Interferência Do Comprimento E Ou Do Diâmetro Interno Do Cateter Peritoneal No Funcionamento Do Sistema De Derivação Ventrículo-Peritoneal

Interferência Do Comprimento E Ou Do Diâmetro Interno Do Cateter Peritoneal No Funcionamento Do Sistema De Derivação Ventrículo-Peritoneal

Author Suriano, Italo Capraro Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Cavalheiro, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Neurologia - Neurociências
Abstract Objective: To evaluate if and how changes in the length or diameter of the peritoneal catheters alter the hydrodynamic characteristics of the peritoneal ventricle derivation systems (DVP). Material and Method: Three peritoneal ventricle shunts were tested from different manufactures, initially with the original manufactured characteristics and after its modification of the peritoneal catheter length from 1200, 1100, 1000, 800 e 600 mm and in its internal diameter from 1.5, 1.2, .1,1 to 1.0 mm. An automatized test bench was used, according to ISO 7197. Result: When they were tested with the original manufactured characteristics, the pressure values remained the same as those reported by the manufacturer. When the size of the peritoneal catheter was decreased above 200 mm, it was observed a decrease in the pressure value of the peritoneal ventricle bypass system, as well as when the diameter of the catheter was increased. When the length of the peritoneal catheter was increased or when its internal diameter was decreased, it was statistically observed an increase in the pressure of the valve (p <0,001). Conclusion: By modifying the characteristics of the peritoneal ventricle bypass systems or, it is possible to alter the system pressures and thus contribute to the increase valve dysfunction.

Objetivo: Avaliar se alterações nos comprimentos e/ou diâmetros originais de cateteres peritoneais dos sistemas de derivações ventrículo-peritoneais (DVP) alteram suas características hidrodinâmicas e consequentemente seu funcionamento. Material e Método: Foram testados três sistemas de derivação ventrículo-peritoneal de fabricantes, inicialmente, com as características originais de fábrica e após a modificação do cateter peritoneal de 1200, 1100, 1000, 800 e 600 milímetros e do seu diâmetro interno de 1,5; 1,2; 1,1 e 1,0 milímetro. Para tal, foi utilizada uma bancada de testes automatizada, conforme norma ISO 7197. Resultado: Quando testados com as características originais de fábrica, os valores das pressões se mantiveram iguais aos informados pelo fabricante. Quando o tamanho do cateter peritoneal foi diminuído além de 200 mm, constatou-se uma diminuição do valor da pressão do sistema de DVP, o mesmo acontecendo ao aumentar o diâmetro do cateter em 01 mm. Quando aumentado o tamanho do comprimento do cateter peritoneal ou diminuído seu diâmetro interno, constatou-se estatisticamente um aumento da pressão da válvula (p < 0,001). Conclusão: Ao modificar as características dos sistemas de DVP, tamanho e/ou diâmetro interno, é possível alterar as pressões dos sistemas e, com isso, proporciona-se um aumento ou uma diminuição da drenagem do sistema de DVP.
Keywords Hydrocephalus
Ventricle Peritoneal Shunt
Hydrodynamics
Dysfunction Ventricle Peritoneal Shunt
Shunt Over Drainage
Slit Ventricles
Biofeedback
Musculos Do Assoalho Pélvico
Incontinência Urinária De Esforço
Language Portuguese
Date 2017-07-28
Research area Investigações Clínicas Em Doenças Neurológicas
Knowledge area Neurologia
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 99p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5454147
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/50016

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account