CEA as a prognostic index in colorectal cancer

CEA as a prognostic index in colorectal cancer

Autor Forones, Nora Manoukian Autor UNIFESP Google Scholar
Tanaka, Marcelo Autor UNIFESP Google Scholar
Falcão, Jeane Brito Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: The carcinoembryonic antigen, CEA, is the tumor marker most used in colorectal patients, principally during follow up after radical surgery. High serum CEA level before surgery is often associated with worse prognosis, in some studies. OBJECTIVE: The purpose of this study was to evaluate the preoperative carcinoembryonic antigen levels (CEA) and the frequency of recurrence. MATERIAL AND METHODS: Eighty-three patients with colorectal cancer at Dukes stages A, B or C were evaluated retrospectively. The patients' follow up was at least two years or to death. CEA was detemined in serum by enzyme immunoassay (Sorin Biomedica), normal value 0-5ng/mI. RESULTS: Disease recurrence was observed in 32 patients (38.5%), 13 Dukes B and 19 Dukes C. Seventy five per cent of the patients with CEA higher than 10ng/ml relapsed and 80% of the patients without recurrence had normal CEA. Disease recurrence in patients with preoperative elevated CEA occurred during the first year of follow up in 56% of the patients. CONCLUSION: Although the tumor stage is today the most valuable prognostic variable in colorectal cancer, the preoperative CEA value can provide some additional information in the prognosis of the patient.

INTRODUÇÃO: O antígeno carcinoembrionário, CEA é o marcador tumoral mais usado em pacientes com câncer colorretal, principalmente no acompanhamento clinico após ressecção cirúrgica do tumor. Níveis séricos elevados de CEA no pré-operatório são frequentemente associados, em alguns estudos, a pior prognóstico. OBJETIVO: Comparar os níveis séricos de CEA no pré-operatório e a frequência da recorrência no acompanhamento clinico. MATERIAL E MÉTODOS: Oitenta e três pacientes com câncer colorretal estadiados em Dukes A, B, e C foram avaliados retrospectivamente. Os pacientes foram acompanhados, por no mínimo dois anos ou até o óbito. O CEA sérico foi determinado por Elisa (Sorine Biomédicas, valor normal 0-5 ng/ml). RESULTADOS: A recorrência foi observada em 32 pacientes (38.5%), sendo 13 pacientes Dukes B e 19 Dukes C. Setenta e cinco por cento dos pacientes com CEA maior que 10ng/ml apresentaram recorrência e oitenta por cento dos pacientes sem recorrência tinham níveis séricos de CEA dentro do valor de normalidade. Nos pacientes com CEA elevado no pré-operatório e que desenvolveram recorrência, esta ocorreu no primeiro ano de acompanhamento em 56% dos pacientes. Dezesseis pacientes foram a óbito durante o acompanhamento, 11 destes tinham CEA sérico aumentado no pré-operatório. CONCLUSÃO: Embora, o estadiamento clinico seja a variável mais usada na avaliação do prognóstico, os valores de CEA no pré-operatório podem fornecer algumas informações adicionais sobre o prognóstico do doente.
Palavra-chave CEA
Colorectal cancer
Recurrence
Idioma Inglês
Data de publicação 1997-12-01
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 115, n. 6, p. 1589-1592, 1997.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 1589-1592
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31801997000600006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31801997000600006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/550

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31801997000600006.pdf
Tamanho: 846.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta