Absorção do ferro da fórmula para lactentes e do leite de vaca fortificado: modelo experimental em ratos recém-desmamados

Absorção do ferro da fórmula para lactentes e do leite de vaca fortificado: modelo experimental em ratos recém-desmamados

Título alternativo Iron absorption from infant formula and iron-fortified cow's milk: experimental model in weanling rats
Autor Costa, Mariana de Lima Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Karine de Cássia Autor UNIFESP Google Scholar
Amancio, Olga Maria Silverio Autor UNIFESP Google Scholar
Paes, Ângela T. Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Sylvia Maria Affonso Autor UNIFESP Google Scholar
Luz, Jacqueline Autor UNIFESP Google Scholar
Morais, Mauro Batista de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To compare iron absorption from infant formula and iron-fortified cow's milk. METHODS: Twenty-four weanling Wistar rats were maintained in metabolic cages during the whole experiment (10 days). On the first day, the animals were divided into three similar groups according to their weight, length, hematocrit and hemoglobin levels: 1) infant formula; 2) powdered whole cow's milk fortified with iron in the same quantity and type as the formula; 3) control - powdered whole cow's milk not fortified with iron. Deionized water and diet were offered ad libitum, and the volume consumed was measured. Weight, hematocrit, and hemoglobin levels were measured on the fifth and 10th days when length, fecal occult blood, and hepatic iron levels were also analyzed. RESULTS: Group 1 consumed less diet (450.5±26.50 mL) than group 2 (658.8±53.73 mL) and control group (532.7±19.06 mL, p < 0.001). Hemoglobin levels were higher (p < 0.001) in group 1 (12.1±1.13 g/dL) than in group 2 (9.6±1.59 g/dL) and in control group (6.2±0.97 g/dL). Hepatic iron level showed the same pattern as hemoglobin (p < 0.001). There was no difference in weight and length between the three groups (p = 0.342). There was no fecal occult blood in the any of the animals. CONCLUSIONS: Despite the lower volume consumed, the group that received formula presented higher iron absorption and hemoglobin levels than the group fed with fortified whole cow's milk. Growth was similar in the three groups.

OBJETIVO: Comparar a absorção do ferro da fórmula de partida e do leite de vaca integral fortificado. MÉTODOS: Foram utilizados 24 ratos machos Wistar recém-desmamados, mantidos em gaiolas metabólicas durante todo o período do experimento (10 dias). No primeiro dia, os animais foram distribuídos em três grupos semelhantes quanto ao peso, comprimento, hematócrito e hemoglobina: 1) fórmula de partida para lactentes; 2) leite de vaca integral em pó fortificado com a mesma quantidade e tipo de sal de ferro da fórmula; e 3) controle - leite de vaca integral em pó não fortificado com ferro. Água e dieta foram oferecidas ad libitum com mensuração do volume consumido. Peso, hematócrito e hemoglobina foram mensurados no quinto e no 10º dia do experimento, quando foram analisados também comprimento, sangue oculto nas fezes e teor de ferro hepático. RESULTADOS: O grupo 1 ingeriu menor volume de dieta (450,5±26,50 mL) que os grupos 2 (658,8±53,73 mL) e controle (532,7±19,06 mL; p < 0,001). As concentrações de hemoglobina foram maiores (p < 0,001) no grupo 1 (12,1±1,13 g/dL) que nos grupos 2 (9,6±1,59 g/dL) e controle (6,2±0,97 g/dL). O teor de ferro hepático apresentou o mesmo comportamento da hemoglobina (p < 0,001). Não foi observada diferença de peso e comprimento nos três grupos (p = 0,342). Não foi detectado sangue oculto nas fezes de nenhum dos animais. CONCLUSÕES: Apesar do menor volume ingerido, o grupo que recebeu fórmula apresentou maior absorção de ferro e concentração de hemoglobina que o grupo que recebeu leite de vaca integral fortificado. O crescimento foi semelhante nos três grupos.
Palavra-chave Breast milk substitutes
dietary iron
biological availability
iron deficiency
Substitutos do leite humano
ferro na dieta
disponibilidade biológica
deficiência de ferro
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2009-10-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 85, n. 5, p. 449-454, 2009.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 449-454
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572009000500014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000271570200014
SciELO S0021-75572009000500014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5278

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572009000500014.pdf
Tamanho: 216.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta