Manipulação De Recém-Nascidos Prematuros E A Influência Sobre O Sono

Manipulação De Recém-Nascidos Prematuros E A Influência Sobre O Sono

Author Maki, Maria Takahashi Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Avelar, Ariane Ferreira Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Enfermagem
Abstract Premature birth leads to prolonged hospitalization of the neonate and consequent excessive manipulation during this period, leading to fragmentation and sleep deprivation with probable future developmental impairment. Observational and correlational study aimed at identifying performed manipulations in preterm infants (PNF) and evaluating the influence on total sleep time, wakefulness and sleep patterns.Using direct observation, filming and 24-hour polysomnography of hospitalized PTNB infants in a neonatal intermediate care unit of a University Hospital of São Paulo. The sample consisted of clinically stable PTNB, 1722,92(±215,32)grams, infants maintained in a double wall incubator with positive otoacoustic emission test. Descriptive statistics and the nonparametric Friedman test, Pearson correlation coefficient, Spearman and Linear Regression analysis with statistical significance of p≤0.05 was used for the data analysis. Twelve female PTNB, with a mean of 1722,92(±215,32)grams, with low weight, individually handled 176.4 (± 37.9) on average during the 24 hours were evaluated. The manipulations occurred mainly for monitoring, followed by therapeutics / diagnosis, hygiene and comfort and feeding. It was observed that 58% of the manipulations were due to the hospitalization. Regarding the sleep variables, we found that PTNBs remained predominantly in quiet sleep (38.4%), followed by wakefulness (37.6%), active sleep (31.2%), and undetermined sleep (30.4%) , Remaining longer (95.5 ± 31.57) minutes in QS in night 1, followed by AS (76.25 ± 34.79) in the evening period, US (73.29 ± 14.94) and vigil time(140.83 ± 43.74) in night 2. No statistically significant differences were found between direct manipulations (r = 0.158 and p = 0.623) and the environment (r = 0.226 and p = 0.479) with total sleep time P> 0.05). Thus, the results of the study reinforce the importance of care aimed at the behavioral signs of prematurity and the grouping of activities in order to provide an environment that favors the adequate development of early birth and the need for hospitalization in neonatal units.

O nascimento prematuro leva a hospitalização prolongada do neonato e consequente manipulação excessiva durante este período, acarretando a fragmentação e privação do sono com provável comprometimento no desenvolvimento futuro. Estudo observacional e de correlação que teve por objetivos identificar as manipulações realizadas em recém-nascidos prematuros (RNPT) e avaliar a influência sobre o tempo total de sono, de vigília e das variáveis objetivas do sono, a partir da observação direta, filmagem e polissonografia por 24 horas de RNPT hospitalizados em unidade neonatal de um Hospital Universitário de São Paulo. A amostra foi constituída por RNPT, clinicamente estáveis, mantidos em incubadora de parede dupla, com teste de emissão otoacústica positivo. Para a análise dos dados foram utilizadas estatística descritiva e os testes não paramétrico de Friedman, coeficiente de correlação de Pearson, Spearman e análise de Regressão Linear com significância estatística de p≤0,05. Foram avaliados 12 RNPT predominantemente do sexo feminino, prematuros tardios, com média de 1722,92(±215,32) gramas, com baixo peso, manipulados em média 176,4(±37,9) durante as 24 horas. As manipulações ocorreram principalmente para monitoramento, seguidas de terapêutica/diagnóstica, higiene e conforto e, alimentação. Observou-se que 58% das manipulações foram decorrentes exclusivamente da hospitalização e as manipulações com finalidade terapêutica/diagnóstica ocorreram em maior frequência no período matutino (p<0,01). Quanto às variáveis objetivas do sono, identificamos que os RNPT permaneceram predominantemente em sono quieto (38,4%), seguido por vigília (37,6%), sono ativo (31,2%), e sono indeterminado (30,4%), permanecendo maior tempo (95,5±31,57) em SQ no período noturno 1, seguido por SA (76,25±34,79) no período vespertino, SI(73,29±14,94) e vigília (140,83±43,74) no noturno 2. Não foram identificadas diferenças estatisticamente significantes entre manipulações diretas (r=0,158 e p=0,623) e do ambiente (r=0,226 e p=0,479) com o TTS (p>0,05). Assim, os resultados do estudo reforçam a importância do cuidado voltado às sinalizações comportamentais do prematuro e do agrupamento das atividades a fim de proporcionar ambiente que favoreça o adequado desenvolvimento frente ao nascimento precoce e à necessidade de hospitalização em unidades neonatais
Keywords Premature
Sleep
Neonatal Nursing
Nursingcare
Polysomnography
Prematuro
Sono
Enfermagem Neonatal
Cuidados De Enfermagem
Polissonografia
Language Portuguese
Date 2017-02-24
Research area Cuidado Clínico De Enfermagem E Saúde (Ccdes)
Knowledge area Enfermagem, Cuidado E Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 116p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5070358
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50462

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account