Correlação interobservador das alterações morfológicas das vias biliares em pacientes com esquistossomose mansoni pela colangiorressonância magnética

Correlação interobservador das alterações morfológicas das vias biliares em pacientes com esquistossomose mansoni pela colangiorressonância magnética

Título alternativo Evaluation of morphological changes of the biliary tree by magnetic resonance cholangiography in patients with schistosomiasis mansoni: interobserver agreement
Autor Sales, Danilo Moulin Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, José Eduardo Mourão dos Autor UNIFESP Google Scholar
Shigueoka, David Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Leão, Alberto Ribeiro de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Colleoni Neto, Ramiro Autor UNIFESP Google Scholar
Borges, Durval Rosa Autor UNIFESP Google Scholar
D'Ippolito, Giuseppe Autor UNIFESP Google Scholar
Szejnfeld, Jacob Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To describe changes of the biliary tree demonstrated by magnetic resonance cholangiography (MRC) in patients with the hepatosplenic presentation of schistosomiasis mansoni, and evaluating the interobserver agreement in the detection of schistosomal cholangiopathy. MATERIALS AND METHODS: Prospective, cross-sectional study involving 24 patients with hepatosplenic schistosomiasis and 6 healthy patients (control group) submitted to biliary tree evaluation by MRC. The following changes of the biliary tree were considered: distortion, thinning, stenosis, dilation and irregularity. The interobserver agreement in the detection of biliary tree changes was calculated with the McNemar's test and the kappa index of agreement (κ). RESULTS: The interobserver agreement in the detection of distortion and thinning of the biliary tree was almost perfect (κ = 0.867; confidence interval [CI] 95% [0.512-1.0] and κ = 0.865; CI 95% [0.51-1.0], respectively). There was a substantial agreement for stenosis (κ = 0.78; CI 95% [0.424-1.0]), moderate agreement for dilation (κ = 0.595; CI 95% [0.247-0.942]) and mild agreement for thinning (κ = 0.229; CI 95% [0.095-0.552]). CONCLUSION: In a decreasing order of frequency, the changes of the biliary tree were observed: distortion, thinning, stenosis, dilation and irregularity. The interobserver agreement for signs of schistosomal cholangiopathy was almost perfect for distortion and thinning, and substantial for stenosis.

OBJETIVO: Descrever as alterações das vias biliares pela colangiografia por ressonância magnética (CPRM) na esquistossomose hepatoesplênica e avaliar a concordância interobservador da CPRM na detecção de colangiopatia esquistossomótica. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo prospectivo e transversal em 24 pacientes com a forma hepatoesplênica da esquistossomose mansoni e em 6 pacientes sadios, como grupo controle, com avaliação da via biliar pela CPRM. As alterações da via biliar consideradas foram: distorção, afilamento, estenose, dilatação e irregularidade. Foi calculada a concordância interobsevador para alteração da via biliar com o teste de McNemar e o índice kappa (κ). RESULTADOS: A concordância interobservador na caracterização de distorção e afilamento da via biliar foi quase perfeita (κ = 0,867; intervalo de confiança [IC] 95% [0,512-1,0] e κ = 0,865; IC 95% [0,51-1,0], respectivamente). A concordância foi substancial para a estenose (κ = 0,78; IC 95% [0,424-1,0]), moderada para dilatação (κ = 0,595; IC 95% [0,247-0,942]) e regular para afilamento (κ = 0,229; IC 95% [0,095-0,552]). CONCLUSÃO: As alterações observadas nas vias biliares foram, em ordem decrescente de ocorrência: distorção, afilamento, estenose, dilatação e irregularidade. A concordância interobservador para sinais de colangiopatia esquistossomótica foi quase perfeita para distorção e afilamento e substancial para estenose.
Palavra-chave Schistosomiasis mansoni
Magnetic resonance imaging
Cholangiography
Biliary ducts
Esquistossomose mansoni
Imagem por ressonância magnética
Colangiografia
Ductos biliares
Idioma Português
Data de publicação 2009-10-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 42, n. 5, p. 277-282, 2009.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 277-282
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842009000500004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842009000500004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5308

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-39842009000500004.pdf
Tamanho: 227.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta