Avaliação dos serviços de assistência ocular em população urbana de baixa renda da cidade de São Paulo - Brasil

Avaliação dos serviços de assistência ocular em população urbana de baixa renda da cidade de São Paulo - Brasil

Título alternativo Eye care services evaluation in a low-income urban population of São Paulo City - Brazil
Autor Pereira, Josenilson Martins Autor UNIFESP Google Scholar
Salomão, Solange Rios Autor UNIFESP Google Scholar
Cinoto, Rafael Werneck Autor UNIFESP Google Scholar
Mendieta, Luana Autor UNIFESP Google Scholar
Sacai, Paula Yuri Autor UNIFESP Google Scholar
Berezovsky, Adriana Autor UNIFESP Google Scholar
Belfort, Rubens Junior Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To evaluate eye care services from the user's perspective in a low income population from the east zone of the city of São Paulo - Brazil. METHODS: A household survey was performed using cluster sampling in three low income districts of the city of São Paulo - Brazil. From July/2004 to January/2005, 1055 interviews with an adult household representative were carried and an eye care system responsiveness questionnaire was administered through individual interview. RESULTS: 71.56% of the participants were women. Respondents' age ranged from 18 to 92 years (41.42 ± 15.67 years). Regarding schooling, 525 (49.77%) had four years or less; 489 (46.35%) between five and eleven years, 40 (3.79%) had eleven or more years of study. Eye care services need was reported as 712 (67.49%) declaring themselves or someone else of the household needing and obtaining services and 135 (12.80%) had never needed eye care. The most frequently cited barriers to obtain the eye care service by respondents was cost (77.29%), followed by unsuccessful attempt to obtain eye care (42.21%). General satisfaction for the criteria contained in the questionnaire was 63.37%. In the 36.63% dissatisfied respondents, the most frequently cited claim was the amount of time waited before consultation. CONCLUSION: The main barriers to obtain eye care services were cost of medical appointment and lack of access to the services. 63.37% of the individuals in need who had received eye care in last 12 months were satisfied with the service provided.

OBJETIVO: Avaliar os serviços de assistência ocular do ponto de vista do usuário em população de baixa renda, na zona leste da cidade de São Paulo - Brasil. MÉTODOS: Estudo realizado por meio de inquérito domiciliar em uma amostra por conglomerados em três distritos de baixa renda da cidade de São Paulo - Brasil. No período de julho/2004 a janeiro/2005 foram realizadas 1.055 entrevistas com um representante do domicílio, sendo aplicado o questionário de responsividade aos serviços de assistência ocular em entrevista individual. RESULTADOS: Dos participantes, 71,56% eram mulheres. A idade dos respondentes variou de 18 a 92 anos (41,42 ± 15,67 anos). Quanto à escolaridade, 525 (49,77%) tinham 4 anos ou menos; 489 (46,35%) entre 5 e 11 anos; 40 (3,79%) 11 ou mais anos de estudo. Quanto à necessidade de utilização dos serviços de assistência ocular: 712 (67,49%) relataram que algum morador do seu domicílio necessitou e obteve assistência ocular e 135 (12,80%) nunca precisaram de assistência ocular. A barreira mais frequentemente citada para obtenção dos serviços de assistência ocular pelos respondentes foi o custo da consulta (77,29%) seguida de tentativa frustrada de obtenção da assistência ocular (42,21%). A frequência de avaliações positivas para os critérios contidos no questionário foi de 63,37%. Dos 36,63% respondentes insatisfeitos, o tempo de espera na sala de recepção dos serviços de assistência ocular foi o fator mais frequentemente apontado. CONCLUSÃO: As principais barreiras para obter assistência ocular foram o custo da consulta e a falta de acesso aos serviços, 63,37% dos indivíduos que necessitaram e obtiveram assistência ocular nos últimos 12 meses mostraram-se satisfeitos.
Palavra-chave Patient satisfaction
Eye health services
Quality of health care
Quality assurance, health care
Eye diseases
Urban health services
Satisfação do paciente
Serviços de saúde ocular
Qualidade da assistência à saúde
Garantia da qualidade dos cuidados de saúde
Oftalmopatias
Serviços urbanos de saúde
Idioma Português
Data de publicação 2009-06-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 72, n. 3, p. 332-340, 2009.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 332-340
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492009000300010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000274754000010
SciELO S0004-27492009000300010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5095

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492009000300010.pdf
Tamanho: 106.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta