Estudo Das Práticas Parentais De Alimentação Entre Pré-Escolares Brasileiros

Estudo Das Práticas Parentais De Alimentação Entre Pré-Escolares Brasileiros

Author Warkentin, Sarah Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Taddei, Jose Augusto De Aguiar Carrazedo Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Pediatria E Ciências Aplicadas À Pediatria
Abstract Background: The epidemic of childhood obesity has been progressing year after year and Brazil follows the same trend worldwide, reaching a percentage of 6.6% of overweight among preschoolers. This trend occurs because of the increasingly obese environment to which children are exposed, both outside and inside the home environment. At home, the family is the most influential institution in the development of child's eating habits. Therefore, to study factors related to this eating behavior that influence child consumption, as the practices exercised by the parents, may help in the development of more effective interventions aimed at the control childhood obesity. Objectives: The first manuscript that compose this thesis had the aim to validate and adapt the instrument ‘Comprehensive Feeding Practices Questionnaire’ in a sample of Brazilian preschool children (n=402) enrolled in private schools in São Paulo and Campinas. The second manuscript used the validated questionnaire and evaluated associations of different practices, with socioeconomic, demographic, anthropometric, behavioral and food consumption characteristics of parents and their children. Methods and Results: First of all, the questionnaire underwent a process of cross-cultural adaptation and psychometric analysis, in order to adapt the questionnaire to Brazilian reality. In the sequence, a confirmatory and exploratory factor analysis were performed, which resulted in an adapted version, comprising 43 items, divided into 6 factors. The internal consistency, discriminant and convergent validity were adequate, resulting in a valid instrument for measuring parental practices of preschool children in Brazil. In the second stage, univariate and multivariate logistic analyses were performed between the factors and several variables of the children and their parents, which showed that the lower use of positive practices ('Healthy Eating Guidance' and 'Monitoring') were positively associated with greater screen time, ultraprocessed food consumption and maternal weight. The greater use of restrictive feeding practices were associated with the lower maternal education and greater concern about the child's overweight. Other coercive feeding practices, such as 'Pressure' and the 'Emotion Regulation/Food as a reward', were positively associated with greater concern about child underweight, lower maternal weight (‘Pressure’), and lower maternal education ('Emotion Regulation/Food as reward'). Conclusions: The validation of instruments in different cultures and populations is necessary in order to understand what parents do, inside and outside the home environment, which can further aggravate excessive weight gain among children. In addition, there are few studies evaluating parental practices and their associations with variables of the child and parents in Brazil and this study contributed to the identification of risk groups and the development of policies and programs that involve parents and that may therefore help them to develop healthier eating habits in their children.

Introdução: A epidemia da obesidade infantil vem progredindo ano a ano e o Brasil segue a mesma tendência mundial, alcançando um percentual de 6,6% de excesso de peso entre pré-escolares. Esta tendência ocorre devido ao ambiente cada vez mais obesogênico ao qual as crianças estão expostas, fora e dentro de casa. Dentro de casa, a família é a instituição de maior influência no desenvolvimento dos hábitos alimentares da criança. Estudar, portanto, os fatores associados a esse comportamento alimentar que influenciam o consumo, como as práticas exercidas pelos pais, pode ajudar no desenvolvimento de ações mais efetivas visando o controle da obesidade infantil. Objetivos: O primeiro artigo que compõe esta tese teve como objetivo validar e adaptar o instrumento Comprehensive Feeding Practices Questionnaire em uma amostra de pré-escolares (n=402) matriculados em escolas particulares de São Paulo e Campinas. Já o segundo artigo utilizou o questionário validado e avaliou a associação das diferentes práticas, com características socioeconômicas, demográficas, antropométricas, comportamentais e alimentares dos pais e das crianças. Métodos e Resultados: Na primeira etapa, o questionário passou por um processo de adaptação transcultural e análises psicométricas, a fim de adaptar o questionário para a realidade brasileira. Na sequência, foi realizada análise fatorial confirmatória e exploratória, o que resultou em uma versão adaptada, que compreende 43 itens, divididos em 6 fatores. A consistência interna e as validades discriminante e convergente se mostraram adequadas, resultando em um instrumento válido para a mensuração de práticas parentais de crianças pré-escolares no Brasil. Na segunda etapa, foram realizadas análises logísticas univariadas e múltiplas entre os fatores e diversas variáveis das crianças e de seus pais, o que evidenciou que o menor uso de práticas positivas (‘Orientação para uma alimentação saudável’ e ‘Monitoramento’) se associam positivamente com o maior tempo de tela, consumo de ultraprocessados e peso materno. Já o maior uso de práticas restritivas de alimentação se associaram com o menor nível de educação da mãe e maior preocupação quanto ao excesso de peso do filho. Outras práticas coercivas, como o uso de ‘Pressão’ para comer e a ‘Regulação da emoção/Comida como recompensa’, se associaram positivamente com a maior preocupação quanto ao baixo peso da criança, menor peso da mãe (‘Pressão’) e menor escolaridade materna (‘Regulação da emoção/Comida como recompensa’). Conclusões: A validação de instrumentos em diferentes culturas e grupos populacionais se mostra necessário, a fim de se compreender o que os pais fazem, dentro e fora do ambiente doméstico, que pode agravar ainda mais o excesso de peso entre crianças. Além disso, são poucos os estudos que avaliam práticas parentais e suas associações com variáveis da criança e dos pais no Brasil e este estudo contribuiu para a identificação de grupos de risco e o desenvolvimento de políticas e programas que envolvam os pais e os ajudem a promover hábitos alimentares mais saudáveis entre seus filhos.
Keywords Food Consumption
Pediatric Obesity
Feeding Behavior
Parent-Child Relations
Preschool
Consumo De Alimentos
Obesidade Pediátrica
Comportamento Alimentar
Relações Pais-Filho
Pré-Escolar
Language Portuguese
Date 2017-10-06
Research area Estudos Clínicos E Epidemiológicos Em Nutrologia
Knowledge area Ciências da Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 46p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5201403
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50402

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account