Ensino Médio Integrado: Educação E Trabalho Na Perspectiva Dos Estudantes Do Instituto Federal De Educação, Ciência E Tecnologia De São Paulo

Ensino Médio Integrado: Educação E Trabalho Na Perspectiva Dos Estudantes Do Instituto Federal De Educação, Ciência E Tecnologia De São Paulo

Author Scherdien, Graciela Goncalves Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Abreu, Claudia Barcelos De Moura Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Educação
Abstract Our goal is investigating the main conceptions about the vocational technical education integrated to the high school at the Federal Institute of Education, Science and Technology of São Paulo. For this, we considered the perceptions, conceptions and expectations of the students’ course in relation to the educational process, the school space and the formation for the work. We, thus, developing an analysis of the categories of work and the world of work, which are directly related to integrated education. Integrated training opposes instrumentalised education, the first formation does not reduce or simplify knowledge, it does not fragment individuals between those who execute and those who direct or plan the work: it proposes to overcome the fragmentation between theory and practice, enabling the construction of knowledge and Critical thinking. We discussed some apprehensions about integrated high school and how its functioning is internalized by these students. We have developed a qualitative research, of an ethnographic type, in which students of technical education integrated to secondary education could present their ideas, perceptions and expectations about this education system. These reports present possible failures or correct implementation of integrated teaching, as well as the existing contradictions. Integrated training is not only an articulation between high school and technical education, it is related: to the didactic-pedagogical relationships built during the educational process; Forms of appropriation of school space; And labor relations. Therefore, the interviews of these students were our main source to approach the practical aspects of the implementation of integrated secondary education, although we supplemented them with data from previous research. The analysis of these interviews showed that there is a heterogeneity in the socioeconomic profile of these students, with the predominance of young people in search of a good education, even if with a series of difficulties in relation to the behavior. There is also a series of contradictions regarding integrated teaching: on the one hand there is an effort on the part of the school group to put into practice the actions that could facilitate this integration, on the other hand many individuals do not have involvement or knowledge about teaching integrated. Most students interviewed showed that they understand integrated education more as a joint than an integration, but some practices and thoughts also contribute to the implementation of integrated education, even in a still primary and immature way; They problematized the didactic-pedagogical practices that collaborate or hinder the integration between high school and technical education. Observations and conversations with the students allowed us to broaden the discussion about the implementation of integrated secondary education, and we concluded that if we cannot consider the integration of effective teaching in the Institution, we cannot say that there is no integration at all a misconception. Therefore, we tried to present some possible interpretations in relation to this broad theme, in order to contribute to a better understanding of the profile of these students, and also to highlight some mechanisms to be adopted that can help in the implementation, maintenance or improvement of integrated teaching.

Nosso objetivo é investigar as principais concepções sobre o ensino técnico profissionalizante integrado ao ensino médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Para isso consideramos as percepções, concepções e expectativas dos alunos deste curso em relação ao processo educativo, ao espaço escolar e a formação para o trabalho. Desenvolvemos, assim, uma análise sobre as categorias trabalho e mundo do trabalho, as quais se relacionam diretamente com o ensino integrado. A formação integrada contraria a educação instrumentalizada, a primeira não reduz ou simplifica os conhecimentos, não fragmenta os indivíduos entre aqueles que executam e aqueles que dirigem ou planejam o trabalho: propõe a superação da fragmentação entre teoria e prática, possibilitando a construção do conhecimento e pensamento crítico. Discutimos algumas apreensões sobre o ensino médio integrado e como seu funcionamento é internalizado pelos estudantes. Desenvolvemos uma pesquisa qualitativa, de tipo etnográfico, na qual estudantes do ensino técnico integrado ao ensino médio puderam apresentar as suas ideias, percepções e expectativas sobre esse sistema de ensino. Esses relatos apresentam possíveis falhas ou acertos na implementação do ensino integrado, assim como as contradições existentes. A formação integrada não é apenas uma articulação entre o ensino médio e o ensino técnico, ela está relacionada: às relações didático-pedagógicas construídas durante o processo educativo; às formas de apropriação do espaço escolar; e às relações de trabalho. Portanto, as entrevistas desses alunos foram nossa principal fonte para nos aproximarmos dos aspectos práticos da implementação do ensino médio integrado, embora as complementássemos com dados de pesquisas anteriores. A análise dessas entrevistas demonstraram que existe uma heterogeneidade no perfil socioeconômico desses alunos, com o predomínio de jovens em busca de uma boa educação, mesmo que com uma série de dificuldades em relação ao comportamento. Há, também, uma série de contradições em relação ao ensino integrado: por um lado há um esforço por parte do grupo escolar em colocar em prática as ações que possam facilitar essa integração, por outro lado muitos indivíduos não tem envolvimento ou conhecimento sobre o ensino integrado. Os estudantes entrevistados demonstraram, em sua maioria, que entendem o ensino integrado mais como uma articulação do que uma integração, porém algumas práticas e pensamentos também contribuem para a execução do ensino integrado, mesmo que de forma ainda primária e imatura; eles problematizaram as práticas didático-pedagógicas que colaboram ou dificultam para a integração entre o ensino médio e o ensino técnico. As observações e conversas com os estudantes permitiram ampliar a discussão sobre a implementação do ensino médio integrado, sendo assim, concluímos que se por um lado não podemos considerar a integração do ensino efetiva na Instituição, também não podemos afirmar que não existe integração alguma, seria um equívoco. Sendo assim, procuramos expor algumas possíveis interpretações em relação a essa temática tão ampla, no intuito de contribuir para uma melhor compreensão sobre o perfil desses estudantes, e também destacar alguns mecanismos a serem adotados que possam auxiliar na implementação, manutenção ou melhoria do ensino integrado.
Keywords Polytechnic Education
Integrated Education
Secondary Education
Vocational Technical Education
Work
Educação Politécnica
Ensino Integrado
Ensino Médio
Ensino Técnico Profissionalizante
Trabalho
Language Portuguese
Date 2017-03-16
Research area Sujeitos, Saberes E Processos Educativos
Knowledge area Educação
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 219p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5071383
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50248

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account