Influência da recompensa motivacional como atenuadora do aumento da percepção subjetiva de fadiga durante e após exercício físico realizado na intensidade do limiar anaeróbio

Influência da recompensa motivacional como atenuadora do aumento da percepção subjetiva de fadiga durante e após exercício físico realizado na intensidade do limiar anaeróbio

Author Lucas, Mário Augusto Medeiros Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Antunes, Hanna Karen Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract O presente estudo foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de São Paulo/ Hospital São Paulo- UNIFESP (CEP1129/2015) via Plataforma Brasil (CAAE 49171515.4.0000.5505). Com intuito de verificar se uma recompensa (estratégia motivacional) poderia aumentar o tempo de esforço de um exercício físico realizado na intensidade do limiar ventilatório 2 (LV2) e consequentemente melhorar o desempenho, 6 voluntários do sexo masculino, saudáveis e suficientemente ativos, participaram de um protocolo experimental. Após um teste ergométrico, os voluntários responderam um questionário que avaliou a preferência motivacionais, posteriormente foram submetidos a um teste ergoespirométrico máximo para determinação dos limiares ventilatórios. Após intervalo mínimo de 48 horas e máximo de 7 dias, dois testes de tempo limite na intensidade do LV2 foram realizados no mesmo período do dia para evitar influencias circadianas. No primeiro teste, considerado como situação “Controle”, não houve incentivo baseado em reforço, já no segundo teste, considerado como situação “Reforço”, houve incentivo por meio de promessa de recompensa. Nos momentos basal, imediatamente após e 30 minutos após a realização do exercício, os voluntários responderam a instrumentos psicobiológicos que avaliaram o perfil de humor (Escala de Humor de Brunel), Experiência Subjetiva em Exercício (SEES), Ansiedade (Traço- Estado), além disso, a temperatura corporal foi monitorada. Os resultados demonstraram que na situação reforço os voluntários aumentaram o tempo de esforço no LV2, que foi seguido por uma diminuição no bem-estar psicológico e aumento no distresse psicológico, o que provavelmente contribuiu para o aumento no tempo de exaustão observado. As medidas fisiológicas de temperatura corporal, média de consumo de oxigênio, ventilação e gasto energético foram idênticos em ambas as situações, o que reforça a ideia de que o aumento do tempo de exaustão observado, se deve em parte ao fator motivação. Assim, conclui-se que a motivação é um fator importante para alcançar melhores desempenhos esportivos.

This study was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Sao Paulo / Hospital Sao Paulo-UNIFESP (CEP1129/2015) Platform Brazil (CAAE 49171515.4.0000.5505). In order to verify if the reward (motivational strategy) increases the effort made during exercise - conducted in the Ventilatory Threshold- 2 intensity (VT-2) - and consequently improves performance, 6 male volunteers, healthy and sufficiently active participated of the experiment protocol. After the Cardiopulmonary Exercise Test, the volunteers answered a questionnaire assessing motivational preference and were subsequently submitted to a maximal Ergoespirometry Test, to determine the Ventilatory Thresholds. After a minimum interval of 48 hours and a maximum of 7 days, 2 tests time-out in the intensity of VT-2 were performed in the same period of the day to avoid circadian influences. In the first test, considered as situation ''Control'', the reinforcement was incentive-based whereas in the second test, considered as situation ''Motivacional'' encouragement was given through the promise of reward. In the baseline moments: immediately after and then 30 minutes after completion of the exercise, volunteers answer to psychobiological instruments that assessed mood profile (Brunel Mood Scale), subjective experience on exercise (SEES), anxiety (State Trait) and body temperature was also monitored. The results showed that when reinforcing the situation, volunteers increased effort made in VT-2. This was followed by a decrease in psychological well-being where psychological distress increased, most likely contributing to the increased exhaustion observed. Physiological measurements of body temperature, average oxygen consumption, ventilation and energy expenditure were identical in both situations. Therefore reinforcing the idea that observing increased time until exhaustion is partly the motivation factor. We can then concluded that motivation is an important factor in achieving better athletic performance
Keywords Fadiga
Desempenho
Motivação
Motivation
Fatigue
Performance
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage ISS
Language Portuguese
Date 2015-12-16
Published in LUCAS, Mário Augusto Medeiros. Influência da recompensa motivacional como atenuadora do aumento da percepção subjetiva de fadiga durante e após exercício físico realizado na intensidade do limiar anaeróbio. 2015. 38 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Educação Física) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2015.
Knowledge area Promoção da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 38 f.
Access rights Closed access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/53271

Show full item record




File

Name: MÁRIO LUCAS.PDF
Size: 2.213Mb
Format: PDF
Description: TCC completo
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account