Further evidence of the prognostic role of pretreatment levels of CA 19-9 in advanced pancreatic cancer

Further evidence of the prognostic role of pretreatment levels of CA 19-9 in advanced pancreatic cancer

Título alternativo Evidência adicional do papel prognóstico do nível pré-tratamento de CA 19-9 em câncer de pâncreas avançado
Autor Saad, Everardo D. Google Scholar
Reis, Pedro T. Google Scholar
Borghesi, Gustavo Google Scholar
Machado, Marcel C. Google Scholar
Simon, Sergio D. Autor UNIFESP Google Scholar
Tabacof, Jacques Google Scholar
Gansl, René C. Google Scholar
Instituição Dendrix
Centro Paulista de Oncologia
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Israelita Albert Einstein
Resumo OBJECTIVE: We and others have previously suggested that pretreatment levels of CA 19-9 correlate with overall survival (OS) among patients with advanced pancreatic cancer treated with gemcitabine. We sought to confirm the prognostic role of the pretreatment level of CA 19-9 in patients with advanced pancreatic cancer treated with chemotherapy. METHODS: We retrospectively identified 50 patients with locally advanced or metastatic pancreatic cancer treated in the first-line with single-agent gemcitabine or combinations. Patients could also have received second-line treatment. Kaplan-Meier estimates of OS were compared with the log-rank test, and multivariate analysis was done using the Cox model. RESULTS: Twenty-seven patients were female with a mean age of 64.3 years, and 82% were metastatic upon diagnosis. The median OS for the entire sample was 11 months, and the median CA 19-9 level was 542 U/mL. Significant predictors of OS in univariate analyses were the first-line use of combined chemotherapy (p=0.006) and use of erlotinib in any line (p=0.002), with borderline significance for pretreatment levels of CA 19-9 (p=0.052). In multivariate analysis, only use of erlotinib (p=0.003) and pretreatment CA 19-9 level (p=0.026) were significantly associated with OS. CONCLUSION: Our study lends further support to use of the pre-chemotherapy level of CA 19-9 as a prognostic indicator in clinical practice and as a stratification factor in clinical trials. The association between erlotinib use and OS may have been biased by patient selection, notwithstanding the positive results from a previous randomized trial.

OBJETIVO: Estudos anteriores pelo nosso grupo e por outros autores sugerem que o nível pré-tratamento do marcador tumoral CA 19-9 se correlaciona com a sobrevida global (SG) em pacientes com câncer de pâncreas avançado tratados com gencitabina. Nosso objetivo foi o de confirmar o papel prognóstico do nível pré-tratamento do CA 19-9 em pacientes com câncer de pâncreas avançado tratados com regimes variados de quimioterapia. MÉTODOS: Identificamos retrospectivamente 50 pacientes com câncer de pâncreas localmente avançado ou metastático tratados em primeira linha com gencitabina ou combinações contendo esse agente. Os pacientes poderiam ter recebido ainda tratamento em segunda linha com outros agentes. As estimativas de SG pelo método de Kaplan-Meier foram comparadas pelo teste log-rank, e a análise multivariada foi feita usando-se o modelo de Cox. RESULTADOS: Vinte e sete pacientes eram do sexo feminino, a idade média foi de 64,3 anos, e 82% tinham doença metastática ao diagnóstico. A mediana de SG para a amostra como um todo foi de 11 meses, e o nível mediano de CA 19-9 foi de 542 U/mL. Fatores preditivos de SG em análises univariadas foram o uso de quimioterapia combinada em primeira linha (p=0,006) e o uso de erlotinibe (p=0,002), com nível de significância limítrofe para nível pré-tratamento de CA 19-9 (p=0,052). Na análise multivariada, apenas o uso de erlotinibe (p=0,003) e o nível pré-tratamento de CA 19-9 (p=0,026) estiveram associados com SG de maneira significativa. CONCLUSÃO: Nosso estudo fornece evidência adicional para o uso do nível pré-tratamento de CA 19-9 como indicador prognóstico e como fator de estratificação em ensaios clínicos. A associação entre uso de erlotinibe e SG pode ter sido devida à seleção de pacientes, não obstante o resultado de um estudo randomizado recente mostrando o benefício desse tratamento.
Palavra-chave Pancreatic neoplasms
Drug therapy
Multivariate analysis
Survival analysis
Neoplasias pancreáticas
Quimioterapia
Análise multivariada
Análise de sobrevida
Idioma Inglês
Data de publicação 2010-01-01
Publicado em Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 56, n. 1, p. 22-26, 2010.
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Médica Brasileira
Extensão 22-26
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302010000100010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0104-42302010000100010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5550

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-42302010000100010.pdf
Tamanho: 464.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta