Risk factors for recurrent falls among Brazilian women and men: the Brazilian Osteoporosis Study (BRAZOS)

Risk factors for recurrent falls among Brazilian women and men: the Brazilian Osteoporosis Study (BRAZOS)

Título alternativo Fatores de risco para quedas recorrentes entre mulheres e homens brasileiros: o Estudo Brasileiro sobre Osteoporose (BRAZOS)
Autor Pinheiro, Marcelo de Medeiros Autor UNIFESP Google Scholar
Ciconelli, Rozana Mesquita Autor UNIFESP Google Scholar
Martini, Lígia Araújo Autor UNIFESP Google Scholar
Ferraz, Marcos Bosi Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo The objective of the study was to estimate the frequency of recurrent falls and identify the main associated risk factors. The BRAZOS is the first epidemiological study performed on a representative sample of the Brazilian population. Anthropometric data, living habits, previous fractures, falls, dietary intake, physical activity and quality of life were evaluated in 2,420 individuals aged 40 and older. Recurrent falls were reported by 15.5% of men and 25.6% of women. Among women, the risk factors significantly associated to recurrent falls were age, previous fracture, sedentary lifestyle, poor quality of life, diabetes mellitus and current use of benzodiazepine. In men, the risk factors were age, poor quality of life, intake of alcoholic beverages, diabetes mellitus, previous fracture and use of benzodiazepine. A greater intake of vitamin D had a protector effect on the risk of recurrent falls. These findings demonstrated the high prevalence of recurrent falls and emphasize that a multidisciplinary approach is necessary to minimize recurrent falls and their consequences, including osteoporotic fractures.

Estimar a freqüência de quedas recorrentes e identificar os principais fatores de risco associados. O BRAZOS é o primeiro estudo epidemiológico realizado em amostragem representativa da população brasileira. Dados antropométricos, hábitos de vida, fratura prévia, quedas, dieta, atividade física e qualidade de vida foram avaliados em 2.420 indivíduos adultos. Quedas recorrentes foram referidas por 15,5% dos homens e 25,6% das mulheres. Nas mulheres, os fatores de risco associados com quedas recorrentes foram idade, fratura prévia, sedentarismo, pior qualidade de vida, diabete mellitus e uso atual de benzodiazepínicos. Nos homens, foram idade, pior qualidade de vida, consumo de bebidas alcoólicas, diabete mellitus, fratura prévia e uso atual de benzodiazepínicos. Maior ingestão de vitamina D desempenhou efeito protetor sobre o risco de quedas recorrentes. Esses achados demonstram elevada prevalência de quedas recorrentes e enfatizam a necessidade de uma abordagem multidisciplinar a fim de minimizá-las bem como de suas conseqüências como as fraturas por osteoporose.
Palavra-chave Osteoporosis
Acidental Falls
Risk Factors
Osteoporose
Acidentes por Quedas
Fatores de Risco
Idioma Inglês
Financiador Wyeth Consumer Healthcare - Brazil
Data de publicação 2010-01-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 26, n. 1, p. 89-96, 2010.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 89-96
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000100010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000275325700010
SciELO S0102-311X2010000100010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5538

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-311X2010000100010.pdf
Tamanho: 95.17KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta