Consumo alimentar e doença macrovascular em nipo-brasileiros: um estudo transversal

Consumo alimentar e doença macrovascular em nipo-brasileiros: um estudo transversal

Título alternativo Dietary intake and macrovascular disease in a Japanese-Brazilian population: a cross-sectional study
Autor Salvo, Vera Lúcia Morais Antonio de Google Scholar
Cardoso, Marly Augusto Google Scholar
Barros Junior, Newton de Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Sandra Roberta Gouvea Autor UNIFESP Google Scholar
Gimeno, Suely Godoy Agostinho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Metodista de São Paulo
Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To describe the food intake of Japanese-Brazilians with and without macrovascular disease (MVD). METHODS: MVD was defined, for 1,165 Japanese-Brazilians, by scores attributed to the health historical, electrocardiogram and ankle-brachial index values. The usual dietary intake was determined using a food frequency questionnaire. RESULTS: The MVD prevalence was of 3.2%, being similar among genders. Statistically higher frequencies of individuals with MVD were observed among those of first generation, with age > 60 years, tobacco user, with hypertension, hypertriglyceridemia and diabetes. Subjects with MVD were older, with smaller hip circumference, and higher systolic blood pressure levels, triglycerides and glycemia concentration; they informed higher consumption of iron source food and smaller of grains fibers. Statistically significant difference was found to saturated fat (crude analysis: second tercile versus first tercile). CONCLUSIONS: Programs of nutritional education should be stimulated in this group with high prevalence of non-communicable chronic diseases.

OBJETIVO: Descrever o hábito alimentar de nipo-brasileiros com e sem doença macrovascular (DMV). MÉTODOS: Definiu-se DMV, para 1.165 nipo-brasileiros, a partir de escores atribuídos ao histórico de saúde, eletrocardiograma e valores do índice tornozelo-braquial. Determinou-se o consumo alimentar habitual por meio de Questionário de Frequência do Consumo de Alimentos. RESULTADOS: A porcentagem de casos confirmados com DMV foi de 3,2%, sendo semelhante entre os sexos. Observou-se, de forma estatisticamente significante, maior frequência de indivíduos com DMV (confirmados ou suspeitos) entre aqueles de primeira geração, com idade > 60 anos, tabagistas, com hipertensão arterial, hipertrigliceridemia e diabetes. Nipo-brasileiros com DMV (confirmados ou suspeitos) apresentaram menor perímetro do quadril e maior idade, pressão arterial sistólica, triglicérides, glicemia, consumo de alimentos fonte de ferro e menor fonte de fibras de grãos. Encontrou-se diferença estatisticamente significante apenas para o consumo de gordura saturada (análise bruta: segundo terço versus primeiro terço). CONCLUSÕES: programas de educação nutricional devem ser incentivados neste grupo com alta prevalência de doenças crônicas não transmissíveis.
Palavra-chave Macrovascular disease
food consumption
Japanese-Brazilians
diet
Doença macrovascular
consumo de alimentos
nipo-brasileiros
dieta
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2009-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 53, n. 7, p. 865-873, 2009.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 865-873
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302009000700011
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000271389100011
SciELO S0004-27302009000700011 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5309

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27302009000700011.pdf
Tamanho: 223.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta