Comportamentos Dos Pais Em Relação À Alimentação Dos Filhos E Comportamentos Alimentares De Crianças Com Dificuldades Alimentares, Obesas E Eutróficas

Comportamentos Dos Pais Em Relação À Alimentação Dos Filhos E Comportamentos Alimentares De Crianças Com Dificuldades Alimentares, Obesas E Eutróficas

Author Silva, Maria Luiza Blanques Petty Da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Escrivao, Maria Arlete Meil Schimith Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Nutrição
Abstract Introduction: Eating problems in childhood, such as a child who eats too much or eating poorly or poorly, are common in pediatric practice. The behaviors of parents in relation to their children's diet, as well as the eating behaviors of themselves play a key role in the etiology of these problems. Scales and questionnaires can be used as tools to try to measure these phenomena. Objective: To investigate the associations between parents' behaviors in relation to feeding and the eating behavior of eating disorders (AD), obese (Ob) and eutrophic. Methods: three groups of parents of children aged 5 to 10 years (n = 88) with the following characteristics: obesity, food difficulty (ambulatory assisted specialized) and eutrophic (assisted by learning difficulties). The behavior of parents and children were evaluated, respectively, by the validated for Brazil by the Parent Mealtime Action Scale and Children's Eating Behavior Questionnaire, with cross-cultural adaptation and psychometric characteristics performed in this same study. For this purpose it was an expanded sample (total = 191) was used, with 103 parents of children enrolled in a School of Early Childhood Education. The GLM test was used to identify the between groups. The association analyzes were done by linear regression. For the determination of the factorial structure and the the following tests were performed: exploratory factor analysis, α of Crombach (internal reliability) and intraclass correlation coefficient (reproducibility). Results: Ob children presented higher scores in the behaviors related to eating for external and minor reasons in the "response to satiety "and" slowness to eat. " Children with AD had the lowest scores in the areas of interest in food and higher in those of food avoidance. Parents of the Ob children reported making fruits and vegetables available and doing more more frequently than the others. Parents of children with AD reported insist more on their children to eat and offer more special meals than others. Children with a food avoidance profile had parents who limits on the consumption of sweets and more often offered special, they used rewards and insight for them to eat. It also between the model of consumption of goodies by parents and the responsiveness children. The factorial structure of the Children's version for Brazil Eating Behavior Questionnaire maintained the same number of original questionnaire and presented few changes in its composition. The analyses of this version presented satisfactory results. Conclusions: There were differences in the behaviors of obese, eutrophic and difficulties. In addition, a number of parental behaviors were associated with the behaviors of their children.

Introdução: Os problemas alimentares na infância, como a criança que come demais ou a que come mal ou pouco, são comuns na prática pediátrica. Os comportamentos dos pais em relação à alimentação dos filhos, bem como os comportamentos alimentares das próprias crianças têm papel chave na etiologia desses problemas. Escalas e questionários podem ser usados como instrumentos para tentar medir esses fenômenos. Objetivo: Investigar as associações entre os comportamentos dos pais em relação à alimentação de seus filhos e os comportamentos alimentares de crianças com dificuldades alimentares (DA), obesas (Ob) e eutróficas. Métodos: Foram analisados três grupos de pais de crianças de 5 a 10 anos (n total = 88) com as seguintes características: obesidade, dificuldade alimentar (assistidas em ambulatórios especializados) e eutrofia (assistidas por dificuldades de aprendizagem). Os comportamentos dos pais e das crianças foram avaliados, respectivamente, pela versão validada para o Brasil da Parent Mealtime Action Scale e pelo Children’s Eating Behaviour Questionnaire, com adaptação transcultural e determinação das características psicométricas realizadas neste mesmo estudo. Para essa finalidade foi utizada uma amostra ampliada (total=191), com mais 103 pais de crianças matriculadas em uma Escola de Educação Infantil. O teste GLM foi utilizado para identificação das diferenças entre os grupos. As análises de associação foram feitas por modelos de regressão linear. Para a determinação da estrutura fatorial e das características psicométricas foram realizados os seguintes testes: análise fatorial exploratória, índice α de Crombach (confiabilidade interna) e coeficiente de correlação intraclasse (reprodutibilidade). Resultados: As crianças Ob apresentaram maiores escores nos comportamentos relacionados a comer por razões externas e menores nos “resposta à saciedade” e “lentidão para comer”. As crianças com DA apresentaram os menores escores nos domínios de interesse pela comida e maiores nos de evitação alimentar. Pais das crianças Ob referiram disponibilizar frutas e hortaliças e fazer práticas mais restritivas com maior frequência do que os demais. Pais das crianças com DA referiram insistir mais para seus filhos comerem e oferecer mais refeições especiais do que os outros. Crianças com perfil de evitação alimentar tinham pais que estabeleciam menos limites para o consumo de guloseimas e com maior frequência ofereciam refeições especiais, usavam recompensas e inisistiam para elas comerem. Também se verificou associação entre o modelo de consumo de guloseimas pelos pais e a responsividade alimentar pelas crianças. A estrutura fatorial da versão para o Brasil do Children’s Eating Behaviour Questionnaire manteve o mesmo número de domínios do questionário original e apresentou poucas mudanças em sua composição. As análises psicométricas desta versão apresentaram resultados bastante satisfatórios. Conclusões: Houve diferenças nos comportamentos de pais e crianças obesas, eutróficas e com dificuldades alimentares. Além disso, uma série de comportamentos dos pais foi associada aos comportamentos de seus filhos.
Keywords Eating Problems
Childhood
Comportamento Alimentar
Obesidade
Dificuldades Alimentares
Criança
Escala
Language Portuguese
Date 2017-05-30
Research area Saúde E Nutrição Em Grupos Populacionais Específicos
Knowledge area Nutrição
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 0p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5298622
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50605

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account