Mouth breathing children have cephalometric patterns similar to those of adult patients with obstructive sleep apnea syndrome

Mouth breathing children have cephalometric patterns similar to those of adult patients with obstructive sleep apnea syndrome

Título alternativo Crianças respiradoras bucais apresentam padrão cefalométrico semelhante àquele observado em pacientes adultos com síndrome da apnéia obstrutiva do sono
Autor Juliano, Maria Ligia Autor UNIFESP Google Scholar
Machado, Marco Antonio Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, Luciane Bizari Coin de Autor UNIFESP Google Scholar
Prado, Lucila Bizari Fernandes do Autor UNIFESP Google Scholar
Prado, Gilmar Fernandes do Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To determine whether mouth breathing children present the same cephalometric patterns as patients with obstructive sleep apnea syndrome (OSAS). METHOD: Cephalometric variables were traced and measured on vertical lateral cephalometric radiographs. The cephalometric measurements of 52 mouth and 90 nose breathing children were compared with apneic patients. The children had not undergone adenoidectomy or tonsillectomy and had not had or were not receiving orthodontic or orthopedic treatment. RESULTS: Mouth breathing children showed same cephalometric pattern observed in patients with OSAS: a tendency to have a retruded mandible (p=0.05), along with greater inclination of the mandibular and occlusal planes (p<0.01) and a tendency to have greater inclination of the upper incisors (p=0.08). The nasopharyngeal and posterior airway spaces were greatly reduced in mouth breathing children, as observed in patients with apnea (p<0.01). CONCLUSION: Mouth breathing children present abnormal cephalometric parameters and their craniofacial morphology resembles that of patients with OSAS.

OBJETIVO: Determinar se crianças respiradoras bucais apresentam o mesmo padrão cefalométrico que os pacientes que tem síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS). MÉTODO: Foram traçadas radiografias laterais verticais da cabeça para a mensuração das variáveis cefalométricas. As medidas cefalométricas de 52 crianças respiradoras bucais e de 90 crianças respiradoras nasais foram comparadas à de pacientes com apnéia. Foram excluídas as crianças que haviam sido submetidas à cirurgia de remoção de amídalas ou adenóides, ou que haviam recebido tratamento ortodôntico prévio ou em andamento. RESULTADOS: As crianças respiradoras bucais apresentaram o mesmo padrão cefalométrico observado em pacientes com SAOS: tendência a ter retrusão de mandíbula (p=0,05), assim como uma maior inclinação dos planos mandibular e oclusal (p<0,01) e tendência a ter maior inclinação dos incisivos superiores (p=0,08). O espaço da nasofaringe e o espaço aéreo posterior se apresentaram muito diminuídos nas crianças respiradoras bucais, como é observado em pacientes com SAOS (p<0,01). CONCLUSÃO: Crianças respiradoras bucais apresentam padrão cefalométrico alterado e sua morfologia craniofacial é semelhante àquela observada em pacientes com SAOS.
Palavra-chave cephalometry
mouth breathing
obstructive sleep apnea
cefalometria
respiração bucal
apnéia obstrutiva do sono
Idioma Inglês
Data de publicação 2009-09-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 67, n. 3b, p. 860-865, 2009.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 860-865
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2009000500015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000270941600015
SciELO S0004-282X2009000500015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5218

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2009000500015.pdf
Tamanho: 403.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta