Estudo dos achados oculares na síndrome de Stevens-Johnson em pacientes de centro de referência de atendimento terciário

Estudo dos achados oculares na síndrome de Stevens-Johnson em pacientes de centro de referência de atendimento terciário

Título alternativo Study of the ocular findings in Stevens-Johnson syndrome patients from a tertiary ophthalmologic center
Autor Franca, Marciel Dourado Google Scholar
Lima, Jane Palma Galrão Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Cunha, Marcelo Autor UNIFESP Google Scholar
Gomes, José Álvaro Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To evaluate the epidemiology, possible etiologic factors, complications and treatment of a group of patients with ocular complications secondary to Stevens-Johnson syndrome. METHODS: Twenty-two consecutive patients with Stevens-Johnson syndrome were studied. The patients were examined according to the following protocol: identification, previous clinical history, systemic and ophthalmologic manifestations and possible etiologic factors. RESULTS: A total of 22 patients with Stevens-Johnson syndrome were identified. Fifteen patients (68%) were female, 7 (32%) male. Ten patients were caucasian (45.4%), 9 brownish (22%), 2 black (9%) and 1 yellow (4.5%). Mean age was 27.1 (8 to 62). Medications were the most commonly identified etiologic factor (90.9%), followed by skin herpetic infection (4.5%) and idiopathic (4.5%). Dipirone (36.3%) was the most frequently identified agent, followed by seizure medications (22.7%), non-steroidal anti-inflammatory drugs (13.6%), sulfonamides (9.0%), penicillin (4.5%), spironolactone (4.5%) and dihydroprogestagen and stradiol (4.5%). Twenty-one patients (95.4%) had ophthalmologic complications and sixteen patients (72.7%) underwent ophthalmologic surgical procedures. CONCLUSIONS: The results of this study show important epidemiological aspects of Stevens-Johnson syndrome in our environment, specially related to age, etiology and ocular complications.

OBJETIVO: Avaliar a epidemiologia, os possíveis fatores desencadeantes, complicações encontradas e as variedades de tratamentos administrados a um grupo de pacientes com complicações oculares secundárias à síndrome de Stevens-Johnson. MÉTODOS: Realizado estudo prospectivo, série de casos com 22 pacientes portadores de síndrome de Stevens-Johnson. Os pacientes foram estudados seguindo um protocolo com o objetivo de se buscar uma história detalhada sobre a doença, suas manifestações sistêmicas e oftalmológicas, bem como o tratamento realizado, dando ênfase aos possíveis fatores desencadeantes. RESULTADOS: Foram avaliados 22 pacientes com síndrome de Stevens-Johnson. Quinze pacientes (68%) eram do sexo feminino e 7 (32%) do sexo masculino. Dez pacientes eram brancos (45,4%), 9 pardos (22%), 2 negros (9%) e 1 amarelo (4,5%). A média de idade foi de 27,1 anos (variação entre 8 e 62 anos). A associação com drogas foi o principal fator etiológico. Em 20 pacientes (90,9%) o desenvolvimento da doença esteve associado ao uso de medicações, 1 (4,5%) por infecção herpética cutânea e 1 (4,5%) idiopático. A dipirona (36,3%) foi o agente mais associado à síndrome de Stevens-Johnson seguido por anticonvulsivantes (22,7%), anti-inflamatórios não hormonais (13,6%), sulfonamidas (9,0%), penicilinas (4,5%), espironolactona (4,5%) e anticoncepcional injetável (dihidroprogesterona e estradiol) (4,5%). Vinte e um pacientes (95,4%) desenvolveram complicações oculares e 16 pacientes (72,7%) foram submetidos a procedimentos cirúrgicos oftalmológicos. CONCLUSÃO: Os resultados observados neste estudo mostram aspectos epidemiológicos importantes da síndrome de Stevens-Johnson em nosso meio, principalmente em relação à idade, etiologia e complicações.
Palavra-chave Stevens-Johnson syndrome
Drug hypersensitivity
Corneal opacity
Visual acuity
Síndrome de Stevens-Johnson
Hipersensibilidade a drogas
Opacidade da córnea
Acuidade visual
Idioma Português
Data de publicação 2009-06-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 72, n. 3, p. 370-374, 2009.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 370-374
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492009000300017
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000274754000017
SciELO S0004-27492009000300017 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5060

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492009000300017.pdf
Tamanho: 264.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta