Processo de modernização portuária em Santos e as implicações na saúde mental dos trabalhadores: estresse e uso abusivo de substâncias psicoativas

Processo de modernização portuária em Santos e as implicações na saúde mental dos trabalhadores: estresse e uso abusivo de substâncias psicoativas

Author Rossi, Cintia Cristina Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Tucci, Adriana Marcassa Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Este trabalho teve como objetivo investigar a relação entre trabalho e saúde mental entre os trabalhadores portuários avulsos de Santos, colocando em evidência o impacto causado na saúde mental dos trabalhadores portuários avulsos pela transformação portuária trazida a partir do processo de Modernização dos Portos. Em específico investigou-se a relação entre estresse e a atual organização do trabalho portuário, a relação entre consumo de substâncias psicoativas e a atual organização do trabalho portuário e a relação entre estresse e uso de substâncias psicoativas entre os trabalhadores. Trata-se de um estudo de metodologia de natureza qualitativa com uso de entrevistas na modalidade semi-estruturadas com trabalhadores portuários avulsos que referiram consumo sem risco de substâncias psicoativas em pesquisa anterior realizada pela mesma universidade. Os resultados mostraram que a atual organização do trabalho ainda não foi totalmente incorporada à cultura dos trabalhadores portuários avulsos, e que os trabalhadores sentiram o impacto gerado com essa nova forma de organização, no geral, de uma forma negativa. Este conflito incrementou o repertório dos fatores estressantes que, além de estar relacionado ao trabalho portuário em si, passa também a se relacionar com a organização do trabalho. O sistema de rodízio na distribuição dos trabalhos implantado pelo OGMO também foi apresentado como um fator estressor bastante ressaltado nas entrevistas, assim como as duplas jornadas de trabalho, o trabalho realizado em turno e o convívio com os próprios colegas de trabalho. Os trabalhadores que não fazem uso abusivo de álcool ou outras drogas relatam que os colegas usam drogas no trabalho e que este hábito é bastante comum. As drogas mais visíveis no ambiente de trabalho são o álcool e a maconha. Outras drogas relatadas foram a cocaína e o crack. Os trabalhadores também afirmam que colegas trabalham sob efeito de alguma droga e que não existe um controle eficiente para esta situação e que eles próprios estão criando estratégias para lidar com esta situação.
Keywords Estresse
Saúde mental
Substâncias psicoativas
Trabalhadores
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 2011-12-06
Published in ROSSI, Cintia Cristina Silva. Processo de modernização portuária em Santos e as implicações na saúde mental dos trabalhadores: estresse e uso abusivo de substâncias psicoativas. 2011. 112 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Psicologia) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2011.
Knowledge area Promoção da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 112 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/54622

Show full item record




File

Name: TCC - Cintia Cristina Silva Rossi.pdf
Size: 1.100Mb
Format: PDF
Description: TCC
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account