Y chromosome in Turner syndrome: review of the literature

Y chromosome in Turner syndrome: review of the literature

Título alternativo Cromossomo Y na síndrome de Turner: revisão da literatura
Autor Oliveira, Rose Mary Rocco de Google Scholar
Verreschi, Ieda Therezinha do Nascimento Autor UNIFESP Google Scholar
Lipay, Monica Vannucci Nunes Autor UNIFESP Google Scholar
Eça, Lilian Piñero Google Scholar
Guedes, Alexis Dourado Autor UNIFESP Google Scholar
Bianco, Bianca Alves Vieira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Centro de Extensão Universitária
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Turner syndrome (TS) is one of the most common types of aneuploidy among humans, and is present in 1:2000 newborns with female phenotype. Cytogenetically, the syndrome is characterized by sex chromosome monosomy (45,X), which is present in 50-60% of the cases. The other cases present mosaicism, with a 45,X cell line accompanied by one or more other cell lines with a complete or structurally abnormal X or Y chromosome. The presence of Y-chromosome material in patients with dysgenetic gonads increases the risk of gonadal tumors, especially gonadoblastoma. The greatest concern is the high risk of developing gonadoblastoma or other tumors and virilization during puberty if chromosome Y-specific sequences are present. The role of the Y chromosome in human oncogenesis is still controversial. Even though gonadoblastoma is a benign tumor, it can undergo transformation into invasive dysgerminoma in 60% of the cases, and also into other, malignant forms of germ cell tumors. Although some authors have questioned the high incidence of gonadoblastoma (around 30%), the risk of developing any kind of gonadal lesion, whether tumoral or not, justifies investigation of Y-chromosome sequences by means of the polymerase chain reaction (PCR), a highly sensitive, low-cost and easy-to-perform technique. In conclusion, mosaicism of both the X and the Y chromosome is a common finding in TS, and detection of Y-chromosome-specific sequences in patients, regardless of their karyotype, is necessary in order to prevent the development of gonadal lesions.

A síndrome de Turner (ST) é uma das aneuploidias mais comuns em humanos e está presente em 1:2000 recém-nascidas com fenótipo feminino. Citogeneticamente, a síndrome é caracterizada por uma monossomia de cromossomo sexual (45,X) em 50-60% dos casos. Os demais casos apresentam mosaicismo com uma linhagem celular 45,X acompanhada de outra(s) com o cromossomo X ou Y íntegros ou com alterações estruturais. A presença de material do cromossomo Y em pacientes com gônadas disgenéticas aumenta o risco de tumores gonadais, especialmente gonadoblastoma. A consideração mais importante diz respeito ao elevado risco de desenvolvimento de gonadoblastoma ou outros tumores e a virilização na puberdade se sequências cromossomo Y-específicas estiverem presentes. O papel do cromossomo Y na oncogênese dos cânceres humanos ainda é controverso. Apesar de o gonadoblastoma ser um tumor benigno, ele pode transformar-se num disgerminoma invasivo em 60% dos casos e também em outras formas malignas de tumores de células germinativas. Apesar de alguns autores questionarem a alta incidência (em torno de 30%) de gonadoblastoma, o risco do desenvolvimento de qualquer tipo de lesão gonadal, tumoral ou não, justifica a pesquisa de sequências do cromossomo Y por PCR (reação de polimerase em cadeia), técnica de alta sensibilidade, baixo custo e fácil execução. Em conclusão, o mosaicismo cromossômico tanto do X como do Y é um fato comum na ST e a detecção de sequências cromossomo Y-específicas nas portadoras, independentemente do seu cariótipo, é necessária para prevenir o desenvolvimento de lesões gonadais.
Palavra-chave Turner syndrome
Chromosomes human Y
Sex cord-gonadal stromal tumors
Genes, sry
Mosaicism
Síndrome de Turner
Cromossomos humanos Y
Tumores do estroma gonadal e dos cordões sexuais
Genes sry
Mosaicismo
Idioma Inglês
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2009-11-01
Publicado em OLIVEIRA, Rose Mary Rocco de et al . Y chromosome in Turner syndrome: review of the literature. Sao Paulo Med. J., São Paulo , v. 127, n. 6, p. 373-378, nov. 2009
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 373-378
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802009000600010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000276642900010
SciELO S1516-31802009000600010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5325

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31802009000600010.pdf
Tamanho: 272.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta