O Papel Do Exercício Físico Agudo E Crônico Na Lesão Renal Aguda Induzida Pela Sepse

O Papel Do Exercício Físico Agudo E Crônico Na Lesão Renal Aguda Induzida Pela Sepse

Author Hungaro, Talita Guerreiro Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Araujo, Ronaldo De Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Nefrologia)
Abstract Introduction: Hormone is a phenomenon where low levels of stress stimulate or regulate the molecular pathways positively and improve the organic capacity to withstand greater stress. This preconditioning can be achieved through different stimuli, including physical exercise. Previous work has demonstrated the preconditioning effect of physical exercise on injury or disease in different organs and systems, attenuating inflammatory responses and lung injury in endotoxemia, promoting adaptations, reducing injury and mortality during polymicrobial sepsis and preventing muscle damage in an experimental model of sepsis. Our study demonstrated that physical exercise is able to protect the kidney from nephrotoxicity caused by cisplatin by reducing levels of urea and creatinine, IL-1beta, IL-6, IL-10 and TNF-alpha in serum. Although several studies address chronic physical exercise, little is known about the role of acute exercise in disease development. Objectives: To verify the role of acute and chronic physical exercise in the treadmill in the endotoxemic response in renal injury. Method: C57BL / 6 male mice of 12 weeks were divided into 6 groups: 1- Sedentary control without LPS; 2- Sedentary with LPS; 3- Acute training without LPS; 4- Acute training with LPS; 5 - Chronic training without LPS and 6 - Chronic training with LPS. In the acute training the animals perform 1 session of physical exercise of 60 minutes. In chronic training the animals exercise 5 times a week, from Monday to Friday, 60 minutes each session, for 4 weeks. The training velocity was defined as 60% of the average of the maximum velocities reached, classifying the training as moderate. LPS induction was performed 24 hours after the end of the last exercise session. The responses of inflammatory or anti-inflammatory mediators were evaluated by elisas. Renal repercussion was measured by urea concentration, as well as by histological sections. Results: The dose of LPS applied intraperitoneally was 5mg / kg, with the serum extracted concentration tests were performed for the 6 experimental groups. There was a significant increase in urea concentration in all groups that received LPS when compared to those who did not, but there was no difference between the urea concentration in the groups trained with LPS and sedentary with LPS. Protein expression of IL-1beta showed no difference between groups, TNF-alpha presented expression only in the groups with LPS but without statistical difference. For IL-10, there was a difference between the sedentary + LPS groups and chronic LPS training, and the cytokine expression decreased in the trained group, contrary to the initial hypothesis. Partial conclusions: From the results obtained so far, it can be concluded that physical exercise was not able to prevent the inflammatory response caused by LPS infection.

Introdução: Hormese é um fenômeno onde baixos níveis de estresse estimulam ou regulam de forma positiva as vias moleculares e melhoram a capacidade orgânica de suportar maior estresse. Esse pré-condicionamento pode ser atingido através de diferentes estímulos, incluindo o exercício físico. Trabalhos anteriores demonstraram o efeito pré-condicionante do exercício físico na lesão ou doença em diferentes órgãos e sistemas atenuando as respostas inflamatórias e a lesão pulmonar na endotoxemia, promovendo adaptações, reduzindo lesão e mortalidade durante sepse polimicrobial e previnindo o dano muscular em modelo experimental de sepse. Estudo do nosso grupo demonstrou que o exercício físico é capaz de proteger o rim da nefrotoxicidade causada pela cisplatina reduzindo os níveis de uréia e creatinina, IL-1beta, IL-6, IL-10 e TNF-alfa no soro. Apesar de vários estudos abordarem o exercício físico crônico, pouco se sabe sobre o papel do exercício agudo no desenvolvimento de doenças. Objetivos: Verificar o papel do exercício físico agudo e crônico na esteira na resposta endotoxêmica em lesão renal. Metodologia: Camundongos C57BL/6 machos de 12 semanas, foram divididos em 6 grupos: 1- Controle sedentário sem LPS; 2- Sedentário com LPS; 3- Treinamento agudo sem LPS; 4- Treinamento agudo com LPS; 5- Treinamento crônico sem LPS e 6- Treinamento crônico com LPS. No treinamento agudo os animais realizam 1 sessão de exercício físico de 60 minutos. No treinamento crônico os animais se exercitam 5 vezes por semana, de segunda à sexta-feira, 60 minutos cada sessão, por 4 semanas. A velocidade do treino foi definida em 60% da média das velocidades máximas atingidas, classificando o treino como moderado. A indução com LPS foi realizada 24h após o final da última sessão de exercício. As respostas de mediadores inflamatórios ou anti-inflamatórios foram avaliadas por elisas. A repercussão renal foi medida pela concentração de uréia, bem como mediante cortes histológicos. Resultados: A dose de LPS aplicada intraperitonealmente foi de 5mg/kg, com o soro extraído foram realizados testes de concentração para os 6 grupos experimentais. Houve aumento significante na concentração de uréia em todos os grupos que receberam LPS quando comparado aos que não receberam, porém não houve diferença entre a concentração de uréia nos grupos treinados com LPS e sedentário com LPS. A expressão proteica de IL-1beta não apresentou diferença entre os grupos, TNF-alfa apresentou expressão apenas nos grupos com LPS porém sem diferença estatística. Já para IL-10 houve diferença entre os grupos sedentário + LPS e treinamento crônico com LPS, sendo a expressão da citocina diminuída no grupo treinado, ao contrário da hipótese inicial. Conclusões parciais: A partir dos resultados obtidos até o momento pode-se concluir que o exercício físico não foi capaz de prevenir a resposta inflamatória causada pela infecção por LPS.
Keywords Hormone
Acute Renal Injury
Acute Exercise
Chronic Exercise
Lps
Endotoxemia Infection By Lps
Hormese
Lesão Renal Aguda
Exercício Agudo
Exercício Crônico
Lps
Endotoxemia
Language Portuguese
Date 2017-08-31
Research area Fisiologia E Fisiopatologia Experimental
Knowledge area Nefrologia Experimental
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 0p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5049371
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50625

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account