Classificação da aptidão cardiorrespiratória de adultos e idosos a partir da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos: resultados transversais do estudo EPIMOV

Classificação da aptidão cardiorrespiratória de adultos e idosos a partir da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos: resultados transversais do estudo EPIMOV

Author Nishiaka, Renata Kan Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Dourado, Victor Zuniga Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Introdução: O nível de aptidão cardiorrespiratória (ACR) é um forte preditor de saúde e está relacionado com a taxa de morbimortalidade. Pode ser mensurado pelo consumo máximo de oxigênio (VO2máx), obtido por meio do teste de exercício cardiopulmonar (TECP). No entanto ele não é acessível à população. O teste de caminhada de seis minutos (TC6) é de baixo custo, fácil aplicação e reflete as atividades da vida diária. Apesar de haver muitas equações de predição da distância percorrida (DTC6), nenhum estudo se propôs a estabelecer os valores de referência para o TC6 nem classificar a ACR com base na DTC6 em adultos e idosos assintomáticos. Além disso, há poucos estudos publicados que forneçam uma equação de predição do VO2máx com base no desempenho do TC6. Objetivos: Estabelecer a classificação da ACR com base na DTC6 em adultos e idosos assintomáticos a partir da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos. Além disso, avaliar os fatores associados a DTC6 e elaborar uma equação de predição do VO2máx com base na DTC6 para esta população. Metodologia: Estudo transversal que avaliou 1301 voluntários (18 – 80 anos: 519 homens e 782 mulheres) do estudo Epidemiológico sobre o Movimento Humano e Doenças Hipocinéticas (Estudo EPIMOV). Foram realizadas avaliações de antropometria, TECP, nível de atividade física e TC6. Foi realizada análise descritiva dos dados, cálculos dos percentis da DTC6, bem como modelos de regressão múltipla linear do tipo stepwise com as principais variáveis da DTC6. A probabilidade de erro alfa foi estipulada em 5% para todos os testes. Resultados: O tamanho amostral foi suficiente para considerarmos as frequências da DTC6 por sexo e faixa etária nos valores de corte e possui boa representatividade da população brasileira. A classificação da ACR está apresentada sob forma de tabelas por sexo e faixa etária. Foi acrescentado à classificação da ACR, a categoria “intolerante ao exercício”. Os modelos de regressão explicaram até 52,8% da DTC6. A equação para predizer o VO2máx com base no TC6 foi: 4,911 * 1,003DTC6 . Conclusão: A classificação da ACR com base na DTC6 por sexo e faixa etária é prática, fácil e de rápido manuseio, podendo ser utilizada em qualquer ambiente relacionado à saúde. A categoria “intolerante ao exercício” adicionada amplia sua utilidade clínica. Com apenas quatro variáveis de fácil mensuração foi possível predizer a DTC6 sem grandes prejuízos. A equação de predição do VO2máx com base na DTC6 garante praticidade e simplicidade na predição do principal indicador de aptidão física e variável independente para o prognóstico de doenças cardiovasculares.

Introduction: The level of cardiorespiratory fitness (CRF) is a strong predictor of health, and is related to the morbidity and mortality rates. It can be measured by the maximal oxygen consumption (VO2max) obtained by the cardiopulmonary exercise test (CPET). However, this test is not accessible to the population. The six-minute walk test (6MWT) is inexpensive, easy to apply and reflects the activities of daily living. Although there are many distance prediction equations to the 6MWD, no study has attempted to classify the CRF based on 6MWD in asymptomatic adults and older adults. In addition, few published studies provide a prediction equation for VO2max based on the performance on the 6MWT. Objectives: To establish the classification of CRF based on 6MWD of asymptomatic adults and older adults. In addition, to identify the determinant factors of the 6MWD and to elaborate an equation of prediction of VO2max based on the 6MWD for this population. Methodology: A cross-sectional study that evaluated 1301 volunteers (18-80 years old: 519 men and 782 women) from the Epidemiological Paper on Human Movement and Hypokinetic Diseases (EPIMOV Study). We evaluated anthropometry, CPET, physical activity level, and 6MWT. We used descriptive analysis, we calculated the percentiles of the 6MWD, as well as multiple linear regression models of the stepwise type with the main variables of the 6MWD. The probability of alpha error was set at 5% for all tests. Results: The sample size was sufficient to consider the frequencies of 6MWD by gender and age group, and to represent the Brazilian population. The CRF classification is available in the form of tables by sex and age group. We added the category "intolerant to exercise" to the CRF classification. The regression models explained up to 52.8% of the 6MWD. The equation to predict VO2max based on the 6MWT was: 4.911 x 1.003DTC6 . Conclusion: Classification of the CRF based on DTC6 by gender and age group is practical, easy and quick, and can be useful in different health settings. The addition of the category "intolerant to exercise" amplifies the clinical utility of the CRF classification. It is possible to predict the 6MWD using four variables, with the same measurement ability. An equation to predict the VO2max based on the 6MWD offers practicality and simplicity in the prediction of the main indicator of physical fitness, which is an independent variable for the prognosis of cardiovascular diseases
Keywords Aptidão cardiorrespiratória
Teste de caminhada
Consumo de oxigênio
Cardiorespiratory fitness
Walk test
Oxygen consumption
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos
Language Portuguese
Date 2018
Published in NISHIAKA, Renata Kan. Classificação da aptidão cardiorrespiratória de adultos e idosos a partir da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos: resultados transversais do estudo EPIMOV. 2018. 45 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Fisioterapia) - Instituto de Saúde e Sociedade (ISS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Santos, 2018.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 45 f,
Access rights Closed access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/51617

Show full item record




File

Name: TCc_Renata Kan2018.pdf
Size: 1.402Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account