Comparação Da Resposta Hipotensora Pós-Exercício Aeróbio Contínuo De Moderada Intensidade E Exercício Intervalado De Alta Intensidade Em Indivíduos Hipertensos

Comparação Da Resposta Hipotensora Pós-Exercício Aeróbio Contínuo De Moderada Intensidade E Exercício Intervalado De Alta Intensidade Em Indivíduos Hipertensos

Author Pimenta, Flavia Canale Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Medeiros, Alessandra Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar Em Ciências Da Saúde
Abstract INTRODUCTION: Arterial hypertension (AH) is a serious health problem, being a risk factor for the development of other cardiovascular diseases. It is known that moderate- intensity aerobic exercises promote beneficial effects for the hypertensive, and this type of exercise is highly recommended. On the other hand, more recent studies with high-intensity interval exercises have also shown significant results. However, there are few studies in the literature comparing the effects of continuous moderate intensity exercise (CMIE) on the effects of high intensity interval exercise (HIIE) and, therefore, it is not possible to state which of these two options is best for the treatment of hypertensive patients. OBJECTIVES: To analyze post-exercise hypotension in hypertensive individuals submitted to HIIE and to compare with post-CMIE hypotension; to verify the safety of the HIIE for hypertensive patients; analyze the behavior of blood pressure, rate pressure product (RRP), heart rate (HR) and subjective fatigue in both sessions of exercise; to observe HR after exercise in both exercise sessions; and to evaluate the volunteers' responsiveness to the two modalities of exercise and motivation. METHODS: twenty subjects with controlled AH, mean age of 51±8 years and body mass of 79±20kg were submitted to two different exercise protocols (CMIE and HIIE) and one control session. CMIE was performed at 60-70% VO peak intensity and lasted 35 minutes, while HIIE was composed of 5 sets of 3 minutes at 85-95% of VO peak and 2 minutes of active recovery at 50% of VO peak and lasted 30 minutes. Both exercise sessions were isocaloric and during both exercise sessions BP, HR and rating of perceived exertion (RPE) were monitored. Before exercise, the volunteers' BP was measured and, after the sessions, the subjects remained at the laboratory for 60 minutes for BP and HR monitoring, which was performed every 10 minutes. After this period the subjects were submitted to ambulatory blood pressure monitoring (ABPM). RESULTS: Both exercise sessions promoted BP reduction 1 hour after exercise, but the HIIE showed a greater reduction in relation to systolic BP and mean BP (p <0.02). One hour after the CMIE the SBP reduced up to 7mmHg and the PAD 4mmHg, already, after the HIIE the SBP presented reductions of up to 11mmHg and the PAD 7mmHg. In relation to PA 24 hours post-exercise, no significant differences were found in relation to the pre-exercise moment, as well as between the interventions. In the averages of ABPM of 24h, wake and sleep, no significant differences were found in relation to the control session. During exercise, systolic and mean BP presented higher values than at pre-exercise, as expected, with significant differences between the control session and between both exercise sessions (p≤0.001), and the HIIE promoted higher BP elevations. Regarding diastolic BP, during the exercise, no significant differences were found between the sessions in the raw data, as well as between the exercise and the pre-exercise moment. The RPP and HR also increased during exercise, with significant differences between the three intervention sessions, as well as in the exercise sessions presented differences in relation to the pre-exercise moment (p<0.01). After exercise, the HR was also evaluated and it was verified that the HIIE presented significant differences at all post-exercise moments in relation to the control session, and between the exercise sessions there were significant differences at moments 0, 10, 20, 30 and 40 minutes (p≤0.001), CMIE presented significant differences in relation to the control session only exactly after exercise and in 10 minutes after (p<0.02). The intervention sessions also showed significant differences at some moments during the 60 min post-exercise (p<0.05). The volunteers of this study were more motivated after the HIIE, as well as, they were more responsive to the reduction of BP after this type of exercise. CONCLUSION: Both exercise sessions were able to promote post-exercise hypotension; however, EIAI generated a greater magnitude of post-exercise hypotension in the 1hour period after exercise. The HIIE protocol performed in this study was safe for this population and efficient in reducing post-exercise BP, however, it provoked a higher cardiovascular stress for the body during the practice of physical exercise.

INTRODUÇÃO: A hipertensão arterial (HA) é um grave problema de saúde, sendo fator de risco para o desenvolvimento de outras doenças cardiovasculares. Já se sabe que exercícios aeróbios de moderada intensidade promovem efeitos benéficos para o hipertenso, sendo este tipo de exercício altamente recomendado. Por outro lado, estudos realizados mais recentes com exercícios intervalados de alta intensidade também vêm demonstrando resultados significativos. No entanto, há poucos estudos na literatura comparando os efeitos do exercício contínuo de moderada intensidade (ECMI) aos efeitos do exercício intervalado de alta intensidade (EIAI) e, por esse motivo, não é possível afirmar qual dessas duas opções é a melhor para o tratamento de pacientes hipertensos. OBJETIVOS: Analisar a hipotensão pós- exercício em indivíduos hipertensos submetidos ao EIAI e comparar com a hipotensão pós ECMI; verificar a segurança do EIAI para os pacientes hipertensos; analisar o comportamento da pressão arterial, duplo-produto (DP), frequência cardíaca (FC) e cansaço subjetivo em ambas as sessões de exercício físico; observar o comportamento da FC após o exercício nas duas sessões de exercício; e, avaliar a responsividade dos voluntários quanto as duas modalidades de exercício e a motivação. MÉTODOS: Vinte indivíduos com HA controlada, média de idade de 51±8 anos e massa corporal de 79±20 kg, foram submetidos a dois diferentes protocolos de exercício (ECMI e EIAI) e uma sessão controle. O ECMI foi realizado em uma intensidade à 60-70% do VO pico e teve duração de 35 minutos, enquanto o EIAI foi composto de 5 séries de 3min à 85-95% do VO pico com 2min de recuperação ativa à 50% do VO pico, e duração de 30 minutos. Ambas as sessões de exercício foram isocalóricas e durante ambas as sessões de exercício foi monitorado a PA, a FC e a percepção subjetiva de esforço (PSE). Antes do exercício a PA de repouso dos voluntários foi aferida e, após a realização das sessões, os indivíduos permaneceram no local de coleta durante 60 minutos para monitoramento da PA e da FC, que foi realizado de 10 em 10 minutos. Após esse período os indivíduos foram submetidos ao monitoramento ambulatorial da pressão arterial (MAPA). RESULTADOS: Ambas as sessões de exercício promoveram redução da PA 1 hora após a realização do exercício, porém, o EIAI apresentou uma redução de maior magnitude em relação a PA sistólica e a PA média (p<0,02). Uma hora após o ECMI a PAS reduziu até 7mmHg e a PAD 4mmHg, já, após o EIAI a PAS apresentou reduções de até 11mmHg e a PAD 7mmHg. Em relação ao comportamento da PA ambulatorial 24h pós- exercício não foram encontradas diferenças significativas em relação ao momento pré- exercício, assim como entre as intervenções. Nas médias da MAPA de 24h, vigília e sono também não foram encontradas diferenças significativas em relação a sessão controle. Durante o exercício, a PA sistólica e média apresentaram valores mais altos do que no momento pré-exercício, assim como esperado, apresentando diferenças significativas entre a sessão controle e entre ambas as sessões de exercício (p≤0,001), sendo que, o EIAI gerou maiores elevações da PA. Em relação a PA diastólica, durante o exercício não foram encontradas diferenças significativas entre as sessões nos dados brutos, assim como, entre o exercício e o momento pré-exercício. O duplo-produto e a FC também se elevaram durante o exercício, apresentando diferenças significativas entre as três sessões de intervenção, assim como, nas sessões de exercício apresentaram diferenças em relação ao momento pré-exercício(p<0,01). Após o exercício a FC também foi avaliada e constatou-se que o EIAI apresentou diferenças significativas em todos os momentos pós-exercício em relação a sessão controle, e, entre as sessões de exercício houve diferenças significativas nos momentos 0, 10, 20, 30 e 40 minutos (p≤0,001), já, o ECMI apresentou diferenças significativas em relação a sessão controle apenas logo após o exercício e nos 10min após (p<0,02). As sessões de intervenção também apresentaram diferenças significativas em alguns momentos durante os 60min pós- exercício (p<0,05). Os voluntários desse estudo se mostraram mais motivados após o EIAI,assim como, foram mais responsivos a redução da PA após essa modalidade de exercício. CONCLUSÃO: Ambas as sessões de exercício foram capazes de promover hipotensão pós- exercício, porém, o EIAI gerou uma maior magnitude de hipotensão pós-exercício no período de 1h após o exercício. O protocolo de EIAI realizado nesse estudo foi seguro para essa população e eficiente na redução da PA pós-exercício, porém, provocou um maior estresse cardiovascular para o organismo durante a prática do exercício físico.
Keywords Hypertension
Post-Exercise Hypotension
Aerobic Exercise Of Moderate Intensity
High Intensity Interval Exercise
Blood Pressure During Exercise
Hipertensão Arterial
Hipotensão Pós-Exercício
Exercício Aeróbio De Moderada Intensidade
Exercício Intervalado De Alta Intensidade
Pressão Arterial No Exercício
Language Portuguese
Date 2017-03-21
Research area Estratégias Interdisciplinares Em Promoção, Prevenção E Reabilitação
Knowledge area Promoção, Prevenção E Reabilitação Em Saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 99p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5018492
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50313

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account