Associação Entre As Isoformas Da Eca E Hipertensão Na Segunda Fase Do Estudo Prospectivo (Projeto Monica) Com A População De Vitória- Es, Brasil

Associação Entre As Isoformas Da Eca E Hipertensão Na Segunda Fase Do Estudo Prospectivo (Projeto Monica) Com A População De Vitória- Es, Brasil

Author Gomes, Andreia Cristina Febba Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Casarini, Dulce Elena Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Nefrologia)
Abstract Hypertension is considered a worldwide public health problem and identified as a risk factor for cardiovascular morbidity and mortality. The Renin Angiotensin System (RAS) has been a focus of interest of researchers in the area of hypertension both for the identification of its etiopathogenesis and for its treatment. In order to identify the components involved in the onset of hypertension and the participation of Angiotensin I Converting Enzyme (ACE) in this problem, the RAS has been the object of many studies. ACE has a great physiological importance for converting angiotensin I (Ang I) to angiotensin II (Ang II), a potent vasoconstrictor. Some papers suggest the association of ACE isoforms, especially the 90 kDa isoform, with hypertension. The aim of this study was to investigate the association between ACE isoforms and the presence of arterial hypertension in the second phase of the prospective study (MONICA Project) in the population of Vitória - ES, Brazil. The demographic, clinical and biochemical parameters of 220 individuals were evaluated. Urine samples were concentrated and ACE isoforms were identified by the Western Blotting technique. The groups were classified as Group 1 (presence of isoforms with 65, 90 and 190 KDa); Group 2 (presence of 65 and 90 kDa isoforms) and Group 3 (presence of 65 and 190 kDa isoforms). The results showed a high prevalence of the 90 kDa isoform with a higher incidence of hypertension (higher in group 2) after five years of segment. The groups containing 90 kDa isoform showed higher systolic and diastolic pressure profiles in the second phase and the frequency of normotensives expressing the isoforms with 65 and 190 kDa was higher than that the hypertensive ones. Loss of isoform expression at 190 kDa increases the chances of developing hypertension as well as family history of hypertension. The results suggest the 90-kDa N-domain isoform as a possible biological marker of hypertension, which confirms the results obtained in the first phase of the study.

A hipertensão é considerada um problema de saúde pública mundial e é o fator de risco de maior impacto para os índices de morbidade e mortalidade cardiovascular. O Sistema Renina Angiotensina (SRA) tem sido foco de interesse dos pesquisadores da área de hipertensão tanto para a identificação de sua etiopatogenia como para o seu tratamento. Com o propósito de identificar os componentes envolvidos no surgimento de hipertensão e a participação da Enzima Conversora de Angiotensina I (ECA) neste problema, o SRA tem sido objeto de muitos estudos. A ECA apresenta grande importância fisiológica por converter a angiotensina I (Ang I) em angiotensina II (Ang II), um potente vasoconstritor. Alguns trabalhos sugerem associação das isoformas da ECA, em especial a isoforma com 90 kDa, com a hipertensão. Este trabalho teve como objetivo geral investigar a associação entre as isoformas da ECA e a presença de hipertensão arterial na segunda fase de estudo prospectivo (Projeto MONICA) na população de Vitória - ES, Brasil. Foram avaliados os parâmetros demográficos, clínicos e bioquímicos de 220 indivíduos. As amostras de urinas foram concentradas e as isoformas da ECA em urina foram identificadas pela técnica de Western Blotting. Os grupos foram classificados como Grupo 1( presença das isoformas com 65, 90 e 190 KDa); Grupo 2 (presença das isoformas com 65 e 90 kDa) e Grupo 3 (presença das isoformas com 65 e 190 kDa). Os resultados mostraram uma alta prevalência da isoforma com 90 kDa com uma incidência de hipertensão (maior no grupo 2), após 5 anos de segmento, os grupos apresentando a isoforma com 90 kDa mostraram perfis de pressão sistólica e diastólica mais elevados na segunda fase e a frequência de normotensos expressando as isoformas com 65 e 190 kDa foi maior em relação à de hipertensos. A perda da expressão da isoforma com 190 kDa, aumenta as chances no desenvolvimento de hipertensão assim como o histórico familiar de hipertensão. Os resultados encontrados sugerem a isoforma N-domínio com 90 kDa como um possível marcador biológico de hipertensão confirmando os dados da primeira fase do estudo.
Keywords Hypertension
Angiotensin-Converting Enzyme
Ace Isoforms
Genetic Marker
Polipirrol
Nanotubos De Carbono
Filmes Automontados
Sensores
Pesticidas
Language Portuguese
Date 2017-10-26
Research area Bioquímica
Knowledge area Nefrologia Experimental
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 0p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5735554
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50638

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account