Razão eletromiográfica entre as fibras superiores do músculo trapézio e as fibras anteriores do músculo serrátil (R TS/SA) em atletas profissionais de voleibol

Razão eletromiográfica entre as fibras superiores do músculo trapézio e as fibras anteriores do músculo serrátil (R TS/SA) em atletas profissionais de voleibol

Author Pinho, Yanne de Toledo Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Tucci, Helga Tatiana Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract A proposta deste estudo foi comparar a razão eletromiográfica entre as fibras superiores do músculo trapézio e as fibras anteriores do músculo serrátil [trapézio/serrátil (R TS/SA)] e a atividade normalizada destes músculos em jogadores profissionais de vôlei durante o ataque, o bloqueio e o saque. Para isso, foram avaliados 5 voluntários. Esta pesquisa compreende 2 etapas, sendo uma relacionada à anamnese e a outra a avaliação eletromiográfica das fibras superiores trapézio e das fibras anteriores do serrátil durante os fundamentos ataque, bloqueio e saque. Estes fundamentos tiveram as fases de elevação, abaixamento e toque na bola delimitada por um gatilho para posterior avaliação destas fases em cada um dos fundamentos. O valor da atividade eletromiográfica dos músculos avaliados em cada fase dos fundamentos, foi obtida pelo valor médio de Root Mean Square (RMS) do sinal eletromiográfico bruto obtido de 3 repetições de cada gesto esportivo em cada uma das fases analisadas. Também foram coletadas três contrações isométricas voluntárias máximas (CIVM) em prova de função dos músculos avaliados para posterior normalização dos dados. Dessa forma, os valores normalizados do TS e do SA foram utilizados para posterior análise da ativação destes músculos nas fases dos gestos esportivos analisados, assim como para posterior determinação da razão trapézio/serrátil (R TS/SA). A (R TS/SA) foi determinada pela divisão do valor de RMS normalizado das fibras superiores do músculo trapézio pelo valor normalizado obtido das fibras anteriores do músculo serrátil. Desta forma, os valores da R TS/SA foram expressos em valores percentuais do valor médio de RMS das fases de cada fundamento, obtidos de três repetições consideradas adequadas. No saque, a R TS/SA foi maior na fase “abaixamento do braço” em comparação a fase “elevação do braço” e “toque na bola”. O trapézio estava mais ativo no “toque na bola” quando comparado a “elevação do braço” em todos os fundamentos, mais ativo no “toque na bola” quando comparado ao “abaixamento do braço” no ataque e bloqueio e mais ativo na “elevação do braço” comparada ao “abaixamento do braço” apenas no saque. O serrátil estava mais ativo no “toque na bola” em comparação as demais fases. A R TS/SA foi maior no “abaixamento do braço” no saque quando comparado ao ataque e o músculo trapézio estava mais ativo que o serrátil na maioria nas fases analisadas e em todos os fundamentos.

The purpose of this study was to compare the UT/SA electromyographic ratio [ratio of upper trapezius/serratus anterior (R TS / SA)]; and the normalized electromiographic activity of these muscles in professional volleyball players during the fundamentals of attack, block and serve. To this, 5 volunteers were evaluated. This research had two phases; the first was the subject physical evaluation; and the second one was the surface electromyographic sampling of upper trapezius and serratus anterior muscles when the subject performed the attack, block and serve. During the SEMG data collecting in each fundamental, the phases of "arm raising", ball touch", and "arm lowering" were determined using a trigger. Electromyography also was sampled during the maximal voluntary isometric contractions (MVIC) of each muscle, performed during 5 seconds in the position of manual muscle function, and the mean values obtained of three MCIV of each muscle was used to normalized the data obtained in each fundamental phase. Thus, the normalized SEMG data of UT and SA in each phase of all fundamentals were used for further analysis of those muscles in each phase of fundamentals, as well as for subsequent determination of ratio trapezius/serratus (R UT/SA). The R UT/SA was determined by the ratio of the normalized RMS value of upper trapezius by the normalized value of serratus anterior muscle. Thus, the values of R ST/AS were expressed as percentages values in each phase of fundamentals. Results showed that in serve, values of R_UT/SA were greater in the "arm lowering" phase compared to "arm lifting", and "touch the ball" phases. Normalized values of upper trapezius were greater in "ball touch" phase compared to "arm lifting" phase in all fundamentals. Also, greater normalized upper trapezius values were greater in "ball touch" compared to "arm lowering" in attack and blocking, and greater in "arm lifting" compared to the "arm lowering" in the serve. The serratus anterior was more active in "ball touch" phase compared to other phases. The R UT/SA was greater in "lowering arm" phase of serve when compared to the "lowering arm" phase of attack. Upper trapezius muscle was more active than serratus in all fundamentals
Keywords Eletromiografia
Voleibol
Ombro
Electromyography
Volleyball
Shoulder
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 2015-12-16
Published in PINHO, Yanne de Toledo. Razão eletromiográfica entre as fibras superiores do músculo trapézio e as fibras anteriores do músculo serrátil (R TS/SA) em atletas profissionais de voleibol. 2015. 46 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Educação Física) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2015.
Knowledge area Promoção da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 46 f.
Access rights Closed access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/53279

Show full item record




File

Name: YANNE PINHO.PDF
Size: 1.349Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account