Avaliação crítica de 33 pacientes com bócio mergulhante tratados cirurgicamente por cervicotomia

Avaliação crítica de 33 pacientes com bócio mergulhante tratados cirurgicamente por cervicotomia

Título alternativo A critical analysis of 33 patients with substernal goiter surgically treated by neck incision
Autor Neves, Murilo Catafesta das Autor UNIFESP Google Scholar
Rosano, Marcello Autor UNIFESP Google Scholar
Hojaij, Flávio Carneiro Autor UNIFESP Google Scholar
Abrahão, Márcio Autor UNIFESP Google Scholar
Cervantes, Onivaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Andreoni, Danielle Macellaro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The possibility of needing a combined access, with neck and chest incisions makes the treatment of substernal goiter a challenge both in the pre-op and the intraoperative. We hereby, discuss a standardization of the surgical technique to minimize the need for a chest approach, making the substernal goiter a surgically treatable disease, through a single neck incision, and with low indices of complication. AIM: to assess the substernal goiter surgically approach through a neck incision and to analyze the surgical complications. MATERIALS AND METHODS: we carried out a historical cohort by retrospective analysis of the charts of patients submitted to thyroidectomy, and 33 of them (10.4%) had substernal goiter. RESULTS: all 33 patients were surgically treated through a neck incision without the need for sternotomy. We did not observe definitive lesions in the inferior laryngeal nerve or definitive hypoparathyroidism. Only 2 patients had recurrent nerve paresis; and 2 patients were re-operated because of a neck hematoma. CONCLUSION: patients with substernal goiter can be safely treated surgically through a single neck incision, bearing low complication rates.

A possibilidade de ser necessário um acesso combinado, com uma incisão cervical e outra torácica, torna o tratamento do bócio mergulhante um desafio tanto no pré quanto no intra-operatório. Discutimos uma padronização da técnica cirúrgica para minimizar a necessidade da abordagem torácica, tornando o bócio mergulhante uma patologia tratável cirurgicamente, por uma única incisão cervical, e com baixos índices de complicações. OBJETIVO: Avaliar a abordagem cirúrgica do bócio mergulhante por cervicotomia e analisar as complicações cirúrgicas. MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizada uma coorte histórica com corte transversal por análise retrospectiva dos prontuários de pacientes submetidos à tireoidectomia no período de maio de 2002 a julho de 2007. Um total de 316 pacientes foi submetido à tireoidectomia sendo 33 (10,4%) por bócio mergulhante. RESULTADOS: Todos os 33 pacientes foram tratados cirurgicamente por via cervical sem necessidade de esternotomia. Não foram observadas lesões definitivas de nervo laríngeo inferior ou hipoparatireoidismo definitivo. Apenas 2 pacientes apresentaram paresia de nervo recorrente e 2 pacientes foram reabordados por hematoma cervical. CONCLUSÃO: Pacientes com bócio mergulhante podem ser tratados cirurgicamente por uma única incisão cervical com segurança e baixos índices de complicação.
Palavra-chave substernal goiter
surgery
therapy
bócio subesternal
cirurgia
terapia
Idioma Português
Data de publicação 2009-04-01
Publicado em Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, v. 75, n. 2, p. 172-176, 2009.
ISSN 0034-7299 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Extensão 172-176
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72992009000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-72992009000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4987

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-72992009000200003.pdf
Tamanho: 1.174MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta