Efeitos da administração de metformina sobre a pressão arterial e o metabolismo glicídico de ratos espontaneamente hipertensos tornados obesos pela injeção neonatal de glutamato monossódico

Efeitos da administração de metformina sobre a pressão arterial e o metabolismo glicídico de ratos espontaneamente hipertensos tornados obesos pela injeção neonatal de glutamato monossódico

Título alternativo Metformin effects upon blood pressure and glucose metabolism of monossodium glutamate induced-obese spontaneously hypertensive rats
Autor Ferreira, Carolina Baeta Neves Duarte Autor UNIFESP Google Scholar
Cesaretti, Mário Luís R. Autor UNIFESP Google Scholar
Ginoza, Milton Autor UNIFESP Google Scholar
Kohlmann Junior, Osvaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVES: To make available experimental model for the metabolic syndrome (MS) and verify effects of chronic oral treatment with metformin upon blood pressure (BP), body weight (BW), glucose metabolism, epididimal fat content (EF). METHOD: Males SHR received monossodium glutamate (MSG, 2 mg/kg/day/sc) during first 11 days of life. Control animals received saline. After 12 weeks, animals were separated in two groups, treated either with metformin 500 mg/ kg/day or vehicle during 12 weeks. PA and BW were determined. At the end of the follow-up, animals underwent an oral glucose tolerance test (OGTT) and insulin sensitivity index was determined. Upon sacrifice EF was measured. RESULTS: MSG worsened insulin resistance and induced visceral obesity in SHR, without change BP. Treatment with metformin improved glucose metabolism and reduces EF and BP. CONCLUSIONS: These observations emphasize the role of hepatic insulin resistance on MS and point out for beneficial cardiovascular effects with improvement in the insulin sensitivity.

OBJETIVOS: Produzir um modelo experimental de síndrome metabólica (SM) e analisar efeitos da metformina sobre pressão arterial (PA), peso corporal (PC), metabolismo glicídico e conteúdo de gordura epididimal (GE). MÉTODO: Os machos SHR receberam 2 mg/kg/dia de glutamato monossódico (MSG) até o 11º dia de vida. Os controles receberam salina. Após 12 semanas, foram separados em dois grupos e tratados com 500 mg/kg/dia de metformina ou veículo. Foram acompanhados a PA e o PC dos dois grupos. Ao final do seguimento, realizou-se o teste de tolerância à glicose oral (TTGO) e mediu-se o índice de sensibilidade à insulina. Após sacrifício dos animais, a GE foi pesada. RESULTADOS: A administração de MSG intensificou a resistência insulínica e aumentou o conteúdo de GE, sem, no entanto, alterar a PA. O tratamento com metformina promoveu melhora da sensibilidade insulínica e redução da GE e PA. CONCLUSÕES: Observou-se importante papel da resistência hepática à insulina na SM e efeitos cardiovasculares benéficos da melhora na sensibilidade insulínica.
Palavra-chave Insulin resistance
hypertension
obesity
Resistência à insulina
hipertensão arterial
obesidade
Idioma Português
Data de publicação 2009-06-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 53, n. 4, p. 409-415, 2009.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 409-415
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302009000400004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000268599000004
SciELO S0004-27302009000400004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/5057

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27302009000400004.pdf
Tamanho: 404.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta