A Técnica Klauss Vianna: Por Uma Micropolítica Do Corpo Profano

A Técnica Klauss Vianna: Por Uma Micropolítica Do Corpo Profano

Author Barros, Camila Soares De Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Ribeiro, Carlos Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Educação
Abstract This research is an analitic and practical work that assumes the Klauss Vianna Technique of dance as the main object. Investigated from the perspective of the concept of profanation coined by Giorgio Agamben in Elogio da Profanação (2007), the Klauss Vianna Technique is comprehended in this research field as a profane somatic educational work for fostering emancipatory, creative and critic formation processes. It may produce, therefore, bodies that are free from the usual purposes and normalizations, wich enables an openning to elaborations of profane bodily subjectivities, that are able to act politically. The profanation of these power apparatus appears as a political, educational and artistic strategy. Studying the Klauss Vianna Technique, we intend to find out the principles and topics of this somatic educative work so that we are able to point possible counter apparatus endowed with profane potential. This analysis will occur in relation to four biopolitical operators chosen from Giorgio Agamben`s work, such as: speech act, inoperosity, use of the self, game. The present paper states that Klauss Vianna Technique founds a micropolitics of the profane body thought its principles and bodily topics.

Trata-se de pesquisa analítico-prática que tem por objeto a Técnica Klauss Vianna de dança. Investigada sob o prisma do conceito de profanação cunhado por Giorgio Agamben em Elogio da Profanação (2007), a Técnica Klauss Vianna é compreendida neste âmbito de pesquisa como um trabalho educativo somático profanador por fomentar processos formativos emancipatórios, criativos e críticos. Pode produzir experiências de liberação das finalidades usuais e normalizações nos corpos, os quais possibilitam uma abertura a elaborações de subjetividades corporais profanadoras, capazes de agir politicamente. A profanação destes dispositivos de poder aparece como estratégia política, educativa e artística. Estudando a Técnica Klauss Vianna, pretendemos averiguar os princípios e tópicos deste trabalho educativo somático de modo que possamos apontar possíveis contra-dispositivos dotados de potencial profanador. Esta análise se dará em relação com quatro operadores biopolíticos escolhidos da obra de Giorgio Agamben, são eles: performativo, inoperosidade, uso de si, e jogo. O presente trabalho afirma, portanto, que a Técnica Klauss Vianna funda, a partir de seus princípios e tópicos corporais, uma micropolítica do corpo profano.
Keywords Micropolitics
Klauss Vianna Technique
Profanation
Body
Agamben
Intercâmbio Educacional Internacional
Estudantes De Ciência Da Saúde
Internacionalidade
Language Portuguese
Date 2017-08-28
Research area Sujeitos, Saberes E Processos Educativos
Knowledge area Educação
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 210p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5072856
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50265

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account