-21
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000100003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-71672010000100003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5586

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-71672010000100003.pdf
Tamanho: 71.83KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta