Animal model of chronic abdominal hernia in rabbit

Animal model of chronic abdominal hernia in rabbit

Título alternativo Modelo animal de hérnia abdominal crônica em coelhos
Autor Silva, Walter da Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Seidel, Amélia Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Taha, Murched Omar Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição State University of Maringa Health Sciences Center Medicine Department
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UEM Health Sciences Center Medicine Department
Resumo PURPOSE: To create a feasible animal model of hernia that should be reliable to test the different types of mesh and/or surgical technique. METHODS: Thirty six male New Zealand albino rabbits were submitted to surgical procedure to provoke a standard hole in the abdominal wall. A metallic frame measuring 3 cm length and 1 cm width was allocated longitudinally on the umbilicus scar and the comprehensive three squared centimeters area was resected. A continuous 4.0 polyamide was performed to closure the subcutaneous and skin. RESULTS: During three weeks a score of signals/symptoms was performed to evaluate the wound and clinical conditions. No death or severe complications occurred. In the 3rd week the hernia ring and visceral adhesions were evaluated. Soft omental adherences were present in the hernial sac in all animals. The area of hernia ring ranged from 32.1±5.5 to 35.6±3.1 squared centimeter and the maximum was 39 cm² and the minimum was 30 cm². The model results in protrusion which was similar to a human incisional hernia with hernia sac, visceral adhesions and fibrous healing ring. CONCLUSION: The model was more reliable to test further techniques or mesh on hernia repair.

OBJETIVO: Criação de um modelo animal de hérnia que seja confiável para testar as diferentes técnicas e tipos de telas. MÉTODOS: Trinta e seis coelhos foram submetidos a procedimento operatório que provocou uma falha na parede abdominal. Uma moldura metálica com 3 cm de comprimento e 1 cm de largura foi colocada longitudinalmente sobre a cicatriz umbilical e ressecada uma área de 3cm². Uma sutura contínua de poliamida 4.0 fechou a tela subcutânea e pele. RESULTADOS: durante três semanas o escore de sinais e sintomas foi coletado para avaliar as condições clínicas e da ferida operatória. Não ocorreram óbitos ou complicações graves. Na terceira semana o anel herniário e aderências peritoneais foram avaliadas. Aderências frouxas estavam presentes no saco herniário em todos os animais. A área do anel herniário variou de 32.1±5.5 a 35.6±3.1 cm², com um máximo de 39 cm² e um mínimo de 30 cm². O modelo resultou numa protrusão de vísceras semelhante ao que ocorre em hérnia incisional de humanos. CONCLUSÃO: O modelo é factível para testar técnicas operatórias ou telas na reconstrução de hérnias incisionais.
Palavra-chave Hernia, Ventral
Hernia, Abdominal
Wound Healing
Animal Experimentation
Rabbits
Hérnia Ventral
Hérnia Abdominal
Cicatrização de Feridas
Experimentação Animal
Coelhos
Idioma Inglês
Data de publicação 2009-08-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 24, n. 4, p. 256-261, 2009.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 256-261
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502009000400003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000269258300003
SciELO S0102-86502009000400003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5187

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502009000400003.pdf
Tamanho: 210.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta