Prática Alimentar Materna De Restrição Para Controle De Peso Do Filho E Características Associadas

Prática Alimentar Materna De Restrição Para Controle De Peso Do Filho E Características Associadas

Author Freitas, Fabricia Ramos De Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Taddei, Jose Augusto De Aguiar Carrazedo Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Pediatria E Ciências Aplicadas À Pediatria
Abstract Background: Obesity is a widely discussed topic in the scientific literature because of the serious consequences of this public health disease. Studies on family dynamics observation and parental feeding practices offer valuable information on the subject by pointing to parental attitudes as one of the main factors associated with excessive weight gain and obesogenic behavior in children. The results of these investigations provide evidences on the importance of feeding strategies adopted by parents in relation to child’s feeding, especially those associated with the regulation of the quality and quantity of the foods consumed. Restriction is the most widely investigated feeding practice with the primary goal of controlling child’s food intake. Studies have shown that parental restriction is related to child’s overweight and may lead to a decreased ability of the child in relation to food selection, preferences and self-control of food intake, especially due to the interference in their perception of internal signs of hunger, satiety and regulation of appetite. It is important to emphasize that the study of parental feeding practices is scarce in the Brazilian literature and, in this way, the present study aimed to contribute to the knowledge of the subject in the Brazilian population. Objective: Investigate the association between mothers' use of restriction for child’s weight control and the socioeconomic, demographic, behavioral, dietary and anthropometric characteristics of parents and their child. Methods: Nine hundred and twenty seven mothers of children aged 2 to 8 years enrolled in private schools in the cities of São Paulo and Campinas completed the Brazilian version of the Comprehensive Feeding Practices Questionnaire, which was used to measure maternal restriction for child weight control. Additionally, mothers reported their responsibility and concern about child feeding, as well as other parent and child characteristics. For data analysis, descriptive, univariate and multiple logistic regression analyzes were performed. Results: The analysis of maternal characteristics revealed a high level of schooling among the studied population, less than one quarter of the mothers reported incomplete upper level (11.43%) and about one third were overweight (29.26%). Considering children's characteristics, almost half of the children (49.03%) consumed ultraprocessed foods in the seven days prior to the survey, and although 30% of the children were classified as having excessive weight, only 6% of the mothers perceived them as slightly fat / fat.The multiple logistic regression model revealed that maternal restriction to control child's weight was independently associated with the perception that her child is a little fat / fat / very fat (OR = 4.61, p = 0.001), concern about overweight in children (OR = 2.61, p <0.001), with child’s weight, i.e. overweight/ obesity / severe obesity (OR = 2.18, p <0.001) and child’s consumption of ultraprocessed foods (OR = 1.40, p = 0.026). Conclusion: Although restriction is an alternative for mothers to promote healthy eating habits and to control their children's weight, such practice can be harmful to child's physical and emotional health and should not be encouraged. Intervention programs should assist in raising parents' awareness of their children's weight status and should involve recommendations that include building a flexible environment in which children are encouraged to participate in the choice of foods they eat.

Introdução: Discussões referentes à obesidade são amplamente divulgadas na literatura científica mundial devido à gravidade do problema. Estudos sobre a observação da dinâmica familiar e estratégias alimentares empregadas pelos pais oferecem informações significativas a respeito do tema ao apontar as atitudes parentais como um dos principais fatores associados ao ganho de peso e ao comportamento obesogênico em crianças. Os resultados dessas investigações oferecem amplas evidências a respeito da importância das estratégias alimentares adotadas pelos pais em relação à alimentação dos filhos, sobretudo aquelas associadas à regulação da qualidade e da quantidade dos alimentos consumidos. Umas das práticas de controle alimentar mais abordadas na literatura é a da restrição. Grande parte das investigações realizadas sobre o tema tem constatado que a restrição alimentar por parte dos pais está relacionada com o excesso de peso infantil e pode a médio prazo acarretar prejuízos à alimentação da criança em relação a seleção, preferências e autocontrole da ingestão dos alimentos, sobretudo ao interferir na sua percepção em relação aos sinais internos de fome e saciedade e na regulação do apetite. É importante ainda ressaltar que a temática das práticas alimentares parentais é escassa na literatura nacional, e, desta forma, o presente estudo visou a contribuir com o conhecimento do assunto na população brasileira. Objetivo: Investigar a associação entre o uso materno de restrição para controle de peso do filho e as características sociodemográficas, comportamentais, dietéticas e antropométricas dos pais e da criança. Métodos: Este trabalho avaliou 927 mães de crianças de 2 a 8 anos, matriculadas em escolas privadas da cidade de São Paulo e Campinas. A prática de restrição para controle de peso do filho foi medida por meio da versão brasileira do Comprehensive Feeding Practices Questionnaire e complementada por questões sobre responsabilidade e preocupação materna com a alimentação infantil, além de investigações adicionais sobre características dos pais e da criança. Para análise dos dados, foram realizadas análises descritivas, univariadas e múltiplas. Resultados: A análise das características maternas revelou alto grau de escolaridade entre a população estudada, sendo que menos de um quarto das mães relatou nível superior incompleto (11,43%) e cerca de um terço apresentou excesso de peso (29,26%). Considerando as características infantis, quase metade das crianças (49,03%) consumiu alimentos ultraprocessados nos sete dias anteriores à coleta da pesquisa e, embora 30% das crianças tenham sido classificadas com peso excessivo, apenas 6% das mães as perceberam como um pouco gorda/gorda. O modelo de regressão logística múltipla revelou que a restrição materna para controle do peso da criança foi independentemente associada com a percepção de que seu filho está um pouco gordo/gordo/muito gordo (OR=4,61, p=0,001), a preocupação quanto ao excesso de peso infantil (OR=2,61, p<0,001) e em relação às características da criança, com o sobrepeso/obesidade/obesidade grave (OR=2,18, p<0,001) e o consumo de alimentos ultraprocessados (OR=1,40, p=0,026). Conclusão: Embora a restrição alimentar seja uma alternativa das mães para promover hábitos alimentares saudáveis e controlar o peso dos filhos, tal prática pode acarretar prejuízos para a saúde física e emocional da criança, não devendo ser encorajada. Programas de intervenção devem auxiliar na sensibilização dos pais para que estes percebam corretamente o estado nutricional dos seus filhos e devem envolver recomendações que incluam a construção de um modelo de ambiente flexível, em que as crianças sejam incentivadas a participar da escolha dos alimentos consumidos.
Keywords Obesity
Child
Body Weight
Eating Behavior
Maternal Behavior
Eating Practices
Delegacia Para Mulheres
Violência Contra Mulheres
Violência E Gênero
Etnografia
Etnografia Da Violência
Rede De Atendimento Às Mulheres Em Situação De Violência
Language Portuguese
Date 2017-12-01
Research area Estudos Clínicos E Epidemiológicos Em Nutrologia
Knowledge area Ciências da Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 99p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5229259
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50398

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account