Os pacientes invisíveis: transtorno de estresse pós-traumático em pais de pacientes com fibrose cística

Os pacientes invisíveis: transtorno de estresse pós-traumático em pais de pacientes com fibrose cística

Título alternativo The invisible patients: posttraumatic stress disorder in parents of individuals with cystic fibrosis
Autor Cabizuca, Mariana Google Scholar
Mendlowicz, Mauro Google Scholar
Marques-Portella, Carla Google Scholar
Ragoni, Celina Google Scholar
Coutinho, Evandro Silva Freire Google Scholar
Souza, Wanderson de Google Scholar
Mari, Jair de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Figueira, Ivan Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Rio de Janeiro Instituto de Psiquiatria
Universidade Federal Fluminense Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental
Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: Besides the growing acknowledgment of the relevance of posttraumatic stress disorder (PTSD) related to medical illness, there is no study in cystic fibrosis yet. OBJECTIVE: To assess the prevalence of PTSD and the three clusters of posttraumatic stress symptoms (PTSS) in parents of patients with cystic fibrosis. METHODS: Parents of patients with cystic fibrosis (age range: 2 to 33 years) were drawn from the Cystic Fibrosis Association of the city of Rio de Janeiro. In this cross-sectional study, parents were asked to fulfill a questionnaire for social and demographic characteristics and were interviewed by means of the PTSD module of the Structured Clinical Interview for DSM-IV. RESULTS: The sample comprised 62 subjects (46 mothers and 16 fathers). Current prevalence for full PTSD was 6.5% and that for partial PTSD was 19.4%. Parents with and without PTSS differed significantly in two psychosocial aspects: the former reported more emotional problems (p = 0.001); and acknowledged more often the need for psychological or psychiatric interventions (p = 0.002) than the latter. However, only 6.3% of the parents with PTSS were in psychological/psychiatric treatment. DISCUSSION: This preliminary study showed that the frequency of PTSD symptoms is fairly high among parents of patients with cystic fibrosis, and although these parents recognize they have emotional problems and need psychological/psychiatric treatment, their suffering remains invisible to the medical system, leading to underdiagnosis and undertreatment.

CONTEXTO: Apesar do crescente reconhecimento da relevância do transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) secundário a doenças médicas, ainda não existem estudos em fibrose cística. OBJETIVO: Verificar a prevalência de TEPT e dos três grupos de sintomas de estresse pós-traumático em pais de pacientes com fibrose cística. MÉTODOS: Pais de pacientes com fibrose cística (idade média: 2 a 33 anos) foram recrutados da Associação Carioca de Mucoviscidose. Neste estudo transversal, os pais preencheram um questionário sociodemográfico e foram entrevistados por meio do módulo de TEPT do Structured Clinical Interview for DSM-IV. RESULTADOS: A amostra era composta de 62 indivíduos (46 mães e 16 pais). A prevalência atual de TEPT foi 6,5% e de TEPT parcial, de 19,4%. Os pais com e sem sintomas de TEPT diferiram significativamente em dois aspectos psicossociais: os primeiros relataram mais problemas emocionais (p = 0,001) e reconheceram mais frequentemente a necessidade de tratamento psiquiátrico ou psicológico (p = 0,002) que os últimos. Entretanto, somente 6,3% dos pais com sintomas de TEPT estavam em tratamento psiquiátrico/psicológico. CONCLUSÕES: Este estudo preliminar demonstrou que a frequência dos sintomas de TEPT é bem elevada em pais de pacientes com fibrose cística e, apesar de esses pais reconheceram que tem problemas emocionais e precisam de tratamento psiquiátrico/psicológico, seu sofrimento permanece invisível para o sistema médico, levando ao subdiagnóstico e ao subtratamento.
Palavra-chave Cystic fibrosis
parents
prevalence
posttraumatic stress disorder
posttraumatic stress symptoms
Fibrose cística
pais
prevalência
transtorno de estresse pós-traumático
sintomas de estresse pós-traumático
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ)
Data de publicação 2010-01-01
Publicado em Archives of Clinical Psychiatry. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, v. 37, n. 1, p. 6-11, 2010.
ISSN 0101-6083 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Extensão 6-11
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832010000100002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000277026400002
SciELO S0101-60832010000100002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5468

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0101-60832010000100002.pdf
Tamanho: 161.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta