Questionário Para Avaliação Do Perfil Socio-Financeiro No Atendimento Oftalmológico Em Um Serviço Universitário

Show simple item record

dc.contributor.advisor Munhoz, Paula Yuri Sacai [UNIFESP]
dc.contributor.author Brigagao, Cleide [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2019-06-19T14:57:31Z
dc.date.available 2019-06-19T14:57:31Z
dc.date.issued 2017-02-24
dc.identifier https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5087664 pt
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50150
dc.description.abstract Background: Vision impairment is one of the most serious disabilities that can happen to a person, because it brings social and individual negative impact. Even thus, the economic difficulties related to transportation fees, loss of the working day, as well as the lack of access to the services can lead to delay in ocular treatment. Studies can help to demonstrate the difficulties faced and so bring information for the improvement of care of patients to the specialist services. Purpose: To develop and apply a questionnaire for assessing the socioeconomic profile, as well as epidemiological data, adherence to treatment and the perception of the ophthalmic service quality provide for outpatients of the public healthcare system patients conducted by Department of Ophthalmology and Visual Sciences of the Federal University of São Paulo. Methods: Structured questionnaire with 23 questions was developed and applied to outpatients over 18 years, with more than 3 months of treatment, in the period from March-August 2016. The issues have been grouped according to the sociodemographic characteristics, access and transportation to the site of ocular assistance, expenses assistence, acquisition of eye care medicines and treatment adherence, satisfaction regarding Ophthalmology received. Results: A group of 211 respondents were interviewed (mean age= 54.0± 18; range 18.0-87 yrs. Hundred-two (48.3%) were male and 109 (51.7%) female. A total of 88.6% had family income of up to than R$ 2000,00 (less 2.3 minimum wages). Degree of schooling: 11.4% had no formal education, 33.2% had completed the elementary school I, 13.7% had elementary school II complete, 32.8% had high school complete 8.0% had college degree 0.9% were postgraduate. Of those surveyed, 62% had transportation fees, 68.7% had spent with food outside of home and 53.6% with medicines or inputs. Regarding their satisfaction with services medical received 93.8% considered great or good. Conclusion: It is a needy population, has a low-level education and depends on specialized public health services. This project has had a positive impact within these community because it provides health care to this public and for the professional master's student learning how to develop and apply a specific questionnaire for this purpose, the patients declared to be very satisfied with the ocular attendance Ophthalmology Department and Visual Sciences at the Federal University of São Paulo. en
dc.description.abstract Introdução: A perda da visão é um dos mais sérios infortúnios que podem suceder a uma pessoa, pois acarreta consequências adversas em nível individual e coletivo. Entretanto, as dificuldades econômicas relacionadas a transporte, disponibilidade de acompanhante, perda do dia de trabalho, bem como a inexistência de assistência especializada podem representar uma barreira de acesso à assistência e levar ao atraso no tratamento. Estudos podem contribuir para demonstrar as dificuldades enfrentadas e assim trazer informações para o aprimoramento do atendimento dos pacientes aos serviços especializados. Objetivo: O objetivo deste estudo foi elaborar e aplicar um questionário para a avaliação do perfil sócio-financeiro no atendimento oftalmológico assim como as principais dificuldades enfrentadas pelos pacientes, abordando tanto a adesão ao tratamento quanto a experiência com a assistência ocular, no Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Universidade Federal de São Paulo. Metodologia: Um questionário estruturado com 23 perguntas foi elaborado e aplicado aos pacientes atendidos nos diferentes ambulatórios. Foram entrevistados maiores de 18 anos, com mais de 3 meses de tratamento, no período de março a agosto de 2016. As questões foram agrupadas segundo as características sócio-demográficas, acesso e transporte ao local de assistência ocular, gastos realizados com assistência ocular, aquisição de medicamentos para o tratamento ocular e adesão ao tratamento, satisfação quanto ao atendimento oftalmológico recebido. Resultados: Foram entrevistados 211 respondentes, a idade variou de 18 a 87 anos (média: 54±18), sendo 48,3% homens e 51,7% mulheres. Do total, 88,6% tinham renda familiar menor do que 2,3 salários mínimos. Quanto ao grau de escolaridade: 11,4% não tinham ensino formal, 33,2% tinham completado o ensino fundamental I, 13,7% tinham ensino fundamental II completo, 32,8% tinham o ensino médio completo, 8,0% tinham ensino superior e 0,9% tinham pós-graduação. Dos entrevistados, 62% tiveram gastos com transporte, 68,7% com alimentação e 53,6% com medicamentos ou insumos. Quanto à classificação da satisfação em relação ao atendimento médico recebido 93,8% acharam ótimo ou bom. Conclusão: O perfil dos pacientes desse estudo apontou uma baixa renda familiar e baixo nível de escolaridade. As principais dificuldades enfrentadas pelos pacientes para a adesão ao tratamento estão relacionadas a inexistência de atendimento de alta complexidade em seus municípios, gastos com transporte e alimentação e medicamentos. O ponto positivo deste estudo foi obter a percepção sobre o atendimento por ele recebido e ao aluno do mestrado profissional o aprendizado de como elaborar e aplicar um questionário específico para essa finalidade. Neste sentido também trouxe informações que mesmo diante das dificuldades enfrentadas por um atendimento em um serviço público universitário, os pacientes declararam estar muito satisfeitos com o atendimento oftalmológico recebido no Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Universidade Federal de São Paulo. pt
dc.format.extent 107p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Quiz en
dc.subject Administration Of Health Services en
dc.subject Access To Health Services en
dc.subject Spending en
dc.subject Patient Satisfaction en
dc.subject Questionário pt
dc.subject Administração De Serviços De Saúde pt
dc.subject Acesso Ao Serviço De Saúde pt
dc.subject Gastos pt
dc.subject Satisfação Dos Pacientes pt
dc.title Questionário Para Avaliação Do Perfil Socio-Financeiro No Atendimento Oftalmológico Em Um Serviço Universitário pt
dc.type Dissertação de mestrado
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pt
dc.identifier.file 2017-0302.pdf
dc.description.source Dados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2017)
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt
unifesp.graduateProgram Tecnologia, Gestão E Saúde Ocular pt
unifesp.knowledgeArea Gestão, Telemedicina, Patentes E Reabilitação Visual pt
unifesp.researchArea Gestão E/Ou Ensino Da Prática Oftalmológica, Telemedicina, Farmacoeconomia E Patentes pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account