Pesquisa Da Doença De Alfa Manosidose Como Diagnóstico Diferencial Para Mucopollssacaridoses Dos Tipos I, 11E Vi Na População Brasileira

Pesquisa Da Doença De Alfa Manosidose Como Diagnóstico Diferencial Para Mucopollssacaridoses Dos Tipos I, 11E Vi Na População Brasileira

Author Marins, Maryana Mara Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Pesquero, Joao Bosco Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Ciências Biológicas (Biologia Molecular)
Abstract Objective: Research of alpha mannosidosis disease in individuais with suspected of mucopolysaccharidoses (MPS) types I, II and VI without diagnosis confirmed. Methods: 50 brazilian samples were selected, ali with suspected of mucopolysaccharidoses (MPS) types I, 11 and VI with molecular and biochemical results that do not determine the diagnosis of MPS. These samples were submitted to molecular analysis by MAN2B1 sequencing (Sanger technique) and biochemical analysis of activity enzyme dosage (fluorimetric essay). Results: Molecular and biochemical analysis were standardized for alpha mannosidosis disease. The 50 samples were sequenced. In total, 35 variants were identified, 22 located in the untranslated region and 13 variants in the exons. Ali these variants were analyzed in silico and considered: 1 probably pathogenic, 23 probably neutral and 10 with unknown effect. An individual presented the mutation p.S899* in homozygosity, which produce a premature stop codon that results in a truncated protein. The dosage of the alpha manosidase activity for the control group presented 19,89 nmol/mLlh of average (standard deviation of 8,63nmol/mLlh), in the case group the dosage of the alpha manosidase activity presented inconclusive results (not shown data), probably because of the storage time. Conclusion: This study shows important information for the genetic and biochemical description of alpha mannosidosis disease in the brazilian population. It is possible to conclude that alpha mannosidosis disease might be underdiagnosed in Brazil, not only because of the presence of one affected individual in this work, but also because of the lack of knowledge of this disease, due to a few works related to alpha mannosidosis described in the literature and the absence of studies relating the brazilian population to this disease. The result of this study showed that to perform the research of alpha mannosidosis would be a differential diagnosis for MPS to be implemented at ambulatories and reference centers in the national territory.

Objetivo: Pesquisar a doença de alfa manosidose em indivíduos com suspeita clínica de mucopolissacaridose (MPS) dos tipos I, " e VI sem diagnóstico confirmado. Métodos: Foram selecionadas 50 amostras de indivíduos brasileiros com suspeita clínica de MPS I, " e/ou VI cujo os resultados bioquímicos e/ou moleculares não determinaram diagnóstico para MPS. Essas amostras foram submetidas à analise molecular através de sequenciamento do gene MAN2B1, pela técnica de Sanger e análise bioquímica por meio de dosagem de atividade enzimática da alfa manosidase por ensaio fluorimétrico. Resultados: Foram padronizadas as análises molecular e bioquímica para doença de Alfa Manosidose. Foi realizado o sequenciamento de 50 amostras. Foram identificadas 35 variantes no total, sendo: 22 em regiões não codificantes e 13 variantes exônicas. Todas essas variantes foram analisadas in si/ico, sendo consideradas: 1 potencialmente patogênica, 23 provavelmente neutras e 10 de efeito desconhecido. Um indivíduo apresentou a mutação p.S899* em homozigose que gera um "stop codon" prematuro resultando em uma proteína truncada. A dosagem de atividade enzimática em indivíduos saudáveis foi em média 19,89 nmol/mLlh (desvio padrão de 8,63nmol/mLlh), já no grupo casoríeste trabalho a dosagem da atividade enzimática apresentou resultados inconsistentes (dados não mostrados), provavelmente devido ao tempo de estocagem. Conclusão: O presente trabalho traz informações importantes para caracterização genética e bioquímica da doença de Alfa Manosidose na população brasileira. É possível concluir que a doença de Alfa Manosidose possa ser subdiagnosticada no Brasil, não só pela presença de um indivíduo afetado em nosso estudo, mas também pela falta de conhecimento da doença, devido a poucos estudos descritos na literatura e da ausência de trabalhos relacionados a essa doença na população brasileira. Os resultados mostraram que a realização da pesquisa da doença de Alfa Manosidose pode ser um diagnóstico diferencial para MPS e que poderia ser implementado nos ambulatórios e centros de referência do território nacional.
Keywords Alpha Mannosidose
Mucopolysaccharidosis
Differential Diagnosis
Alfa Manosidose
Mucopolissacaridose
Diagnóstico Diferencial
Language Portuguese
Date 2017-09-28
Research area Estrutura, Atividades E Sintese De Peptideos E Proteinas
Knowledge area Biofisica
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 123p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5064559
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50529

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account