Loucos Por Ler E Escrever: Oficina Expressiva Em Um Centro De Atenção Psicossocial Infantojuvenil

Show simple item record

dc.contributor.advisor Jurdi, Andrea Perosa Saigh [UNIFESP] pt
dc.contributor.author Urso, Lourdes Aparecida D [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2019-07-02T13:50:45Z
dc.date.available 2019-07-02T13:50:45Z
dc.date.issued 2017-12-11
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5541985 pt
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50945
dc.description.abstract The Psychosocial Care Centers are territorial and community-based services with interdisciplinary and intersectoral action, whose practices should integrate the clinical dimension with the politics. The expressive workshops are mental health care devices that seek to provide an exchange of experiences and an immersion in the cultural universe. In this perspective, the object of this study was to follow the realization of a workshop focused on the written language for adolescents of a Psychosocial Child and Adolescent Care Center in the city of São Paulo, pointing out the potentialities and limitations of the referred device. Seven adolescents users of the service, aged between thirteen and sixteen, participated in the group. The methodology used in this study was qualitative, in the form of research-intervention with an enunciative and dialogical perspective inspired by the studies of Mikhail Bakhtin. The field diary was an important source of data. In a period of three months and with the adition of a warm enviroment, playful resources and group interaction, different discursive genres were worked out, those were selected considering the universe of interest of young people, encouraging the oral and written expression. One of the limitations was the lack of visibility of the products generated in the workshops at the institutional level. The deslocation to a public library with the group was an important moment, causing repercussions on the interest for reading. It was possible to conclude that group experiences and contact with cultural objects in the perspective of literacy are potentially producers of health and life, since they allow the affirmation of singularity and the development of otherness and citizenship. With this proposal, language in the discursive perspective can be considered as another element to be valued in the creation of therapeutic projects for psychic suffering adolescents, producing necessary new studies that validate such perception. en
dc.description.abstract Os Centros de Atenção Psicossocial são serviços de base territorial e comunitária, com atuação interdisciplinar e intersetorial, cujas práticas devem integrar a dimensão clínica com a política As oficinas expressivas são dispositivos de cuidado em saúde mental que buscam proporcionar intercâmbio de experiências e mergulho no universo cultural. Nesta perspectiva, o objetivo deste estudo foi acompanhar a realização de uma oficina com foco na linguagem escrita para adolescentes de um Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil do município de São Paulo, destacando as potencialidades e limitações desse dispositivo. Participaram do grupo sete adolescentes usuários do serviço, com idades entre treze e dezesseis anos. A metodologia foi qualitativa, na forma de pesquisa-intervenção com perspectiva enunciativa e dialógica inspirada nos estudos de Mikhail Bakhtin. O diário de campo constituiu-se como importante fonte de dados. Em um período de três meses e a partir de ambiência acolhedora, recursos lúdicos e interação grupal, foram trabalhados diferentes gêneros discursivos selecionados a partir do universo de interesse dos jovens, incentivando-se, ainda, a expressão oral e escrita. Uma das limitações foi a pouca visibilidade dos produtos gerados nas oficinas no âmbito institucional. O deslocamento para uma biblioteca pública com o grupo foi um momento importante, provocando repercussões no interesse pela leitura. Foi possível concluir que as vivências grupais e o contato com objetos culturais na perspectiva do letramento são potencialmente produtores de saúde e vida, pois permitem tanto a afirmação da singularidade como o desenvolvimento da alteridade e da cidadania. Com esta proposta, a linguagem na perspectiva discursiva pode ser considerada como mais um elemento a ser valorizado notraçado de projetos terapêuticos para adolescentes em sofrimento psíquico ,tornando necessário novos estudos que validem tal percepção. pt
dc.format.extent 118 f.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Children And Adolescent Mental Health en
dc.subject Psychosocial Care Center en
dc.subject Expressive Workshops en
dc.subject Reading en
dc.subject Written Language en
dc.subject Saúde Mental Infantojuvenil pt
dc.subject Centro De Atenção Psicossocial pt
dc.subject Oficinas Expressivas pt
dc.subject Leitura pt
dc.subject Linguagem Escrita pt
dc.title Loucos Por Ler E Escrever: Oficina Expressiva Em Um Centro De Atenção Psicossocial Infantojuvenil pt
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2017-0020.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2017)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem pt
unifesp.graduateProgram Ensino Em Ciências Da Saúde pt
unifesp.knowledgeArea Multidisciplinar pt
unifesp.researchArea Educação Em Saúde Na Comunidade pt
dc.publisher.country Brasil pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account