Physical exercise in rats with epilepsy is protective against seizures: evidence of animal studies

Physical exercise in rats with epilepsy is protective against seizures: evidence of animal studies

Título alternativo Exercício físico em ratos com epilepsia como fator protetor contra crises epilépticas: evidencias de estudos em animais
Autor Arida, Ricardo Mario Autor UNIFESP Google Scholar
Scorza, Fulvio Alexandre Autor UNIFESP Google Scholar
Terra, Vera Cristina Google Scholar
Cysneiros, Roberta Monterazzo Autor UNIFESP Google Scholar
Cavalheiro, Esper Abrão Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Presbiteriana Mackenzie Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Resumo People with epilepsy have been discouraged from participating in physical activity due to the fear that it will exacerbate seizures. Clinical and animal studies indicate a reduction of seizure frequency as well as decrease susceptibility to subsequently evoked seizures after an exercise program. Analyses from experimental studies of animals with epilepsy submitted to physical training programs were performed. In all studies the physical training was able to reduce the number of spontaneous seizures in rats with epilepsy. Seizure occurrence during exercise was relatively absent in the majority of studies. No death was found in animals with epilepsy during 1680 h of exercise. Based on these results it is plausible encouraging persons with epilepsy to non-pharmacological treatments and preventative measures such as physical exercise.

Pessoas com epilepsia têm sido desencorajadas da prática de atividade física por receio do exercício físico exacerbar as crises epilépticas. Estudos clínicos e em animais mostram uma redução da frequência de crises, assim como diminuição da susceptibilidade a crises subseqüentes após programa de exercício físico. Neste estudo realizamos uma análise de estudos experimentais de animais com epilepsia submetidos a programas de exercício físico. Em todos os estudos, o treinamento físico foi capaz de reduzir o número de crises espontâneas em ratos com epilepsia. A ocorrência de crises durante o exercício físico foi relativamente ausente na maioria dos estudos. Nenhuma morte foi encontrada em animais com epilepsia durante 1680 h de exercício físico. Baseados nestes resultados parece aceitável encorajar as pessoas com epilepsia a tratamentos não farmacológicos e medidas preventivas como o exercício físico.
Palavra-chave exercise
physical training
epilepsy
seizure
rat
exercício
treinamento físico
epilepsia
crises
rato
Idioma Inglês
Data de publicação 2009-12-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 67, n. 4, p. 1013-1016, 2009.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 1013-1016
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2009000600010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000272736500010
SciELO S0004-282X2009000600010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5338

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2009000600010.pdf
Tamanho: 161.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta